Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Retrato do Dia

 

É verdade que com as medidas anunciadas pelo governo do Engº Sócrates sobre congelamento  e corte nos salários e pensões, aumento do IVA  e novos impostos vão doer, mas também não é preciso exagerar como o gato. A ver vamos quem tem razão? 


O comentarista fútil

Miguel Sousa Tavares é o comentador mais bem informado sobre os professores. Diz que o governo cedeu e todos os professores vão ter na avaliação de desempenho “Muito Bom e Óptimo”. Apetece dizer: Força Miguel!. vales bem o dinheiro que ganhas.. E esta hein?

Incrível o cinismo com que fala, como se soubesse o que está a dizer. Não sabe nem nunca saberá, porque o seu ódio aos professores faz com que a  sua impreparação seja demais evidente. Disse asneira sobre asneira e o mais grave é que esta enxurrada de mentiras passou incólume na SIC para a opinião pública!


Requalificação da Estação de Figueiró.

Será que a Estação de Parada de Gonta, vai ficar como a de Figueiró?
Ficou lindissima e bem enquadrada no espaço envolvente. Assisti à inauguração desta estação requalificada pela Junta de Freguesia de S. Cipriano.
Os últimos moradores desta estação são de Parada de Gonta e também assistiram ao acto. 
Neste espaço ficou a sede de Junta de Freguesia no rés-do-chão do edificio, na parte superior um auditório e no Cais um café. Quem ganha é o povo.

Bolsa de Recrutamento – Preocupações?

 

Com alguma preocupação tenho assistido à contratação através do fórum do Ricardo Montes sobre a Bolsa de Recrutamento, pois esta bolsa serve os interesses não sei de quem e muda constantemente as regras para a colocação dos professores. Ainda há pouco tempo se dizia numa nota informativa da DGRHE que os horários temporários só iriam para bolsa numa 4ª BR, mas pouco tempo depois saiu outra informação que iriam para colocação  numa 3ª BR, mas…não ficou por aqui, porque foi dito pela própria DGRHE que alguns horários temporários foram colocados em bolsa na 2ª BR.
Pois isto é uma trapalhada..é que existe na minha escola um horário temporário até Dezembro, para uma substituição por maternidade, logo foi indicado na plataforma da DGRHE e depois deste tempo todo ainda continua por validar. Estão os alunos sem aulas e os professores a quererem colocação, até parece um contra-senso.

A minha preocupação é também com os alunos da escola onde estou, porque apesar destas notas informativas da DGRHE, dizendo que horários temporários já saíram à 2ª BR e depois à 3ª BR, o certo é que o horário que falo já consta na plataforma da DGRHE desde o inicio de Setembro e ainda não foi validado.
A quem servirá esta situação? Será por ser uma escola que ainda não pertence a um mega-agrupamento, para depois dizerem nas estatísticas que outras foram mais céleres? Esperemos que as conclusões  não enveredem por estas vias.

Hoje, Sábado, ao percorrer as páginas dos vários blogues, do ME e da DGRHE, dos sindicatos, achei uma possível resposta á minha preocupação na página da Fenprof e cito “Este ano, a colocação pela bolsa de recrutamento tem-se processado semanalmente e, só na 2ª colocação, em 17 de Setembro, começaram a ser colocados docentes em horários temporários. Contudo, ao contrário do que aconteceu noutras direcções regionais, e sem qualquer explicação, nas escolas e agrupamentos do âmbito da Direcção Regional do Centro ainda não foi colocado qualquer docente em horários temporários.”.

Além disto na mesma página diz que o Director Geral informou que, após a colocação no dia 24/9, o funcionamento da colocação pela bolsa de recrutamento voltará a ocorrer à medida que os horários surgirem por ser já residual o número de pedidos das escolas.
Espero que sim, para bem dos nossos alunos, porque há coisas que não se compreendem.


ADD Regressa às Escolas

Num post anterior tinha referido que a perturbação com a ADD vai voltar às escolas. Pois aí está, com a saída do Desp. 14420/2010, de 15 de Setembro que fixa os prazos máximos para a calendarização de todo o processo Avaliação Desempenho Docente, os Directores dos Agrupamentos pelo que a lei lhes confere, apressam-se a marcar reuniões gerais ou só com os Coordenadores, para em conjunto se esmiuçar os vários diplomas referentes a todo este processo ADD que me parece bastante confuso e precisa de muita clarificação.

Sem entrar em detalhes de relevo, deixam-se algumas indicações do que se entendeu dos vários diplomas:

- É condição essencial para se ter o Muito Bom ou Excelente a Observação de Aulas;

- A Observação de aulas é a pedido do interessado;

- Todos os professores vão ser avaliados e por isso todos os professores vão ter um relator;

- Os coordenadores são avaliados pelo director;

- Os relatores são avaliados pelo coordenador;

- É condição obrigatória na passagem ao 3º e 5º escalão a Observação de Aulas, no ciclo de avaliação precedente à subida de escalão;

- Os professores avaliados podem exigir um avaliador (desde que esteja num escalão igual ou superior) do seu grupo de recrutamento;

- Os objectivos individuais são facultativos para qualquer situação;

- A auto-avaliação é obrigatória a todos os docentes e requer ser acompanhada dum relator.

- O Júri de Avaliação tem na sua composição o relator que propõe a menção qualitativa do docente;

- O CCAD é composto por todos os níveis de ensino do agrupamento e o Presidente do Conselho Pedagógico.

 

Muita névoa paira sobre este processo e até está referido numa página dum  sindicato que cito: Relatores e coordenadores de departamento: aos relatores e coordenadores de departamento não se aplica o procedimento “observação de aulas” [respectivamente, art.º 29.º e art.º 28.º, nº 1, alínea a) do Decreto Regulamentar n.º 2/2010]”.

Mas no Decreto Regulamentar n.º 2/2010, de 23 de Junho, no seu Artigo 9.º, na observação de aulas, diz no seu ponto 2, alínea a), a observação de aulas constitui condição necessária para obtenção das menções qualitativas de Muito Bom e Excelente.

Quer isto dizer que os coordenadores e relatores se quiserem ter MB ou Exc. têm que ter observação de aulas.

 

Links aos diversos documentos/legislação que é preciso ter em conta:

Estatuto da Carreira Docente
(Decreto-Lei n.º 75/2010, de 23 de Junho)

Modelo de Avaliação do Desempenho Docente
(Decreto Regulamentar n.º 2/2010, de 23 de Junho)

Calendarização, relatório de auto-avaliação e fichas de avaliação global
(Despacho n.º 14420/2010, de 15 de Setembro)

Eventual dispensa de observação de aulas
(Portaria n.º 926/2010, de 20 de Setembro)

 


Perturbação com a ADD vai voltar às escolas

Com a saída do Despacho n.º 14420/2010, publicado no DR a 15/09/2010, parece ter havido uma acalmia ou antes uma não reacção dos representantes dos professores ao conteúdo do referido despacho. Verificamos que está tudo tão calado que em analogia ao ditado que diz “a seguir ao silêncio vem o trovão”, parece vir tempestade, embora concorde que neste despacho existe uma uniformização de critérios nas fichas de avaliação que todas as escolas irão adoptar e isso na minha opinião até é bom. Assim todos sabem com o que contam.

 

Mas agora esmiuçando o despacho n.º 14420/2010, no ANEXO VI, nas instruções de preenchimento das fichas de avaliação global, no ponto 1.4, no quadro D, relativo à avaliação, devem ser observadas as seguintes regras:

g) A «Proposta de classificação final», arredondada às décimas, tem de garantir o cumprimento das percentagens máximas estabelecidas para a atribuição das menções de Excelente e Muito bom e a correspondência total entre a menção qualitativa e o respectivo intervalo de classificação, tendo ainda em consideração que sempre que o docente não seja avaliado na dimensão «Desenvolvimento do ensino e da aprendizagem» ou nos domínios «Realização das actividades lectivas» e «Relação pedagógica com os alunos», a proposta de classificação final não pode exceder 7,9.

Este despacho vem na sequência do Decreto Regulamentar n.º 2/2010, de 23 de Junho, que no seu Artigo 9.º, na observação de aulas, diz no seu ponto 2, alínea a), a observação de aulas constitui condição necessária para obtenção das menções qualitativas de Muito Bom e Excelente.

 

Que se preparem os Coordenadores de Departamento que a partir do recente despacho, se querem ter na avaliação de desempenho Muito Bom ou Excelente têm que ter observação de aulas pelo Director.

Para o caso dos coordenadores do 1º ciclo e dos coordenadores do pré-escolar, visto que a maioria deles não tem componente lectiva, não sei que volta é que a lei vai dar para abranger estes professores.

Se assim não for perde-se a equidade entre coordenadores e os conflitos poderão surgir nos agrupamentos.

Esperemos para ver.

 


Despacho sobre a avaliação do desempenho - calendarização e fichas.

Foi publicado ontem o Despacho n.º 14420/2010 que aprova as regras e as fichas de avaliação global do desempenho do pessoal docente. Cliquem na imagem para aceder ao link do despacho em Diário da República. Lêr com atenção...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Link para a versão final do projecto ADD: Regras, calendarização e fichas ADD


Recepção ao Caloiro - 2010

 

Como vem sendo costume a E.B. 2,3 Prof. Dr. Mota Pinto na recepção aos alunos que vêm pela primeira vez à escola, os 5º Anos, também chamados “alunos caloiros”, tinham no recinto da escola à sua espera um padre, os padrinhos (alunos do 9º ano) e uma bacia de água com uma colher de pau.

Depois da recepção de boas-vindas por parte do Director, Dr. António Martins, aos encarregados de educação e aos alunos, foi a vez da apresentação dos Directores de Turma e dos professores que leccionam essa turma. Depois de feitas algumas recomendações aos alunos e encarregados de educação, foi a vez dos alunos conhecerem os seus padrinhos, alunos dos 9º. Anos. Foram distribuídos aos alunos do 9º ano (padrinhos) e depois colocadas nas suas camisolas uma faixa com o nome dum cantor/a ou grupo de música, e os alunos do 5º ano (afilhados), foram colocados em fila. A escolha seria adivinhar por parte dos alunos do 5º ano de quem era a música que estava a tocar nesse momento e alunos do 9º ano que tivesse o nome na faixa do cantor/a ou grupo seria o padrinho desse aluno. Foi assim uma forma divertida de escolher os padrinhos e afilhados.

Seguidamente fez-se o juramento dos padrinhos e afilhados numa sessão solene que teve como juramento o compromisso de honra. Este juramento consistia da parte dos mais velhos como padrinhos a boa orientação dos afilhados e da parte dos mais novos estudar. Comprometeram-se e aceitaram ambos (padrinhos e afilhados) as regras que foram estipuladas no juramento e lidas em voz alta, para depois em conjunto fazerem o baptismo na pia com água benta e na presença do padre e seus ajudantes que confirmaram o acto. Os encarregados de educação também fizeram o seu juramento, um compromisso entre eles e o seu educando.

Alunos dos outros anos, professores e funcionários foram testemunhas deste acto.

Depois da parte formal doas alunos foi a vez do próprio padre ser baptizado pelo Director do Agrupamento, até porque é a 1ª vez que lecciona no Agrupamento.

Por último, foi a visita às instalações da escola para conhecerem o pavilhão, a cantina, a biblioteca, a reprografia, etc., e foram-lhes dadas instruções de como funcionam.

Foi divertido e uma boa forma de acolhimento e integração dos alunos mais novos, que assim têm a orientação dos mais velhos, nos pequenos passos, que são muito importantes no princípio duma nova etapa.

Bom Ano!..


1º dia de aulas - 2010

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

CARREGAR NA IMAGEM PARA AMPLIAR

 

1º dia de aulas na EB 2,3 Prof. Mota Pinto teve 2 momentos:

O primeiro momento foi a recepção aos alunos do 3º e 4º anos do 1º CEB e aos seus encarregados de educação no átrio da escola, onde os esperava um palhaço muito alegre cheio de cores, os seus professores, a casa da leitura e muita música. Os alunos divertiram-se com o palhaço e cantaram ao som do órgão que um dos professores tocava.

O segundo momento foi a recepção aos alunos do 6º, 7º, 8º, 9º  e CEF na sala de convívio juntamente com os seus encarregados de educação. O Director da Escola, deu as boas-vindas aos alunos e alguns conselhos aos encarregados de educação para estarem atentos aos trabalhos dos seus educandos. Fez a apresentação dos respectivos directores de turma e cada DT levou a sua turma para uma sala, onde dialogou com os alunos e encarregados de educação na preparação do ano escolar. A turma do 9º ano e 2º ano CEF prepararam a recepção aos alunos mais novos, que será no dia 14 de Setembro, amanhã, que vão ser baptizados com o seu respectivo padrinho.

 

 

Para os professores e funcionários outro momento especial com o Aniversário do Director do Agrupamento, Dr. António Martins, houve comemoração com um bolo de aniversário e umas garrafas de champanhe, brindando todos em conjunto ao som do “Happy birthday”.

Parabéns, são as felicitações de todo o  pessoal do Agrupamento ao Nosso Director.


Regresso às aulas

 

Depois das férias..o regresso às aulas.

Para todos os Estudantes que passam por este blogue ficam os votos de sucesso académico para este ano lectivo de 2010/2011. Com trabalho tudo se consegue. Nada de facilitar se queremos atingir um objectivo.

Para os professores algumas medidas estão a surgir e a mexer com a orgânica das escolas. O estatuto do aluno já aprovado, os mega-agrupamentos e o novo projecto da avaliação dos professores, principalmente este com a obrigatoriedade de observação de aulas para o 3º e 5º escalão vão mexer seguramente com os docentes.

Para que não haja surpresas aconselho a lerem o novo projecto de avaliação de professores.

A todos os Professores e outros Actores Educativos..Bom Trabalho!..


18º Encontro Anual da Feira S.Mateus - Viseu

Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!

 

Como vem sendo hábito, foi o nosso 18º encontro anual na feira de S. Mateus. A ementa é sempre a mesma, frango no churrasco, como sempre ao longo dos anos. Tem um gosto especial o frango e por isso ninguém quer outra coisa.

Começa a ser difícil conseguir reunir o grupo porque a vida profissional, o trabalho assim o exige tendo um destes elementos saído às 17.00 de Setúbal e chegado a Viseu pelas 20.30, para assim,  conseguimos cumprir aquilo que já há muito tempo nos comprometemos. Muitas histórias e muitas alegrias, fazem parte deste grupo  (ver 12º encontro, 14º encontro , 15º encontro e 16º encontro, 17º encontro,).

Depois do repasto, a volta do costume pelos cantinhos da feira, a exposição de pintura, o artesanato, os carrosséis, que eram a fonte de atracção dos nossos mais pequenos, mas que agora mais crescidos os seus gostos  são outros e finalmente as farturas e o regresso a casa.

Para terminar cito: "as amizades são construídas na base das raízes por nós lançadas e se estas forem de acordo com os  princípios de igualdade, solidariedade e respeito, continuam por longos anos….é o meu lema e espero mantê-lo".

Até ao Ano…


Bolsa de Recrutamento - 2010

 

Tenho andado atento a estas contratações e tenho seguido a ansiedade com que os candidatos esperam a sua colocação. Já não ando nestas movimentações de troca de escola ou à espera de colocação e ainda bem, porque como as coisas estão não sei se aguentaria com a as aflições com que este ministério nos tem brindado. Nas colocações,  são as regras que  todos os anos mudam e parece que nunca se acerta com a melhor forma justa e democrática de colocar as pessoas sem que haja contestação.

Tenho seguido através do fórum do Ricardo Montes (Clicar aqui ) do Blogue Professores Lusos,  a 1ª Bolsa de Recrutamento onde os professsores vão dando conta das suas alegrias e preocupações, conforme a situação de cada candidato.

Apesar de não ser candidato também tenho momentos de ansiedade, porque sou um daqueles que se preocupa com a colocação de vagas na bolsa e querendo fazê-lo da forma mais justa, leva-me a ter estes momentos menos bons devido às regras de colocação nas plataformas da DGRHE não serem claras, levando a omissões que podem prejudicar os candidatos.

Não custava nada informar as escolas com uma calendarização das colocações em bolsa de forma clara e simples de forma a que todas as escolas entendessem e soubessem exatamente o que era pedido.

Não me admira nada que na 1ª bolsa de recrutamento saiam horários muito inferiores à 2ª e por aí adinte. E depois há estas notas informativas a todo o momento.

A nota informativa relativa à Bolsa de Recrutamento / Contratação de escola foi alvo de alterações. Convém que a leiam com atenção.


2 Sentenças sobre Progressão

 

Já muito se falou sobre a apreciação intercalar e sobre as normas transitórias do (270/2009, de 30 de Setembro e do 75/2010, de 23 de Junho), e eu já referi em 2 posts ( Apreciação intercalar versus ECD e 2 normas transitórias, 2 sentenças sobre progressão), a confusão que estas normas prometiam. Pois agora todos falam no assunto porque começam as injustiças no entendimento das mesmas. Tem-me chegado relatos de escolas que aplicam duma forma e outras que aplicam de forma diferente aqueles que estão abrangidos ou não segundo o entendimento de cada um. Para que não houvesse dúvidas a minha escola pediu nestes termos um esclarecimento DRE, passo a citar:

Pedido

ASSUNTO: Progressão na carreira Docente/ Normas Transitórias

        A fim de dar resposta aos casos de professores que eram abrangidos pela alínea b) do art.º 7º (Disposições Transitórias) do ECD (Dec. Lei nº 15/2007, de 19 de Janeiro, com a nova redacção dada pelo De. Lei nº 270/2009, de 30 de Setembro), somos a solicitar uma melhor informação sobre os procedimentos a ter, uma vez que o novo ECD (Dec. Lei nº 75/2010, de 23 de Junho) não refere os referidos casos de transição e apreciação intercalar para quem transite no ano civil de 2010.

Com os melhores cumprimentos

Resposta

ASSUNTO: Progressão na carreira Docente/ Normas Transitórias

          Sobre a questão que nos coloca, cumpre informar V. Exa que todas as situações transitórias que não se enquadram nas disposições transitórias previstas no Decreto-Lei nº 75/2010, de 23 de Junho, encontram o respectivo enquadramento no estipulado nas disposições transitórias do Decreto-Lei nº 270/2009, de 30 de Setembro.

 

Com os melhores cumprimentos

 

 

Entendido, para quem tem dúvidas, ficam as certezas com estes esclarecimentos. Aplica-se ou não, a confusão continua…


Dia da família - 2010

Como tem sido até agora, e este ano com a graça divina, é na festa de  S.ta Luzia - Penafiel que a família da minha terra natal, irmãos, pais, sobrinhos e cunhadas se juntam. Fazemos sempre uma grande petiscada com  grelhados e à volta da mesa mantemos a união construída nas amizades entre irmãos. Sempre tive dificuldade em juntar a família do norte, porque são bastantes  pessoas e sempre havia motivos que dificultavam e impediam qualquer data que se marcasse, até que um familiar se lembrou da S.ta Luzia, uma pequena festa com procissão, dum lugar que se chama S.ta Luzia e que fazia parte das nossas vivências e tradições, vizinhos, eu e os meus irmãos na capela que era por trás da nossa casa, assistíamos / ajudávamos a enfeitar os andores que por alturas dessa festa saíam na procissão que se realizava e realiza na primeira semana de Setembro. Foi assim que começamos a reunir a família nesta primeira semana de Setembro.   É nesta festa também que encontro os amigos de nascença e recordo os velhos tempos.  

É sempre um dia diferente.

Quanto à família... não existe outro bem melhor do que este e continuarei a mantê-lo sempre no coração.

 

Ver as fotos em ponto maior


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 1/2