Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

O Blog trata de brincadeiras artísticas, escola, paradadegonta e bisbilhotices. Costumo dizer "arte sem arte é uma nova forma de arte". Dizer o que vai na alma ..é sentir o que me rodeia. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

O Blog trata de brincadeiras artísticas, escola, paradadegonta e bisbilhotices. Costumo dizer "arte sem arte é uma nova forma de arte". Dizer o que vai na alma ..é sentir o que me rodeia. email: ag_silva@hotmail.com

Fragmentos da educação.

Pinóquio V

 

Pinóquio que já muito aqui se falou teve na avaliação final a sua recompensa. O sistema acautela os “anti-sociais” e como não tem resposta para os problemas que eles causam, resolve-os desta forma TRANSITANDO-OS ao abrigo duma alínea dum Dec. Lei “especial”. Nem precisou de ser avaliado às disciplinas curriculares. Para o ano vai continuar a sua senda. 

Como se está em avaliações, as peripécias do sistema vão sendo contadas pelos Directores de Turma acerca dos seus alunos e dos seus Encarregados de Educação. Uma chamou-me particularmente a atenção até porque faz parte duma turma que tenho. Um outro Pinóquio, que está a despontar, porque começa a ter semelhanças com aquele que já foi referido várias vezes neste blogue, foi apanhado num destes dias com um maço de tabaco e foi-lhe retirado, sendo este entregue a um elemento do Conselho Executivo porque a Directora de Turma não se encontrava na escola. O novo Pinóquio chegou ao Conselho Executivo e exigiu o maço de tabaco dizendo que era de seu irmão. O elemento do Conselho Executivo disse-lhe em tom irónico: só o dou se for à tua mãe! Passados poucos minutos lá estava a mãe (encarregada de educação) a exigir que se desse o maço de tabaco ao filho. Na reunião de avaliação o Director de Turma comunicou que a mãe do referido aluno nunca veio à escola para saber do aproveitamento/comportamento do filho, nem mesmo quando foi convocada com carta registada e aviso de recepção por várias vezes para assinar uns planos de seu filho.

A conclusão é o que todos pensaram e logo atiraram ao Director de Turma: se queres que a mãe venha à escola assinar os papeis, tens que usar uma estratégia semelhante, comunicando à encarregada de educação que foram tirados os cigarros ao filho e que os venha buscar. Pode ser que sim!…e o Director de Turma tenha mais sorte.

Mas ainda bem que nem tudo é assim e que existem fragmentos bem mais positivos que nos enchem de felicidade e nos orgulham de fazer parte desta diversidade do sistema educativo.

 

Exposição dos Trabalhos Escolares

 

Este ciclo de trabalhos dos alunos chegou ao fim.
Este é o 4º ano consecutivo que vou colocando os trabalhos dos alunos neste blogue, ficando depois arquivados neste sitio, servindo de partilha a colegas e a quem quiser dispor deles e especialmente servem de incentivo aos alunos.
Muitos dos alunos que viam seus trabalhos expostos  quando se abeiravam de mim lá iam dizendo felizes "eu vi na Internet o meu trabalho".
Foi uma forma de incentivar a maioria dos meus alunos que sempre que faziam um trabalho diziam-me "Acha que este vai para a internet?".
Pois este ciclo de trabalhos chegou ao fim e para os "artistas" desejo-lhes umas boas férias.
Mas, o "Arte por um Canudo 2" continua...
       

 

Ver exposição dos trabalhos   

WebQuest - Módulo/Padrão

  Clicar na Imagem

Recurso para a disciplina de EVT

 

A Webquest como investigação orientada.

Muitos de nós professores, já pedimos aos nossos alunos actividades de trabalho de grupo, em que a informação recolhida pudesse ser feita através de pesquisas via Internet. As orientações que damos (sem querer generalizar) aos nossos alunos incidem, apenas, na forma como poderão fazer a pesquisa, limitamo-nos a indicar o motor de pesquisa (geralmente o google ), a informá-los que devem introduzir uma palavra relacionada com tema do trabalho e a tentar abrir os diversos sites que aparecem, de forma a encontrar a informação pretendida.

A título de exemplo, se colocarmos a palavra poluição no motor de pesquisa, aparecem 4.800.000 (até a data desta publicaçãopossibilidades de consultas de sites. Se para nós não é nada fácil procurarmos a informação que pretendemos nessa quantidade de sites, imaginem para crianças de 10-13 anos a complexidade que será essa procura.
Para além da quantidade de sites a pesquisar também se põe o problema da credibilidade da informação disponibilizada pelos sites, tendo em conta a exactidão científica da informação.
Para resolver estes problemas, o professor pode sempre recorrer às WEBQUESTS . A webquest é “uma proposta de trabalho a ser desenvolvida em grupo, disponibilizada on-line, concebida e implementada por professores para ser resolvida por alunos, tirando partido da informação existente na web” (Dodge , 1995).
Na construção da webquest , o professor deve sempre fazer uma pesquisa de sites para avaliar o rigor do seu conteúdo e da sua adequação à idade dos seus alunos. Assim, os alunos apenas consultam os sites, seleccionados pelo professor, com conteúdo relevante para a elaboração do trabalho. Para além da disponibilização dos sites a consultar, a webquest orienta o aluno em todo o processo de resolução do trabalho e expõe a forma como os alunos vão ser avaliados.
A webquest é constituída por seis componentes: a introdução, as tarefas, o processo, os recursos, a avaliação  e a conclusão ( para saber mais pormenores sobre cada um dos componentes, faça um clik sobre eles).
Esta estratégia de aprendizagem, que constitui uma actividade orientada para a pesquisa em que toda ou quase toda a informação se encontra na Web , promove o desenvolvimento de competências como a autonomia, o espírito colaborativo, a cooperação, a partilha de experiências, o confronto de ideias e a selecção crítica da informação.
 
Texto retirado do Blogfólio

Pintando a arte

           Picasso de Vanessa do 6ºA                              Van Googh de Fábio Amaral do 6ºA

 

Depois da arte abstracta veio a arte figurativa.

Fizeram uma apresentação em pouwer point sobre o pintor que mais gostavam e depois reproduziram uma das obras desse pintor.

Ver mais trabalhos

Professor Titular..2

Acaba hoje, dia 11 de Junho a fase de candidatura a Professor Titular. Muito se fala contra, não contra as medidas impostas pelo ME, mas contra quem concorre ao cargo de titular e quem fica contente é o ME.


É o que está na moda "Professor sofre". Quanto a titular parece que estão aqui opiniões muito mal intencionadas. O generalizar diz o professor que é. São regras que os que concorrem para titulares não pediram. Que querem que se faça? Na altura das greves para fazer frente a estas regras não via tanto pessoal a queixar-se. Agora... Foi o meu comentário no blog:

 http://aprofessorinha.blogspot.com/2007/06/desastre.html )


Pois foi assim que eu entrei num comentário a umas respostas de professores que por não terem o tempo necessário ou por outras razões que desconheço vêem os professores candidatos a professores titulares como se fossem os culpados das regras que estão a ser introduzidas na carreira docente.
Pois... também sou um candidato a professor titular e embora esteja contra esta divisão, que posso fazer? Não fui eu que impus as regras e na altura certa lutei contra elas, quando os mais novos diziam que estas lutas só servem para o governo ficar com mais dinheiro e não vão alterar nada.
Pois é! Agora é que nada a fazer, as regras foram definidas e colocadas para serem aceites. Cheguei mesmo a falar com alguns colegas que agora parece que o céu lhes caiu em cima, por não lutarem contra estas regras, e diziam-me que até estão de acordo com as novas medidas porque no ensino existem muitos cotas que não querem cargos e não querem fazer nada.

Pois a verdade é que parece que esses cotas afinal tinham os cargos e os pontos para entrar.

 Não venham agora os mais novos fazer chacota da situação como se fossem estes professores os culpados. O mal da classe dos professores é a divisão que grassa entre eles, os mais novos vs mais velhos, os de Inglês vs Português, os EVT vs Ed. Física, os de Matemática vs História, os que têm pontos vs não têm pontos etc..e não haver uma mentalidade que lute pelo mesmo objectivo.

 

 

Rancho Folclórico P.G. nas Marchas de Tondela.

 

Foi espectacular!

O Rancho Folclórico de Parada de Gonta participou no desfile de Marchas de Tondela e fez um brilharete. Composto por 55 pessoas todas trajadas a rigor homenageando as pessoas do campo na altura das vindimas. Os arcos excelentemente construídos com a imagem das parreiras tendo a sobressair os cachos de uvas no cimo delas. Á frente dos arcos ia uma parreira ao natural com os seus cachos de uvas e ao lado um pipo com o sumo da uva já feito para quem quisesse provar. A letra e a música relacionadas com as vindimas era lindíssima e foi criada por um elemento do Rancho. Por último, a dança foi muito bem coreografada com cenas da apanha das uvas e foi muito aplaudida pelas gentes de Tondela. Os padrinhos bem..eu tive a honra em representação da Junta de Freguesia de Parada de Gonta de ser o padrinho deste maravilhoso Rancho Folclórico. Uma saudação especial a todos os elementos que participaram neste magnifico evento.
Estão todos de parabéns!.

 

 

Ver Vídeo do Rancho Folclórico

 

Ver fotos do Rancho Folclórico

 

Inauguração da 1ª fase "Requalificação Urbana"

1º Inauguração

No dia 11 de Março de 2007, foi a assinatura do protocolo (ver artigo), e no dia 2 de Junho de 1007, foi a inauguração da 1ª fase da requalificação urbana.

Para este acto deslocou-se a Parada de Gonta, o Presidente da Câmara Municipal de Tondela, Dr. Carlos Marta, sua vereação na pessoa do Dr. José António e o Dr. Miguel e ainda os representantes da Comunicação Social de Tondela.

Aproveitou-se esta visita de trabalho dos representantes do Município de Tondela, para assinalar a passagem do 123º Aniversário da Freguesia, com um colóquio que teve como tema “Parada de Gonta, passado, presente …que futuro?”.

Nesta visita de trabalho, foi mostrado ao Presidente da Câmara a obra realizada com os 20.000 €, (Jardim de Santa Ana, a rua de Santa Ana onde foi criada uma rotunda com a pia dos mouros (lagareta) ao centro, requalificação da fonte (poça) velha com calcetamento de toda a zona envolvente até à capela da Nª Srª da Conceição).
Depois foi a vez da Junta Freguesia mostrar ao Presidente da Câmara novos lugares a nível de acessibilidades que acha prioritários para o bem da Freguesia. As propostas foram feitas e a resposta virá a seu tempo.

Chegada a hora do Jantar e onde se associaram algumas dezenas de pessoas no repasto oferecido em honra dos visitantes.

Depois chegou o momento alto da Visita do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Tondela, na inauguração e descerramento de lápide da “1ª fase da requalificação Urbana, inaugurada por sua Ex.ª O Presidente da CMT, Dr. Carlos Marta Gonçalves”.

De seguida passou-se ao colóquio na sede da ACR “Os Amigos” com o tema “Parada de Gonta, Passado, Presente..que futuro?”.

Foi aberta a sessão com Sr. Presidente da Junta de Freguesia, Sr. Fernando Amaral, dando as boas-vindas a todos os presentes agradecendo a sua presença neste evento que revela a mobilização das gentes paradenses para tais actos, e fez uma síntese das raízes da cultura paradense com um historial das possíveis origens da Parada de Gonta.

De seguida o Sr. Presidente da Assembleia, Sr. Luís Sá, como proposta do presente falou em projectos comuns entre Parada de Gonta, S.Miguel do Outeiro e Sabugosa, três Freguesias irmãs que deviam combater a sua interioridade com projectos comuns que dessem melhores condições para os seus cidadãos.

Seguidamente falou o Sr. Marco, Presidente da ACR “Os Amigos” que reportando-se ao futuro, começou por citar o endereço www.paradadegonta.org., onde estão representadas todas as associações numa organização conjunta do Portal de Parada de Gonta. Propôs no seu tema “que futuro?”, uma mini zona industrial capaz de albergar os empresários paradenses e ainda um local de Informação/Comunicação na zona da estação, que servirá de apoio ao projecto em andamento para aquela zona.

Por último, falou o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Tondela, agradecendo também aos presentes, descreveu depois que a CMT tudo faz para que as gentes do concelho fiquem satisfeitas com a CMT. Falou que Parada de Gonta tem um movimento associativo muito forte e foi respondendo a algumas questões levantadas neste tema do colóquio sem se comprometer com alguma ajuda a estas novas propostas das gentes de Parada de Gonta.

Ver mais fotos do evento

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.