Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

O Blog trata de brincadeiras artísticas, escola, paradadegonta e bisbilhotices. Costumo dizer "arte sem arte é uma nova forma de arte". Dizer o que vai na alma ..é sentir o que me rodeia. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

O Blog trata de brincadeiras artísticas, escola, paradadegonta e bisbilhotices. Costumo dizer "arte sem arte é uma nova forma de arte". Dizer o que vai na alma ..é sentir o que me rodeia. email: ag_silva@hotmail.com

122º Aniversário da Freguesia!.

122º Aniversário da Freguesia.

 

Foi no dia 29 de Maio de 1884 que Parada de Gonta foi elevada a Freguesia pela mão de Tomás Ribeiro.
A Junta de Freguesia comemorou a data com um evento que tinha como tema “O 122º Aniversário da Freguesia vista pelas crianças”. Para isso, teve a colaboração dos professores e alunos do 1º Ciclo de Parada de Gonta desde o 1º ao 4º ano. Os alunos foram convidados a verem a Freguesia com os seus próprios olhos. Mãos à obra e envolvendo os pais, apresentaram magníficos trabalhos de desenho, texto e pequenas maquetas de alguns monumentos da aldeia e ainda construíram jogos que os seus pais e avós jogavam, fazendo recordar outros tempos. Lá estava o peão, a bilharda, a bola de trapos, a fisga, a malha, etc.
Antes da exposição, brindaram os presentes com poemas de Tomás Ribeiro muito bem preparados e com muita à vontade frente ao público. Depois da exposição foi a vez do convívio entre todos os presentes.

A Junta de Freguesia de Parada de Gonta, agradece às crianças e suas professoras do 1º Ciclo, ao representante da Câmara Municipal, ao presidente do Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão, ao Presidente da Assembleia de Freguesia e ao público em geral.
Com crianças assim temos o futuro garantido…Parabéns a todos.

Ver fotos do evento em Slideshow

3º Encontro de Portistas.



Realizou-se mais um encontro convívio dos Portistas do Concelho de Tondela.
Desta vez, o 3º encontro foi no restaurante Prato D´ouro,  a 27 de Maio de 2006 (faz hoje 19 anos que o F.C.Porto foi Campeão Europeu pela 1ª vez) com a presença de algumas dezenas de simpatizantes do Futebol Clube do Porto.

Como registo ficou a boa disposição, alguns conselhos de treinadores de bancada como todos anos acontece, as opiniões de quem seria o treinador ideal para o F.C.Porto.

Co Adriensen treinador actual, apesar de ser Campeão e de ter ganho a Taça de Portugal parece que ainda não é do agrado de uma boa percentagem de Portistas.
O grito mais ouvido foi “Porto Campeão” “És o clube do meu coração”.

Também ficou constituída a comissão organizadora para o 4º encontro agendado para a última semana de Maio de 2007.
À comissão organizadora…Boa sorte!..


Ver fotos do encontro em Slideshow

 

20º Convívio do GT


Hoje (26/05/2006) foi o jantar do G. Tacho, reuniu-se o pessoal todo, alguns ficaram de folga o Planalto do Dão bem servido animação garrafão não faltou. A festa continuou, o pessoal festejou sempre a animar e a regar as cordas vocais.
Próximo, dia 30 de Julho vai ser surpresa para não haver tristeza.

 

Acta feita pelo João (elemento do Grupo do Tacho).

Pede-se uniformização!..

Pede-se uniformização!..

Já passei por muitas eleições a nível do país e de escola, e estava convicto que o direito a votar como diz o artigo 49º - direito a sufrágio – da constituição da república no seu primeiro ponto “O exercício do direito de sufrágio é pessoal e constitui um dever cívico” se aplicava a todos os organismos do estado, salvaguardando como impedimento o que vem explicito na lei eleitoral 14/79 de 16 de Maio como incapacidades eleitorais:

a) Os interditos por sentença com trânsito em julgado;

b) Os notoriamente reconhecidos como dementes, ainda que não interditos por sentença, quando internados em estabelecimento psiquiátrico ou como tais declarados por uma junta de dois médicos;

c) Os que estejam privados de direitos políticos, por decisão judicial transitada em julgado.

Como está exposto, qualquer cidadão poderá votar desde que não esteja abrangido por qualquer daquelas alíneas de impedimento da lei eleitoral, por isso, mesmo um doente que manifeste o desejo de votar não terá qualquer impedimento desde que esteja na posse das suas faculdades mentais.

Parece-me evidente que o direito de votar ou de expressar a sua opinião através do voto é um acto democrático muito incentivado que consta na constituição da república como um dever cívico.

Então como se pode compreender que num acto eleitoral de uma escola, se possa impedir de votar quem está de atestado médico mas que manifestou esse desejo  dirigindo-se à mesa de eleições? E ainda mais grave como se pode impedir quem está a fazer formação e se tenha deslocado na sua hora de almoço à mesa de eleições para votar?
Invocou-se um “parecer” ou algo parecido (já foi devidamente pedido à comissão de acompanhamento, para possível tradução) de alguém pertencente aos recursos humanos que num fórum deu o seu “parecer” neste caso transformado em “Lei”, que eu diria, muito dirigida a estes colegas. Faço esta ressalva, porque desconheço que em outros actos eleitorais colegas tenham sido impedidos de votar por estarem de atestado médico. Desde que se desloquem à mesa de eleições, nunca foi posto em causa o direito de votar. Só assim se justifica que nos cadernos eleitorais venha o seu nome e nenhuma ressalva de impedimento. Se assim não fosse, seria lógico que os seus nomes não viessem nos cadernos eleitorais para votação.

Não percebo como estas “nuances” se podem sobrepor à lei geral, mas tenho a sensação que a democracia ainda é débil ao ponto de ser interpretada segundo alguns interesses.

Tentou-se alguns contactos que desconhecendo tal lei nada adiantaram, mas que deixaram a questão em aberto... O certo é que o quarto elemento da lista não pode votar, e foi impedido só porque estava a fazer uma formação.

De qualquer forma, mesmo que se chegue à conclusão que alguém agiu com ligeireza e se tenha que repetir o acto, fica salvaguardada a minha posição de que não serei candidato a novas eleições (por impugnação...) e só faço o que estou a fazer para que em próximos actos eleitorais não venha a acontecer o mesmo.

Quanto a questões de ética é melhor não falar.

 

 

"Arte por um Canudo 2"

Vencedores - Lista A

 

Dois projectos em confronto, duas ideias de escola diferentes, mas ambas com um objectivo comum segundo o seu ponto de vista, “ Melhor escola…melhor serviço público”.

Dois projectos, sob as siglas de lista A e lista B, venceu a lista A pela diferença de 5 votos e pertencendo eu à lista B, só tenho que dar os parabéns aos elementos da  lista A e desejar-lhes boa sorte, agradecendo aos outros o apoio manifestado à lista B. De qualquer forma ficou patente que nem tudo vai bem, até porque houve outros 5 votos em branco que podiam pender para qualquer lado.

 

Lista A – 53

Lista B – 48

Votos em branco – 5

 

Brevemente..

Peripécias de uma  votação!..
 

 

"Arte por um Canudo 2"

Periodo de reflexão!

Período de reflexão!..

Até 4ª feira não haverá mais posts com recados da escola.
            Deixo uma mensagem que se enquadra no  momento actual da Escola.

A Escola foi, e será o que todos os intervenientes da sua comunidade educativa quiseram, querem e quiserem que seja (alunos, pessoal docente e não docente, poderes político/autárquicos e forças socio-económicas e culturais).

(.....)

Recados da escola!..8

Calar..é que não!..
 
O Arte por um Canudo começa a incomodar muita gente. Acusarem o Arte que está a ser uma voz incómoda ainda aceito. Agora, acusarem o Arte de ser mentiroso e dizer coisas que não diz nos textos que faz, considero um insulto.
Alguma vez no último post que fiz ( recados da escola!..7) menciono o nome da alguém e trato-o de incompetente? Desafio qualquer um que veja e me diga o que eu não consigo ver.
Quem não tem opinião sobre o estado das coisas, está a consentir sobre esse mesmo estado de coisas. Como discordo, assumo a responsabilidade e sofrerei as consequências por ter discordado e ter apontado o que achava que não estava correcto. 

Capa=Aparência/Cobertura

Capa = Aparência/Cobertura

 

Dependendo o significado daquilo que está mais de acordo com o que se quer dizer ou dependendo da intenção de quem o diz, ”Capa”, pode ser algo que possa guardar ou dar cobertura a outro algo, como fizeram os alunos para guardar e proteger seus trabalhos, ou como e com certa intenção, eu diria; não passa de um embuste que vai disfarçando o mau carácter e segundo o  ponto de vista de muitos, uma má gestão de escola tornando-a pouco humanizada com uma grande parte dos que a servem descontentes.

A escola, tem como principal objectivo assegurar a Instrução e Socialização dos alunos e aferir do grau de satisfação de quem nela trabalha. Uma escola que impõe sem auscultar os seus actores sendo descurada a parte humana, é uma escola triste, amorfa, com mal-estar, criando anticorpos e sem qualquer objectivo de qualidade.

Na minha perspectiva a escola tem que se assumir como defensora dos direitos fundamentais do cidadão e da formação integral do indivíduo, privilegiando o elemento humano ao material e o pedagógico ao administrativo.

 A escola é aquilo que queremos fazer dela e só com um órgão colegial que privilegie o elemento humano ao material é que ela atingirá os objectivos para que foi preconizada. 

Ver mais fotos de capas em slideshow

 

 

 

"Arte por um Canudo 2"

Módulo e Padrão!.

 

  
           

Como se constroi:
Fazer o módulo, ou seja, é uma parte (unidade) que depois de repetida segundo certa ordem dá origem ao padrão.
A  ordem em como é repetido o módulo dá origem a  padrões
diferentes.
A beleza está na criatividade de cada um em fazer o melhor jogo de cores na sua construção.

Ver mais trabalhos em Slideshow

Páscoa em “Dia da Mãe!..”

 

 

A sala da sede da Associação Recreativa e Cultural “Os Amigos de Parada de Gonta”, foi pequena para acolher tanta gente que em dia da mãe quis assistir ao espectáculo que o nosso grupo de teatro da ACR “Os Amigos” ofereceu e presenteou todos os presentes. Foi pelas 21 horas, deste dia tão querido (DIA DA MÃE), que um grupo de crianças, fez uma homenagem às mães de Parada de Gonta com a oferta de uma flor. Foi um gesto bonito que sensibilizou as mães que em certo momento não conteram e deixaram cair uma lágrima ao canto do olho.
Depois foi a vez do teatro, com outro grupo de jovens que representam e vivem de tal forma as personagens, que nada ficam a dever a certos  profissionais. O tema foi a “Páscoa em Parada de Gonta”, baseado numa recolha da professora Sílvia, que fez rir às gargalhadas todo o público com as cenas passadas em que estes actores tão bem souberam representar.Este grupo de jovens só visto!..São excepcionais...
Foi um momento bem passado nesta Associação e foi uma linda homenagem a todas as Mães. Parabéns e continuem…

Ver mais fotos em Slideshow

 

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.