Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto e ao que me rodeia! Educação é a minha paixão! Arte e Educação de mãos dadas! email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto e ao que me rodeia! Educação é a minha paixão! Arte e Educação de mãos dadas! email: ag_silva@hotmail.com

4º Passeio dos Idosos...Parada de Gonta

Foi o 4º passeio do idoso que este elenco da Junta de Freguesia de Parada de Gonta no seu mandato realiza. Os dois primeiros organizados pela Junta de Freguesia e os outros dois organizados pela Câmara Municipal de Tondela. Desta vez, o convite da CMT foi para o dia 26 de Junho de 2009 na Quinta da Malafaia em Esposende juntamente com metade das Freguesias do Concelho de Tondela, porque a outra metade já tinha ido na sexta-feira passada, para passarem todos juntos um dia diferente com toda esta juventude da 3ª idade Paradense e do Concelho de Tondela.

Diversão na viagem, diversão à mesa e muita alegria na pista de dança. Passeio com muita alegria, muita animação e amizade q.b. como as fotos o demonstram.

A Junta de freguesia de Parada de Gonta agradece a oferta da CMT do almoço e animação na Quinta da Malafaia e nós, para continuar a dar alegria, prazer de viver e sentido à vida, a esta “juventude” Paradense oferecemos os transportes.

Obs: mais uma vez é a notícia possível porque é o 2º passeio desta “Juventude Paradense” que não posso estar presente devido a afazeres profissionais.


Cerimónia da Tomada de Posse

 Depois da eleição para o cargo de Director do Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão, do Dr. António Martins, realizou-se hoje, dia 25 de Junho de 2009 a cerimónia de tomada de posse. Na presença do Conselho Geral e sua Presidente Drª Teresa Ferreira , Convidados, Professores e Funcionários da escola fez-se o compromisso de honra da aceitação do cargo.

Depois da parte solene da cerimónia foi servido um lanche recheado, num convivio agradável e muito animado conforme as fotos o registam.

Em nome de toda a escola, votos de Boa Sorte ao Dr. Martins no cargo de Director.


Dia da Informática - Exposições em Imagens

Evolução da Informática 

A Exposição em imagens “A evolução da Informática”, também integrada na actividade do Dia da Informática, pretendeu mostrar aos visitantes como a evolução da tecnologia está sempre presente. Para melhor exemplificar como a tecnologia estava associada aos processos matemáticos existentes, esta exposição iniciou-se por um resumo, em imagem, da evolução dos sistemas de contagem, passando pela evolução dos instrumentos de cálculo. Também se mostrou a evolução dos computadores para mostrar como estes eram, quer em tamanho quer em manuseamento. Em sequência, esta exposição em imagem mostrou o que se espera em termos futuros no que respeita as tecnologias, nomeadamente a utilização crescente dos hologramas e objectos concebidos para facilitar a utilização dos computadores e outros componentes.

Sem deixar no entanto uma nota de reflexão, esta exposição acaba com o que nós éramos, há muito tempo atrás e o que se prevê em termos de associação tecnológica e humana.

 Ver imagens

 

Os Multimédia

Uma das preocupações da escola é receber e analisar as opiniões fornecidas pelos nossos alunos.

No âmbito da Área de Projecto - TIC do 8º ano, estiveram em análise os multimédia. Este tema obviamente relacionado com a informática foi objecto de estudo por parte dos alunos. Com o apoio da docente, foi elaborado um inquérito que permitiu recolher informações muito pertinentes relacionadas com os seguintes temas: os meios multimédia, o e-mail, os chat/salas de conversação e redes sociais, o telemóvel, o Messenger e a internet em geral.

Após a recolha da informação, todos os dados foram tratados com consequente amostragem gráfica dos resultados.

Pretendeu-se analisar quais os comportamentos dos nossos alunos face a tudo o que os liga aos outros em termos tecnológicos. Estes comportamentos serão objecto de um debate ou acção de formação para o próximo anos lectivo para os Pais/Encarregados de Educação.

Ver Imagens  

 

Exposição dos Alunos - Dia da Informática

Integrada nas actividades de encerramento da nossa escola, decorreu o Dia da Informática na Sala TIC (Informática). Um dos painéis expostos foi aquele que resumia, em imagens, muitos dos trabalhos realizados pelos alunos, no decurso do ano lectivo na disciplina de Enriquecimento Curricular. Salienta-se que foram muitos os trabalhos realizados pelos alunos, só estando alguns dos tipos de trabalho em exposição, nomeadamente aqueles realizados no MS - Paint ou no Publisher.

Para além de permitir apreender muitos conceitos bastante úteis, os alunos também puderam mostrar a sua criatividade. Para o próximo ano lectivo, esperamos poder mostrar mais dessa criatividade.

Ver imagens

Inês Silva


S.João em Parada de Gonta - 2009

 

Da iniciativa da ACR “Os Amigos de Parada de Gonta, comemorou-se o S.joão com a tradicional fogueira e a sardinha assada com um bom néctar a acompanhar. Não faltou também o pinheiro a arder, animação e fogo preso.
Numa noite apetecível mas sem esquecer que no outro dia é dia de trabalho, foram muitas as dezenas de pessoas que se juntaram e confraternizaram à volta deste evento.
Deu para ver que as gentes de Parada de Gonta estão ansiosas pelas festas que se aproximam.

Exposição final dos trabalhos de EVT e EV - 2009


Este é o 6º ano consecutivo que vou colocando os trabalhos dos alunos neste blogue, ficando depois arquivados neste sitio, servindo de partilha a colegas e a quem quiser dispor deles e especialmente servem de incentivo aos alunos.

Também para os colegas ficam neste sítio alguns recursos que poderão utilizar da melhor forma que entenderem.
Pois este ciclo de trabalhos chegou ao fim e para os "artistas" desejo-lhes umas boas férias.
Mas, o "Arte por um Canudo 2" continua...

1ºCEB de Parada de Gonta - Prémio

Como prometido vamos contar como foi o nosso passeio de entrega de prémio do concurso do leite Mimosa. Pelas 10h30 chegou o autocarro que nos levava ao Porto. Era um espectáculo, 5 estrelas: estofos de cabedal, vídeo, rádios individuais e um condutor super simpático. Ao chegarmos ao Porto passamos pela zona ribeirinha e à beira mar, foi mesmo lindo, os bairros já estavam enfeitados para o São João. O SeaLife era perto da praia do Castelo do Queijo. Fomos muito bem recebidos, ofereceram-nos uma camisola e um chapéu e fizemos a visita ao oceanário. Vimos peixes de todas as cores, de todos os feitios e tamanhos, desde anémonas, aos tubarões, os peixes palhaços e os cavalos-marinhos. Até tocámos numa estrela-do-mar. Bom, foi hiper espectacular! Depois tivemos actividades ao ar livre: pintámos uma tela enorme, que trouxemos para a escola, realizámos actividades desportivas e educativas em competição com outras equipas e até ganhámos algumas (reciclar, deitar caixas com bolas, mugir a vaca e recolher o leite...) E por fim chegou a hora da entrega dos prémios. Depois das menções honrosas vieram os prémios a sério e Parada de Gonta ganhou o prémio do Poder do Sabor com o desenho da Bruna do 4º Ano. O prémio não o trouxemos porque era grande e pesado. Sabem o que foi? Um enorme frigorífico cheio de leite Mimosa!!!!!! Todos deliraram com o prémio! Lanchámos, estivemos com o Panda e os amigos do Leite e já eram horas de regressar a Parada. O Presidente da Junta de Freguesia também foi ter connosco, visto que mora no Porto e aproveitámos para agradecer as lindas camisolas que nos ofereceu com o nome da nossa escola e da nossa Freguesia. Foi um dia bem passado, não só pelos prémios mas também pelo convívio, pela amizade, pela saúde e sobretudo pelos poderes do Leite.

Alunos de Parada de Gonta

 

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

Desenho Vencedor - Bruna


EB 2,3 Prof. Mota Pinto – Prova de orientação

 

O 1º dia da semana cultural da EB 2,3 Prof. Mota Pinto foi iniciado com uma Prova de Orientação num pinhal anexo à escola com a duração de cerca de 3 horas. A organização esteve a cabo do grupo de Educação Física pertencente ao Departamento de Expressões. A prova consistia num percurso orientado através dum mapa, com postos de perguntas e exercícios que cada grupo tinha que executar e ainda com postes assinalados com uma bandeira em que era só preciso marcar o ponto. Foi cansativo e divertido mas todos no final estavam felizes por terem chegado ao fim.
Foi o 1º dia das actividades de fim de ano e na opinião de todos os participantes estão de parabéns os professores de Educação Física pela excelente organização e pelo trabalho preparatório que foi preciso desenvolver.
Amanhã há mais…

1ª Comunhão

 

 

1ª Comunhão do meu sobrinho João..

O rapaz está um homem e ficou feliz por ver a familia reunida em Penafiel.São momentos que não esquecem e contribuem para  a união das familias. Parabéns João!.. A familia está orgulhosa eos teus pais muito felizes.


Passadeiras com flores

 

Construção das passadeiras com flores em Vouzela.
Com um molde e muitas flores de variadas cores que se apanham durante o ano, as gentes de Vouzela todos os anos surpreendem os visitantes/turistas com a sua criatividade na construção das passadeiras à base de flores naturais para a procissão “Corpo de Deus”. Cada casa ou família tem o seu cantinho que deve decorar para este evento.
Desde a saída da procissão até ao seu recolher, as ruas de Vouzela são ligadas por estas passadeiras lindíssimas, que as gentes de Vouzela decoram com todo o carinho.
Vale a pena visitar…

X - BROTHERZ

 

Novo grupo musical surge em Parada de Gonta.

Em dia de Portugal, Dia de Camões, Dia de homenagem pelo Presidente da Republica a notáveis portugueses, fica o registo dos  –X-Brotherz, no entender dos paradenses, como o valioso contributo com a sua música na divulgação das gentes de  Parada de Gonta.

Constituído por dois jovens de Parada de Gonta, fazem a sua apresentação da seguinte forma  “Somos um dueto de Hip-Hop, com o nome de -X- Brotherz, constituídos pelo X-Kizit (Melchior Sá) e pelo FireX (Dennis Amaral). Somos de Parada de Gonta, concelho de Tondela, distrito de Viseu. Se desejar ouvir as nossas músicas vá até http://xbrotherz.webs.com... Temos espectáculo para aproximadamente 45 minutos”.

Para mais informações, contacte-nos a partir do nosso e-mail - x-brotherz@live.com. Obrigado pela vossa compreensão, ficaremos à espera.

Com os melhores Cumprimentos,

-X- Brotherz

 


Eu me confesso...

Também faço parte daqueles que ajudaram a derrotar o estilo de governantes que não olham a meios para atingir os seus fins. Julgam que só eles é que têm razão e por mais sinais evidentes do contrário, focam a sua forma de estar num estilo perigoso que abarca a arrogância, o autoritarismo, o autismo e mesmo a prepotência.

Os sinais eram evidentes no mau estar da classe docente. Nunca em tão pouco tempo se vira tal numa classe profissional que parecia até muito dividida e que repentinamente se uniu contra a política educativa do actual governo.

Com a ideia de que eram reformistas, publicaram tanta legislação e tantos contraditórios da legislação, que a escola se esvaziou da sua função educativa, atulhando-se em papéis para se especializar na função burocrática. A ideia foi enraizando nos pais e na sociedade em geral, ao ponto do professor ser o responsável pela não passagem daqueles que não estudam e tem comportamentos menos adequados nas salas de aula. Para isso, inventam-se uns montes de papéis com medidas para justificar a sua passagem. Aparecem os planos de acompanhamento, os planos de recuperação, os planos de aulas apoio, as medidas de acompanhamento, as tutorias, os relatórios disto e as justificações daquilo.

As leis, os decretos, as portarias, os despachos, eram tantos e controversos que os actores não conseguiam assimilar um sem que outro estivesse na forja. Foi assim que surgiu o ECD, as aulas de substituição, modelo de desempenho docente, o congelamento das carreiras e as novas regras de ingresso, a divisão entre titulares e não titulares, o novo modelo de gestão das escolas, o aumento da carga horária, o aumento da idade da reforma, o estatuto do aluno, etc., etc..

O mal-estar foi-se acumulando até que estoirou naquelas grandiosas manifestações contra esta politica educativa.

A união foi crescendo e a interiorização do que se devia fazer para mostrar o cartão vermelho à actual política educativa também foi enraizando.
Nesta conjectura ser professor é incompatível com voto no PS.

E assim se deu forma…


Europeias

 

Mês de Junho,
do dia da criança
e do ambiente,
do dia de Portugal
lembrando Camões,
dos santos populares
e das férias escolares,
dos batimentos do coração
de apoio à selecção,
das grandes decisões
a votar nas eleições...

 

 

 

 
  

Parada   de  Gonta 

 Votos 

%

País              

PSD 185 56,74%         31,69%
PS 54 16,56% 26,58%
BE 23 7,05% 10,73%
CDS 21 6,44% 8,37%
CDU 10                3,06% 10,66%
MRPP 4 1,22% 1,2%
POUS 1 0,30% 0,1%
TOTAL 326 32,96% 37,43%

Nulos - 10   Brancos - 18
Parada de Gonta / Abstenção - 67,04% 
 
          País / Abstenção - 62,53%


Professores - Um ano de Protestos

O sistema de avaliação de professores não foi suspenso, mas acabou por ser simplificado. Novas regras de colocação foram fortemente contestadas. O Estatuto do Aluno alterou métodos de trabalho. E os computadores Magalhães chegaram às escolas no início do ano lectivo.

Na memória recente não há lembrança de um ano lectivo tão preenchido com manifestações e greves. A última aconteceu a 30 de Maio. A Plataforma Sindical dos Professores contabilizou mais de 70 mil docentes nas ruas de Lisboa, as autoridades policiais falam de 55 mil. A 8 de Novembro de 2008, cerca de 120 mil professores tinham estado na capital para contestarem o modelo de avaliação de desempenho. A 3 de Dezembro desse mesmo ano, as escolas entraram em greve nacional. Nessa altura, as estruturas representativas dos docentes garantiram que a adesão tinha rondado os 94%, a tutela falava de 66,7%. Antes disso, a 14 de Novembro, movimentos independentes tinham organizado mais um protesto que contou com a presença de cerca de 20 mil manifestantes.

As contas estão feitas. Oito greves, sete manifestações, três vigílias e dois cordões humanos desde que a actual ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, está em funções. Os motivos dos protestos não variam muito. Os professores têm contestado o modelo de avaliação da classe e reclamam uma revisão do Estatuto da Carreira Docente e horários pedagogicamente adequados. A 22 de Dezembro, a Plataforma Sindical entregou um abaixo-assinado com cerca de 70 mil assinaturas. A 19 de Janeiro, as escolas paralisaram numa greve nacional. E os números voltaram a não bater certo: sindicatos falaram numa adesão de 91%, o Ministério da Educação em 41%. Cinco dias depois, os movimentos independentes do sector voltaram a reunir mais de dois mil professores para alertar o Presidente da República para a situação educativa do país.

As movimentações não pararam. Um cordão humano com cerca de 10 mil professores ligou o Ministério, a Assembleia da República e a residência oficial do Primeiro-Ministro a 7 de Março. A 26 de Maio, mais uma greve, desta vez aos primeiros tempos da manhã: os sindicatos referiram uma adesão de cerca de 30%, a tutela desceu o número para 9%. O ano lectivo 2008/2009 não foi tranquilo. A classe docente não baixou os braços nas suas reivindicações e a tutela manteve as políticas definidas e praticamente nada foi alterado.

A chegada dos computadores Magalhães às escolas foi uma das grandes novidades do ano lectivo. A 23 de Setembro do ano passado, o Primeiro-Ministro e 11 elementos do Governo entregaram os primeiros três mil portáteis aos alunos do 1.º ciclo do Ensino Básico. No início de Novembro, a Federação Nacional dos Sindicatos da Educação (FNE) alertava que tinha recebido centenas de queixas de docentes por causa das "tarefas burocráticas e administrativas" relacionadas com o Magalhães. Mas a entrega dos computadores continuou. Com um percalço. Em Março deste ano, foram detectados erros graves de português, mais de 80, que obrigaram à remoção de um software do portátil. A tutela rejeitou responsabilidades. "Em todo o caso, o Ministério da Educação salienta que o computador Magalhães é, e será cada vez mais, um instrumento de trabalho inovador, seguro e indispensável nas salas de aula do 1.º ciclo", referia, na altura. E a distribuição continua. Até ao final do ano lectivo, cerca de 13 mil Magalhães são distribuídos nos Açores.

O braço-de-ferro da avaliação

O sistema de avaliação dos professores tem sido o tema que mais contestação tem provocado. Os protestos tinham já começado no ano lectivo anterior, mas neste ganharam bastante fôlego com manifestações e abaixo-assinados. De qualquer forma, o braço-de-ferro continuou. A classe docente manifestava-se e pedia a suspensão do modelo, a tutela não cedia um milímetro até que em Novembro do ano passado foram anunciadas alterações e algumas medidas acabaram por ser simplificadas. Maria de Lurdes Rodrigues estipulava que avaliador e avaliado seriam da mesma área disciplinar, que os professores podiam prescindir das observações mas sem direito a serem classificados com "muito bom" ou "excelente", que as fichas de avaliação seriam simplificadas e os resultados dos alunos eram colocados de lado durante o ano lectivo em curso.

A tutela não admitiu recuo, sucederam-se reuniões e os sindicatos continuaram a exigir a suspensão do modelo de avaliação. "Cada vez que se quer aplicar, percebe-se que é preciso simplificar o modelo. Ele já está todo remendado, mas continua com procedimentos que, pura e simplesmente, não são aplicáveis", sublinhava, na ocasião, Mário Nogueira, porta-voz da Plataforma Sindical e secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (FENPROF).

As contas teimam em não bater certo. A Plataforma Sindical avançava que havia mais de cem escolas que tinham pedido a suspensão do modelo de avaliação, a tutela sempre garantiu que o processo decorria na normalidade, que estava a ser aplicado em todos os estabelecimentos de ensino. E no início de Abril deste ano, o Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas de Santo Onofre, Caldas da Rainha, foi demitido por não estar a cumprir com o método de avaliação e gestão. Uma comissão administrativa provisória entrou em funções e até ao momento ainda não foi eleito o novo director. A decisão da tutela foi bastante contestada dentro e fora do agrupamento. "O cumprimento da lei não é uma questão facultativa, é uma obrigação. Nesta escola não se cumpriu uma lei e houve recusa à participação. É dada a possibilidade aos professores e às comunidades locais de se organizarem para dirigir as escolas. A comunidade local e os professores não querem tomar conta da escola nos termos em que a lei exige", sublinhava a ministra da Educação.

A 19 de Maio, o país era surpreendido com a notícia da suspensão de uma professora de História da EB 2,3 Sá Couto de Espinho por ter abordado temas sobre sexualidade de modo impróprio e inadequado dentro da sala de aula. As declarações da docente foram reproduzidas em todos os meios de comunicação social, através da gravação feita por uma aluna. O inquérito ainda prossegue e a professora incorre numa sanção que pode levar à sua demissão. A linguagem utilizada mereceu comentários de vários especialistas e o assunto voltou a centrar as atenções na educação sexual nas escolas. "Na minha opinião, a docente começa por violar o dever de urbanidade e de respeito na forma como se dirige aos alunos e se reporta a uma cidadã que é a mãe de uma aluna", referiu Paulo Veiga Moura, especialista em direito administrativo da Função Pública, em declarações ao jornal Público. A ministra da Educação também se pronunciou sobre a situação, considerando que o comportamento da docente em causa não era corrente, "nem normal nem de regra".

E quanto à educação sexual, a Assembleia da República acaba de aprovar, na especialidade, o projecto de lei sobre o assunto. Nesse sentido, ficou decidido que os gabinetes de apoio e informação devem funcionar uma manhã e uma tarde, em articulação com os centros de saúde da área, e que compete à equipa técnica dessas estruturas decidir a distribuição de contraceptivos. Os alunos do 3.º ciclo terão 12 horas dedicadas a assuntos de educação sexual por ano, enquanto os do 1.º e 2.º ciclos terão seis horas anuais.

Vestidos de negro

 O Carnaval deste ano foi diferente em Paredes de Coura. O agrupamento local decidiu cancelar o cortejo carnavalesc0 escolar, alegando falta de tempo devido ao processo de avaliação, entre outros factores, e justificando a medida com o cancelamento de uma actividade não considerada essencial à aprendizagem. A Direcção Regional de Educação do Norte (DREN) decidiu, porém, que o desfile de Carnaval tinha de ser realizado de forma a cumprir com as iniciativas previstas pela escola para o ano lectivo em curso. Os professores cumpriram a ordem da DREN e saíram à rua vestidos de negro, mãos acorrentadas e com as bocas tapadas por lenços negros.

As regras do concurso de professores e educadores foram contestadas pelas estruturas sindicais do sector. Pela primeira vez, as colocações têm uma periodicidade de quatro anos, mas as necessidades das escolas continuam a ser anualmente asseguradas através da abertura de concursos de destacamento por ausência da componente lectiva e por outras condições específicas. As novas regras estipulam ainda a extinção gradual dos quadros de zona pedagógica, em que os professores concorrem aos quadros de agrupamento de escolas ou de escola não agrupada. Os docentes não colocados no concurso interno permanecem como quadros de zona pedagógica e podem, em Agosto, concorrer para colocação nas necessidades transitórias. As colocações cíclicas deixam de existir e são substituídas por uma bolsa de recrutamento que permite a cada escola fazer uma selecção imediata, respeitando os critérios de graduação do candidato.

As mudanças sentem-se ainda no caso de igualdade de graduação, em que a ordenação terá de respeitar a mais elevada menção quantitativa da avaliação. Os professores contratados concorrem para lugar de quadro, mediante concurso externo, e serão colocados no início do ano lectivo e na bolsa de recrutamento até 31 de Dezembro - depois dessa data podem concorrer à contratação da escola, se pretenderem nova colocação. A FENPROF ficou insatisfeita e deixou bem claro que as regras dos concursos reflectem "de forma inequívoca as medidas economicistas que o ME foi tomando".

O Estatuto do Aluno também não passou despercebido este ano lectivo. Em Novembro do ano passado, a tutela, através de  despacho, veio esclarecer alguns pontos para clarificar alguns aspectos nos regulamentos internos de diversas escolas. Faltas justificadas por doença não levam à aplicação de qualquer medida disciplinar, sancionatória ou correctiva, nem à retenção ou exclusão. Os alunos com faltas justificadas têm de passar por uma avaliação simplificada para que o professor perceba quais as matérias não aprendidas, de forma a estabelecer medidas de apoio na sua recuperação. Em várias escolas, os alunos juntaram-se para mostrar o seu desagrado pelas regras de um estatuto que lhes diz directamente respeito.

Por: Sara R. Oliveira (retirado do Educare.pt)


Historiando Parada de Gonta (Ecos do 125º Aniversário)

Parada de Gonta remonta um Séculos Passados muitos, uma pré romanas epocas, Como atestam numerosos OS also e Vestígios como Castrejas fortificações, e Exemplo de Que o Castro dos Três Rios, local do Nosso Primeiro periplo cultural, iniciámos Onde um Nossa Viagem no Tempo.

 

Pergunta ... O Tempo ao Tempo

QUANTO TEM O Tempo Tempo? ...

 

Continuando um divagar Desta Pela História "fresca aldeia formosa" Digo-vos Que o topónimo Composto de Parada de Gonta derivados Seu No primeiro Elemento de - local de Descanso, número Percurso OU íngreme acidentado EO Segundo Elemento - Gonta e do atribuído à fantasia do poeta, Mas o Dr. Amadeu Ferraz de Carvalho, não Seu Livro "A Terra de Besteiros EO reais concelho de Tondela-Esboço Histórico e Toponímico" - (1945), Escreve: «O Nome da UM e determinativo de Germanico Homem, mencionado Entre OS nomos simples CITADA da obra de M. Lubke, Gonta <Gunta -  o Combatente ».

Citando Pais de Figueiredo - "A Origem toponímica de Parada de Gonta" (1965, p.14 e 15) - «A estribada Coisa, Como se Disse, Na Tradição, Explica-se Poucas Palavras los. O Duque de Lencastre era de Seu Nome Gant, pai de D. Filipa de Lencastre, Esposa do Nosso Décimo rei (D. João I), nascida do Primeiro matrimonio do Duque, Que FOI casado Duas Vezes. A Primeira Esposa FOI SUA D. Branca, de ascendência Castelhana ...

O Duque, NAS SUAS Andanças Pelo norte do Nosso País e particularmente Pelas Beiras, estacionou Algum tempo Durante, COM A SUA gente de Armas, um Curto deslado de Parada, se nao Sabendo AO Certo, SE FOI Aquela Permanência de Longa Duração Pequena ou.

Ora O Povo, que la Na Sua Percebe nada de filologias, NEM de glóticas, NEM de subtilezas Linguagem de ... nao tardou in afeiçoar Gosto Seu AO e AO Seu trato A Palavra Gant (leia-se magro), Substituindo-a Por Gonta ... ASSIM E a velha Parada dos Documentos Medievais Passou, entao DESDE, um ser um real Parada de Gonta, forma Que se conservou Hoje comeu e nao Mais Sera, decerto, »alterada.

This freguesia aparece designada Por Parada, Tanto NA CARTA DO couto de Sabugosa, datada de 1133, NAS Como Inquirições de D. Afonso III (1258), dizendo ESTAS Que Parada estava Integrada nenhum Termo de Viseu e Que tinha Sido Cavalaria UMA, desceu Que Por uma jugada NELA SE TEREM verificado Fenômenos de Degradação; tendão tempo POUCO DEPOIS Reguengo in CAÍDO, despovoamento por.

Rezam Ainda como citadas Inquirições Que alguns pingos Anos de 1258, hum Fernão Mendes, de Parada, Tomara Estes Reguengos Por UMA Renda de Oito moios e DEPOIS POUCO tempo, o Juiz de Viseu Mem Soares, OS elevou uma jugaria, Constituido Por Dois Casais. Sendo A Outra Metade de Parada, constituída Por povoados Sete Casais (in meados do séc. XIII).

Administrativamente, a povoação aproveitou o Foral do Barreiro, dado Por D. Manuel I, a 7 de Maio de 1514, estando anexada à Vizinha vila de S. Miguel do Outeiro.

                  Parada de Gonta FOI ELEVADA À CATEGORIA DE Freguesia, EM REGIO DIPLOMA POR 29 DE MAIO DE 1884.

 

... O Tempo Responde ao Tempo,

Que o MET Tanto Tempo Tempo,

QUANTO O Tempo !..." dez Tempo

 

... 29 DE MAIO DE 2009! ...

... Em festa ESTAMOS! ...

 

... Memórias das fazê-NOS UM variado património resta Passado, Orgulho de Quem Procura enaltecer o, Valorizar e Preservar.

Citando Seabra Pereira (p.839), parafraseando Tomás Ribeiro «... busquei velhos nsa, MAS trajes vivedouros Ainda não Nosso País, OS Fundos parágrafo OS Meus bosquejos Quadros e ... como beiroas caçadas, OS coros das lavadeiras, como Histórias de Bruxas e lobisomens , o acalentar AO Berço, o soalheiro das Velhas, OS Presentes das camponesas, com o Serao Aldeia da SUAS como cantigas AO Desafio, Enfim, Alguma Coisa de português Bem, fazer »muitíssimo Que Ainda HÁ por ai, Merce de Deus.

Como comemorações do 125 º aniversário de Parada de Gonta uma Freguesia pautaram-se Pela Qualidade, Riqueza Pela cultural, nao eh Faltando Sequer Arraial Beirão Onde OS puderam confraternizar paradenses.

Graças à Preservação do Patrimônio, o Tempo desafia o Tempo e Os Hábitos e Valores Passam de Geração Geração in ...

Parabéns à Junta de Freguesia e paradenses Todos OS !!!...

 

Ed. Nani Mendes

 


Homenagem aos jovens da ADRC

Para os Paradenses:

Hoje dia 1 de Junho, algo me incomodou!..

Andavam 2 jovens, a Tânia e a Anita, treinadoras das equipas mais jovens da ADRC de Parada de Gonta (escolas e infantis), nas ruas da aldeia a pedir haveres para fazerem uma comemoração/almoço convivio aos seus pupilos no dia 10 de Junho. Onde a crise chegou!.. Até para fazer uma simples homenagem aos atletas mais jovens, onde a sua prestação foi valorosa ( e por via da sua prestação vão participar nas finais em Alcochete), é preciso que as suas orientadoras que prestam serviço voluntário, façam um apelo à sensibilidade das gentes de Parada de Gonta para uma pequena contribuição.

Às gentes de Parada se faz o apelo para que ajudem com o que puderem estas valiosas orientadoras, (realça-se que a Tânia até é uma das jogadoras da equipa de futebol feminino da EFC Molelinhos que ganhou este ano de 2009 a Taça de Portugal na final contra o Boavista), para que elas prestem a justa homenagem às equipas mais jovens de Parada de Gonta.

São dignas e de louvar estas orientadoras/treinadoras que se prestam ao peditório só para alegrar e contribuir com uma pequena lembrança aos seus pupilos.

Os Paradenses saberão responder.


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.