Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

HALLOWEEN na EB2,3 Mota Pinto-2011

 

 

No início, o Halloween nada tinha a ver com bruxas.

Era uma celebração celta que assinalava o fim do Verão. As festividades do Samhain, integradas na religião celta, a religião dos druidas,  eram celebradas entre os dias 5 e 7 de novembro (a meio caminho entre o equinócio de verão e o solstício de inverno). A "festa dos mortos" era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para nós seriam "o céu e a terra" Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor.

Dizia-se que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar os seus antigos lares e guiar os familiares rumo ao outro mundo. Mais tarde, já no século VII , o Papa Bonifácio IV transformou um templo romano dedicado a todos os deuses (Panteão) num templo cristão e dedicou-o a "Todos os Santos". A festa em honra de Todos os Santos, inicialmente era celebrada no dia 13 de maio, mas o Papa Gregório III, no século VIII, mudou a data para 1º de novembro, que era o dia da dedicação da capela de Todos os Santos na Basílica de São Pedro, em Roma. Mais tarde, o Papa Gregório IV ordenou que a festa de Todos os Santos fosse celebrada universalmente. Como festa grande, esta também ganhou a sua celebração vespertina ou vigília, que prepara a festa no dia anterior (31 de outubro). Na tradução para o inglês, essa vigília era chamada All Hallow’s Eve (Vigília de Todos os Santos), passando depois pelas formas All Hallowed Eve e "All Hallow Een" até chegar à palavra atual "Halloween".

A celebração do Halloween na nossa escola tem sido uma constante ao longo dos anos, uma vez que é uma das festas preferidas dos nossos jovens estudantes. Além de ajudar a inserir os alunos na cultura anglo-saxónica, enriquece o seu vocabulário e estimula a sua criatividade. Assim, na quinta-feira, ao último tempo da tarde, lá se reuniram os alunos todos da escola para mais um desfile de seres lúgubres e abomináveis. Todos os ciclos da escola se fizeram representar e todos os tipos de monstros e aberrações tiveram direito a tentar assustar o júri do concurso, composto por cinco  Professores.

 

O apresentador foi o aluno Alcino, do nono (9º) ano. Toda a gente se divertiu imenso.

 

No final foram distribuídos prémios aos três primeiros classificados.
Daqui a um ano cá estaremos para uma nova edição, que se espera tão divertida como a deste ano.


51º Convívio do GT no aniversário da ADRC

 

O Grupo do Tacho associou-se ao aniversário da ADRC e comemorou junto dos jogadores o 25º aniversário da Associação Desportiva Recreativa e Cultural de Parada de Gonta. Como se sabe e já é apanágio do grupo houve muita animação, muito bate papo e algumas ideias por concretizar sobre o rumo da Associação.

Como se sabe a ADRC participa com uma equipa jovem na 1ª Distrital de Viseu e tem aspirações de fazer um bom campeonato.  Para isso conta o apoio à equipa dos paradenses assistindo aos jogos. No final dos jogos haverá sempre um convívio com petiscos para saborear.

É este o apelo que se faz aos paradenses.


O desgoverno da ADD também passa pelos docentes com funções de gestão

 

A ADD ainda mexe (apesar de extinta) e vai mexer até Dezembro de 2011, porque começa a fazer as suas vítimas nos docentes de carreira. A entrega dos resultados por cada um dos avaliadores aos docentes de carreira, relatores e coordenadores foi até 19 de Outubro. Cada grupo de avaliados só agora se apercebe que as quotas não dão para todos, pelo menos naquelas escolas onde a adesão à ADD foi grande, realça-se que era facultativa a observação de aulas para entrar nas tais quotas do Muito Bom e Excelente. Mesmo assim ainda foi elevada a adesão a esta ADD e são agora muitos os descontentes com as menções atribuídas devido às quotas.

Os avaliados que acreditaram nas suas qualidades não compreendem o porquê de serem excluídos das menções do MB e Exc.

Para agravar a situação em cada grupo de avaliados havia vários avaliadores que têm formas diferentes de avaliar, ou seja, uns são mais rigorosos e outros mais facilitadores, o que acaba por criar injustiças na seriação das menções, acabando por entrar nas quotas do MB e Exc. aqueles a quem os avaliadores foram mais facilitadores. Agora são 10 dias úteis para interpor recurso e ainda muita tinta vai fazer correr.

Passando à ADD para os órgãos em funções de gestão, neste caso diretor, subdiretor e adjuntos, havia um certa expetativa  para saber como é que iam ser avaliados estes elementos. Até agora têm sido avaliados pela Lei n.º 66-B/2007, mais conhecida por SIADAP – portaria N.º1333/2010 de 31/12, e agora alterada pela portaria n.º 278/2011, de 14 de Outubro.

Lembre-se que a havia uma certa expetativa devido ao ciclo avaliativo de 2009/2011, o ciclo em que vai ser avaliado a composição do órgão de gestão saído do Dec. Lei 75/2008. Pois, a montanha pariu um rato e a avaliação é feita nos mesmos moldes das anteriores (ponderação curricular) com a agravante dum relatório de auto avaliação.

Até aqui tudo bem, a lei está para ser cumprida e cumpra-se, digo eu, mas no cumprimento da lei começa o desgoverno desta ADD para os órgãos de gestão.

Para começar, só foram colocados na área reservada da DREC a conhecer os critérios desta ADD no dia 21 de Outubro, sexta-feira, creio que a maioria dos avaliados só os começaram a conhecer a partir do dia 24 de Outubro ou mais tarde, porque tem de ser o diretor a enviá-los aos seus adjuntos. Depois têm que ser elaborados até dia 30 de Outubro, Domingo. Também se aceita porque já estamos habituados a trabalhar aos fins de semana.

Na minha opinião, o ridículo são os parâmetros de avaliação para ponderação curricular. Se estamos num ciclo avaliativo novo e numa composição de órgãos de gestão que são avaliados pela 1ª vez, para quê pontuar cargos de gestão anteriores e quantos mais tiver mais pontos tem. Para um ciclo avaliativo de 2009 a 2011 qual a influência dos anos anteriores? Outra, além das habilitações académicas, tudo bem, agora as habilitações profissionais serem só consideradas para pontuação as da área de administração escolar ou administração educacional, é que eu acho ridículo. Outras habilitações em pós-graduações, mestrados ou doutoramentos de nada servem, até parece que andamos a brincar. Na minha opinião, os diretores e como está na lei é que tem o curso de administração escolar ou administração educacional, agora os seus adjuntos foram nomeados por ele e em nenhum lado diz que têm que ter este curso especifico de administração escolar ou educacional. Então para quê pontuar nos adjuntos este parâmetro?

Depois vêm os cargos pedagógicos, formação profissional e o relatório de autoavaliação.

A nota informativa que foi dada para orientação do preenchimento da grelha em excel diz no ponto 6 alinea b) que a avaliação final será expressa em menções qualitativas em função da pontuação total nos seguintes termos.

Desempenho Relevante – correspondente a uma avaliação final de 4 a 5 pontos;

Desempenho Adequado – correspondente a uma avaliação final de 3 a 3,999 pontos;

Desempenho Inadequado – correspondente a uma avaliação de 1 a 2,999 pontos.

A folha de excel onde se introduz os dados e se faz o relatório da autoavaliação é também intragável, porque sempre que se muda de linha é preciso carregar no alt e no enter. O melhor é fazer no word e depois colar na folha excel, mas cuidado que cada folha leva 3800 carateres e se colar a mais lá se vai o relatório.

Neste país tudo que toca à ADD é sempre uma complicação. É tudo à molhada sem qualquer rigor.

Para o meu ego, registo que não tenho culpa de não ter estado em cargos de gestão anteriores, nem ter o tal curso porque não me foi exigido. Quero dizer com isto que sou logo eliminado sem entrar nas quotas do MB ou Exc. e muita sorte, mas mesmo muita sorte se tiver desempenho adequado o que corresponde ao Bom. A isto é que se chamam critérios manhosos.

Já fiz as minhas reclamações mas ainda ninguém me deu resposta.

 


Dia da Alimentação – Almoço convívio no Jardim de Infância de Parada de Gonta

 

            Primeiro começámos  por enfeitar as janelas da sala onde seria o almoço. É de salientar que esta pequena salinha anexa à sala do Jardim foi alvo de melhoramentos por parte da Junta de Freguesia que acedendo ao nosso pedido arranjou o teto da referida sala, atitude que nos encheu de alegria… visto que poderemos utilizar este espaço para outras atividades!...

Então, para comemorar, foi lá que no dia 17 de outubro se serviu o almoço, no qual as crianças participaram na elaboração de ementa e na confeção da sopa e da salada de fruta. Trouxeram os legumes e frutas de casa , aprenderam a reconhecer os legumes e  as frutas e que estes são essenciais a uma boa alimentação!...

Ao almoço compareceu o Sr. Presidente da Junta que amavelmente se juntou a nós na prossecução deste projeto.

No dia 21 de outubro e a convite da Escola do 1º Ciclo de Parada assistimos à ação de sensibilização “ Alimentação Saudavel” e sendo “cozinheiros”, cantámos a nossa canção da sopa para todos os presentes. Os meninos da Escola também cantaram algumas canções alusivas à alimentação.
Esta iniciativa levada a cabo pela Escola  na qual tivemos a presença da Drª Emília, nutricionista da Câmara Municipal foi muito interessante e permitiu-nos elaborar a roda dos alimentos ao vivo e em conjunto. 

 

Parceria com o Jornal Online "As Nossas Vozes"       


Concurso - Horário para o 1º CEB de Parada de Gonta.

 

Foi hoje colocado em Bolsa de Recrutamento na DGRHE um horário completo do grupo 110 para o 1º CEB de Parada de Gonta, pertencente ao Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão, para substituição do professor titular por motivo de mobilidade, até 31 de Agosto de 2012.


Retirado do Jornal Online "As Nossas Vozes"


Concurso - Horário para o Pré-Escolar de Ferreirós do Dão

 

Está em Bolsa de Recrutamento na DGRHE um horário completo do grupo 100 para o Jardim de Infância de Ferreirós do Dão, pertencente ao Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão, para substituição da professora titular por motivo de destacamento para o Polo Distrital de Same da Escola Portuguesa de Díli, em Timor, até 31 de Agosto de 2012.


Retirado do Jornal Online "As Nossas Vozes"


Sábado com o Acordo Ortográfico.

Foi assim que se passou o Sábado..

Fiz parte dos 250 professores que se deslocaram para Carregal do Sal para assistir a uma formação sobre o Acordo Ortográfico.

Depois de uma semana de trabalho muitos dos professores a um Sábado lá se deslocaram para uma ação de formação sobre o Acordo Ortográfico.

Esta ação foi paga pelos próprios professores, a deslocação e o almoço. Não é como em certas carreiras que a formação é paga pela entidade patronal / instituição que a fornece e nas horas do seu trabalho. Depois não venham dizer que esta classe profissional é priveligiada. Depois ainda se fazem contas de quem é mais privilegiado ou de quem ganha mais. O que os professores ganham é real, sem subsídio de alojamento, como está na moda, sem subsídio de deslocação, a sua formação é paga do seu bolso e aos Sábados para não interromper as aulas, e sem qualquer subterfúgio que encubra o vencimento.

Voltando à ação de formação a minha curiosidade era saber que regras eram tidas para que certas palavras da mesma familia fossem escritas de forma diferente. O que eu ouvi por quem sabe é que é assim e porque faz parte do acordo ortográfico. Todas as regras têm exeções e neste acordo são imensas.

Já toda a gente sabe que os c e p nas palavras desaparecem mas no caso dos hifen é que a coisa é negra. Vai ser muito dificil explicar aos alunos uma coisa que não se consegue explicar. De qualquer forma  deixa-se aqui algumas regras que são usadas no caso do hifen.

Dum modo geral, em grande parte das situações deixa de se usar hífen em palavras prefixadas.

Por exemplo, passa a escrever-se codependente e contraindicação em vez de co-dependente e contra-indicação.

Mesmo nos casos em que o segundo elemento da palavra prefixada começa por r ou s deixa de se usar hífen, duplicando-se antes essa letra: antirrevolucionar e não anti-revolucionar, contrassenha e não contra-senha.

No entanto, continuam a existir alguns casos em que o hífen é usado em palavras prefixadas: quando a palavra prefixada começa por h (anti-herói) e quando a última letra do prefixo é igual à primeira letra da palavra prefixada (mantém-se contra-ataque, por exemplo).

Existem outras exceções, nomeadamente as que envolvem as consoantes nasais m e n, que, nos casos em que a sua aglutinação ortográfica implique uma leitura indesejada ou uma violação das restrições contextuais (e.g. *np) da ortografia do português, continuam a escrever-se com hífen: mantém-se, pois, circum-navegar
e pan-brasileiro.
Os prefixos átonos como co-, re-, pre- ou pro- representam outra exceção, sendo sempre escritos sem hífen, mesmo quando a primeira letra do segundo elemento repete a última do primeiro (por exemplo, nas palavras cooperação e preencher).

Há ainda alguns prefixos que levam sempre hífen: ex- (com sentido de anterioridade), e prefixos graficamente acentuados como pré- e pró-. Em todos os outros casos, as palavras prefixadas não são divididas por hífen.

As locuções, quando o eram, deixam de ser escritas com hífen: fim de semana e não fim-de-semana; cor de vinho e não cor-de-vinho.

Do mesmo modo, devem ser escritas sem hífen sequências constituídas pelos advérbios não ou quase e outra palavra: não alinhado, não fumador, quase dito.

Passa a ser obrigatório (anteriormente opcional) repetir o hífen na linha seguinte nos casos em que a translineação se faz onde exista já um hífen: anti-/-incêndio.

As formas monossilábicas de haver deixam ser ligadas por hífen à preposição de: há de e não há-de.

Quanto aos acentos deixa-se aqui um exercicio que foi dado na ação. Acentue as palavras sempre que necessário:

“O joão, um rapaz amavel, esta a observar o ceu, de onde provem uma luz misteriosa que parece constituida por aneis multicolores. Do que ele gostaria porem era de poder agarra-la. O joão ate já contou ao avo que este e um desejo que o corroi incessantemente. Preocupado, o avo fe-lo prometer que deixaria de pensar em coisas excentricas:

- Para imediatamente de pensar que es um heroi que pode chegar aos asteroides! Pareces possuido por um virus!..

Mas aquele ceu cor de ambar que o joão esta a ver e um fenomeno e nos sabemos que os rapazes tem de sonhar com o que veem ou com o que leem e tresleem. E importante que lhes demos os espaço para sair do mundo real”.

 

FERRAMENTAS DE AJUDA AO AO

Portal da Língua Portuguesa 

Nova Ortografia

 


Ranking das Escolas/ Distrito de Viseu –2011

 

Este Sábado, foi marcado pelos rankings das escolas do Jornal Expresso, Correio da Manhã e Jornal Público e como qualquer cidadão interessado nas questões da educação, também fica o registo duma opinião minha, que embora não seja isenta, é uma opinião que pode ou não ser considerada, tudo depende do ponto de vista de quem a lê.

Não vou questionar a fidelidade dos rankings, embora continue a achar que não é justa a dicotomia das escolas Público vs Privado e até os critérios elaborados entre os vários rankings dos vários jornais.

Não é justa por muitas razões e cito Daniel Sampaio, especialista nas questões da educação, num dos seus artigos de opinião sobre o assunto diz: “A dicotomia público/privado não faz nenhum sentido: as escolas públicas são obrigadas a aceitar todos os alunos da sua zona geográfica, as privadas são livres para selecionarem. Por exemplo, as privadas recrutam pelo anterior percurso académico do aluno, pelo perfil do seu comportamento, por vezes até pelo credo religioso.”

Ora como diz Daniel Sampaio e a própria comunicação social bem o sabe, todos o reconhecem, nomeadamente os jornais dos rankings, só que não o dizem porque não lhes interessa ou não têm coragem para o fazer. Abrem-se as Tvs no horário nobre, em que há maior audiência e o que se vê ou lê em letras garrafais é, Privado melhor que o Público, não dizem é os condicionalismos que tem o ensino público para tais provas. É que o ensino público aceita qualquer tipo de aluno, seja ele oriundo dos meios sociais desfavorecidos ou dos meios sociais mais favorecidos, seja ele com tipo de comportamento menos adequado ou com pouca motivação para a escola. A escola pública não faz seriação de alunos e todos sabemos que para os rankings contam todos, até os alunos com condições especiais de avaliação.

De qualquer forma, tenho de falar na escola onde estou inserido e que também fez as tais provas para a classificação dos rankings.

Como já tinha referido em posts sobre rankings do ano passado e mesmo nos outros anos, é uma escola pequena e de periferia bem do interior do país, onde a maioria dos alunos se levantam por volta das 7 da manhã e só chegam a casa por volta das 7 da noite, não têm biblioteca municipal, não têm cinema nem qualquer evento cultural típico de uma cidade, muitos não conhecem o mar nem nunca foram a um cinema, a maioria das famílias são carenciadas e vivem do que o campo lhes fornece.

Esta escola não faz segregação de qualquer tipo, aceita todos os alunos que nela se queiram inscrever e não trabalha só para os rankings.

É uma escola que muitos dizem que tem os dias contados e os encarregados de educação quando podem deslocam os seus filhos para a cidade. Lá aprendem melhor porque são escolas com melhores recursos, é o que dizem. Também concordo que as escolas nas cidades tenham melhores recursos mas só a nível cultural do meio onde estão inseridas, porque a nível de aprendizagens já duvido e se nos fiarmos nos rankings, vemos que a escola inserida num meio desfavorecido até ficou no topo do seu distrito bem à frente da maioria das escolas das cidades.

Na Matemática a nivel nacional ficamos num honroso 56º Lugar.

No Português a nivel nacional ficamos no 618º Lugar.

Das 61 escolas do distrito de Viseu, a EB 2,3 Prof. Dr. Mota Pinto - Lajeosa do Dão, ficou num honroso 6º lugar, sendo a 1ª do seu concelho e a nível nacional das 1294 escolas ficou na 135ª posição.

De referir que o concelho de Tondela onde esta escola pertence ficou também num honroso 6º lugar.

 

Distrito

 

Escola

Concelho


  exames

Média

Viseu

1

Colégio Imaculada Conceição (Lamego)

Lamego

30

3,60

Viseu

2

Colégio da Imaculada Conceição (Viseu)

Viseu

115

3,56

Viseu

3

Colégio da Via-Sacra (Viseu)

Viseu

163

3,53

Viseu

4

Escola Secundária Alves Martins

Viseu

90

3,19

Viseu

5

Escola Básica n.º 2 de Sátão

Sátão

64

3,13

Viseu

6

Escola Básica Prof. Dr. Carlos Mota Pinto (Lageosa do Dão)

Tondela

36

3,08

Viseu

7

Escola Básica n.º 2 de Castro Daire

Castro Daire

68

3,04

Viseu

8

Escola Básica Infante D. Henrique (Viseu)

Viseu

176

2,94

Viseu

9

Escola Básica Aristides de Sousa Mendes (Cabanas de Viriato)

Carregal do Sal

30

2,90

Viseu

10

Escola Básica Grão Vasco

Viseu

294

2,88

Viseu

11

Escola Secundária de Tondela

Tondela

194

2,88

Viseu

12

Escola Secundária de São Pedro do Sul

São Pedro do Sul

166

2,83

Viseu

13

Escola Básica Aquilino Ribeiro (Vila Nova de Paiva)

Vila Nova de Paiva

74

2,78

Viseu

14

Escola Básica n.º 2 de Carregal do Sal

Carregal do Sal

22

2,77

Viseu

15

Colégio Lamego

Lamego

22

2,77

Viseu

16

Escola Básica Álvaro Coutinho O Magriço - Penedono

Penedono

54

2,74

Viseu

17

Escola Básica n.º 2 de Campo de Besteiros

Tondela

111

2,73

Viseu

18

Escola Básica do Viso (Viseu)

Viseu

212

2,71

Viseu

19

Escola Básica e Secundária de Oliveira de Frades

Oliveira de Frades

176

2,71

Viseu

20

Escola Básica e Secundária Eng. Dionísio Augusto Cunha

Nelas

69

2,70

Viseu

21

Escola Secundária de Vouzela

Vouzela

132

2,69

Viseu

22

Escola Secundária de Carregal do Sal

Carregal do Sal

96

2,69

Viseu

23

Escola Básica de Campia

Vouzela

54

2,69

Viseu

24

Escola Secundária de Nelas

Nelas

73

2,68

Viseu

25

Escola Básica Dr. Azeredo Perdigão (Abraveses)

Viseu

170

2,68

Viseu

26

Escola Básica n.º 3 de Mundão

Viseu

162

2,67

Viseu

27

Escola Básica D. Duarte (Viseu)

Viseu

86

2,65

Viseu

28

Escola Básica Integrada com Ensino Secundário Jean Piaget (Viseu)

Viseu

126

2,63

Viseu

29

Escola Básica Dr. Fortunato de Almeida

Nelas

26

2,62

Viseu

30

Escola Secundária Latino Coelho

Lamego

310

2,61

Viseu

31

Escola Secundária Dr.ª Felismina Alcântara (Mangualde)

Mangualde

298

2,60

Viseu

32

Escola Básica n.º 2 de Santa Comba Dão

Santa Comba Dão

52

2,60

Viseu

33

Escola Secundária de Santa Comba Dão

Santa Comba Dão

133

2,59

Viseu

34

Escola Secundária Frei Rosa Viterbo(Sátão)

Sátão

142

2,55

Viseu

35

Escola Secundária de Molelos

Tondela

92

2,54

Viseu

36

Escola Secundária Viriato (Viseu)

Viseu

139

2,51

Viseu

37

Escola Básica de Lamego

Lamego

58

2,50

Viseu

38

Escola Secundária Dr. João Lopes de Morais (Mortágua)

Mortágua

84

2,50

Viseu

39

Escola Básica e Secundária de Penalva do Castelo

Penalva do Castelo

134

2,49

Viseu

40

Escola Básica e Secundária de Moimenta da Beira

Moimenta da Beira

226

2,49

Viseu

41

Escola Básica Padre João Rodrigues

Sernancelhe

92

2,43

Viseu

42

Externato D. Afonso Henriques

Resende

120

2,42

Viseu

43

Escola Básica Dr. José Lopes de Oliveira (Mortágua)

Mortágua

54

2,41

Viseu

44

Escola Básica e Secundária Abel Botelho

Tabuaço

86

2,41

Viseu

45

Escola Básica de Santa Cruz da Trapa

São Pedro do Sul

50

2,40

Viseu

46

Escola Básica General Serpa Pinto, Cinfães

Cinfães

133

2,40

Viseu

47

Escola Secundária de Vila Nova de Paiva

Vila Nova de Paiva

59

2,39

Viseu

48

Escola Secundária Prof. Dr. Flávio F. Pinto Resende

Cinfães

90

2,39

Viseu

49

Escola Básica do Caramulo

Tondela

39

2,38

Viseu

50

Escola Básica e Secundária de São João da Pesqueira

São João da Pesqueira

116

2,37

Viseu

51

Escola Básica e Secundária Dr. José Leite de Vasconcelos

Tarouca

128

2,37

Viseu

52

Escola Secundária de Castro Daire

Castro Daire

78

2,36

Viseu

53

Escola Básica Gomes Teixeira (Armamar)

Armamar

130

2,35

Viseu

54

Escola Básica D. Luís de Loureiro (Silgueiros)

Viseu

74

2,32

Viseu

55

Escola Básica de Mões

Castro Daire

80

2,30

Viseu

56

Escola Básica de Ferreira de Aves

Sátão

24

2,29

Viseu

57

Escola Secundária Emídio Navarro (Viseu)

Viseu

84

2,29

Viseu

58

Escola Básica de Souselo

Cinfães

147

2,26

Viseu

59

Escola Básica e Secundária da Sé (Lamego)

Lamego

108

2,23

Viseu

60

Escola Básica n.º 2 de São Pedro do Sul

São Pedro do Sul

28

2,04

Viseu

61

Escola Secundária D. Egas Moniz

Resende

129

1,95

 

 

Fonte: Correioda Manhã, SicExpresso

 

Obs: No Ranking do Jornal de Noticias e Jornal Público, ficamos em 125º lugar, a Matemática no 51º lugar e a Português 567º lugar.

Podem dizer, agora já servem os rankings? eu respondo: pois servem e depende de quem os interpreta e da forma como se interpretam.

Agostinho


Dia Mundial da Alimentação - 16 de Outubro

 
 
 
 
 
Comemora-se no próximo dia 16 de Outubro o Dia  Mundial da Alimentação.
Na nossa Escola esta data vai ser assinalada com  diversas iniciativas... Fica atento ao programa da Semana da Alimentação [17  a 21 Outubro], este ano sob o tema «Sabores da  Lusofonia»!!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Parceria com Jornal Online "As Nossas Vozes"

Doação de sangue.

Decorreu com normalidade a recolha de sangue na EB 2,3 Prof. Mota Pinto. Foram muitos os que quiseram mostrar que ainda existem pessoas capazes de amar o próximo.

Os professores e funcionários desta escola aderiram sem perca de aulas e sem deixar o seu trabalho no caso dos funcionários. A fórmula é simples, por permuta, asseguras aqui este lugar que eu depois asseguro-te o teu. Mesmo assim ainda houve nos professores quem não pode doar sangue por não conseguir fazer permuta com as suas turmas.

Segundo os promotores houve 38 recolhas de sangue mais aqueles que fizeram os testes mas não puderam. 

Foram muitas as pessoas da comunidade/lajeosa que também se deslocaram para esta recolha de sangue e para fazer despistes através da farmácia da Lajeosa do Dão que também esteve presente.

Os agradecimentos a todos em nome do Agrupamento e dos Organizadores. Bem-haja.


Dê Sangue.

Campanha de recolha de sangue na EB 2,3 Prof. Mota Pinto - Lajeosa do Dão.

A iniciativa é dinamizada pelo Centro Regional de Sangue de Coimbra, com o patrocínio do Instituto Português do Sangue e com a colaboração do PES (Programa de Promoção e Educação para a Saúde) da nossa Escola. Neste sentido, agradecemos a colaboração de todos contribuindo com a sua dádiva de sangue e fazendo a divulgação desta.

Dar sangue é dar Vida!


Homenagem ao Sr. Francisco.

 

Despedidas para uns, continuidade para outros, faz parte do ciclo de vida das pessoas. O Sr. Francisco, chefe dos Serviços Administrativos do Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão, aposentou-se.

Atendendo a este fato, o Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão, no dia 10 de Outubro de 2011, prestou homenagem ao Sr.º Francisco, pelos seus serviços prestados neste Agrupamento de Escolas durante 13 anos. A par desta homenagem também se comemorou o seu 69º aniversário. Estiveram presentes nesta homenagem muitos dos que com ele trabalharam ao longo dos seus 40 anos de carreira, professores, assistentes operacionais e assistentes administrativos.

No discurso do Diretor do Agrupamento, Dr. António Martins, foram lembradas algumas peripécias do carácter do Srº Francisco e realçada a amizade cimentada ao longo destes treze anos.

O Sr. Francisco no seu discurso realçou a amizade construída e agradeceu aos presentes esta bonita homenagem.

Por último, foram cantados os parabéns, até porque era o 69º aniversário, fatiou-se o bolo de aniversário que foi regado com champanhe.

Os amigos desejam ao Sr. Francisco muita sorte nesta nova fase da sua vida.

 

Parceria Jornal Online "As Nossas Vozes"


50º Convívio do GT- Despedida do Zé Carlos

Foi o 50º Convívio do Grupo do Tacho.

O GT foi fundado em 30 de Agosto de 2004 e já vai para oito anos de existência com os seus convívios. Os princípios para a sua fundação continuam a ser mantidos, dependendo do momento e da ocasião a sua discussão, mas a razão principal da união do grupo continua a ser a amizade como sendo um dos valores mais preciosos do ser humano. Sendo a amizade um dos princípios orientadores do grupo, ontem foi a despedida do Zé Carlos e o grupo quis prestar-lhe homenagem para uma nova etapa da sua vida. O Zé Carlos, como tantos outros que labutam pelos quatro cantos do mundo, lembrando o Gilberto, o João, o Zé Carrapato, o Pedro, o São José, e outros, que fazendo parte do grupo estão longe por razões imperiosas da vida.

Que Portugal é este, que nem o pão para os seus filhos dá? Vemo-los partir com saudade mas sabendo que o seu lugar (embora vazio) continua no grupo.

Pois ontem, dia 7 de Outubro de 2011, foi um convívio diferente para o Zé Carlos e embora fisicamente estivesse presente no convívio, o seu coração estava a contas com a despedida dos amigos e dos familiares. O 50º convívio do GT, foi em Sabugosa e teve como ementa porco à alentejana e um bom néctar da região. Depois de acabar o futebol (Portugal 5 – Islândia 3), dirigimo-nos à sede da Associação os “Amigos de Parada de Gonta” e continuamos com o convívio até às tantas, desta vez com o assunto o “Défice da Madeira” e mais tarde com umas partidas de Ténis de Mesa entre os elementos do grupo.

Nessa altura já o Zé Carlos se tinha retirado para junto da família e fica aqui o registo do grupo desejando-lhe muita sorte na sua nova etapa da vida profissional e as maiores felicidades.

Até um dia destas Zé Carlos!.


Go to ImageShack® to Create your own Slideshow


JI de Parada de Gonta - Dia dos Avós

 

Jardim de Infância de Parada de Gonta – Comemoração do Dia do Idoso

 

         No dia 03 de Outubro reunimos na nossa sala os avós das crianças para comemoração do Dia do Idoso. Este projeto levou as crianças à descoberta dos nomes dos seus avós e à sua representação através da criação de uma família de avós materializada no nosso placard.

            Depois, foi momento de prepararmos a festa e a receção aos avós que passou pela confeção de bolos de côco para rechear a mesa do lanche e a elaboração de uma prenda para oferecer aos convidados: um coração colorido que implicou o uso de técnicas de expressão plástica como a picotagem e a carimbagem;

Este presente implicou, também, a interação dos mais velhos que no dia estamparam também a sua mão no coração… E esta foi, verdadeiramente, uma nova experiência para os avós que ajudados pelos netos contactaram com a tinta nas
mãos!...

Este convívio permitiu, ainda, descobrirmos provérbios que os avós tão bem conhecem e a apresentação da história do “Nabo Gigante” que desencadeou um entrosamento entre todos os presentes. Finalizámos com uma canção e um lanche oferecido aos avós… Foi agradável este encontro…de pessoas e gerações!

 

A Educadora,

Mª da Conceição Rei

 

Parceria Jornal Online "As Nossas Vozes"


JI de Parada de Gonta na Comemoração do Dia do Animal

 

O J.I. de Parada de Gonta deslocou-se à sede do Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão para comemorar o Dia Mundial do Ambiente. Foi um dia diferente para as crianças deste jardim que assim assinalaram este dia com jogos, pinturas faciais e viram acrobacias dos cães e cavalos. No final ainda apreciaram e deram uma voltinha a cavalo.

 

Parceria com Jornal Online "As Nossas Vozes" 


Dia do mundial do professor e dia da república.

Hoje dia 5 de Outubro, comemora-se o dia mundial do professor e o dia república portuguesa.

Neste dia em que Presidente da República, Cavaco Silva no seu discurso da comemoração do dia da república, apelou devido à crise instalada à contenção de custos, à poupança, a mais trabalho a quem trabalha, e aos políticos que têm que dar exemplos na contenção de custos e nos gastos.

Pois aí está, o ministro da educação, Nuno Crato, como bom aluno que é, antecipou-se ao que o professor ia dizer e já tinha anunciado para o seu ministério uma redução na ordem dos 600 milhões de euros na Educação. A factura vai ser mais custos nas escolas, menos professores e mais problemas para solucionar. Já levámos com os PEC, depois com o acordo da troika, agora com a estratégia orçamental 2011-2015, a seguir com o orçamento de estado para 2012… e é caso para perguntar: onde e quando vai isto parar?

No discurso do Presidente da República, pela forma como fala da crise até parece que estas políticas e estas medidas são inevitáveis, que não há nada a fazer…será que é assim? Não haverá alternativas? Há com certeza outras formas de dar a volta à situação, mas essas são intocáveis. Mexer em quem é culpado da situação é que ninguém tem coragem.

Foram 35.000 professores que ficaram sem colocação e no próximo ano com os cortes anunciados na educação a coisa não fica melhor. Cada vez somos menos e cada vez existe menos razão para comemorar este dia como sendo o dia do professor.  

Ao menos que se salve o dia da república.


Comemoração do Dia Mundial do Animal - Agr. Lajeosa do Dão

Organizado pela Camara Municipal de Tondela, comemorou-se o Dia Mundial do Animal na sede do Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão. Logo pela manhã os alunos dos Jardins-de-infância e dos 1º CEB da área de influência do Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão tiveram o seu momento de consagração perto dos animais. Dirigiram-se a umas barracas onde estavam tintas para pinturas faciais, onde eles escolheram a pintura que queriam ajudados pelas educadoras/professoras e assistentes operacionais e noutra estavam uns animais (cadelas) com os seus filhotes que eles puderam apreciar pegando neles. Foram sensibilizados para cuidarem dos animais, do carinho que devem ter por eles e saber que não os devem abandonar, porque eles sentem e ficam tristes quando são abandonados, sendo-lhes distribuidos materiais informativos "os animais são nossos amigos..protege-os!", "os presentes do seu cão...no chão não", "cuidados a ter com o seu animal de estimação", "informação sobre a identificação eletrónica nos animais de companhia" e ainda foi-lhes oferecido um porta-chave de cão. De seguida os cães policias fizeram uma demonstração obedecendo ao seu dono com acrobacias e também como estão treinados para localizar droga. Depois seguiu-se a demonstração dos cavalos fazendo vários passes conforme a voz do seu dono. Por fim foi dada a oportunidade a todos os alunos andarem a cavalo. Seguiu-se um alvoroço com todos a correr, mas depois de ordenados por filas tiveram a oportunidade ambicionada de dar uma voltinha nos cavalos. Foi um dia diferente e que não será esquecido para as crianças do Agrupamento.

Os agradecimentos à Camara Municipal de Tondela e ao seu Vereador Pedro Luis Jesus Ferreira Adão, à GNR de Tondela, aos membros do canil municipal de Tondela e à GNR - Cavalaria de Viseu, por terem proporcionado este momento de elevados valores morais aos alunos.

 

Parceria com o Jornal Online "As Nossas Vozes" 


Reforma da Administração Local - Parada de Gonta / Solar S. José.

 
Pintura a acrilico s/ tela de 50 x 40

Casa de Tomás Ribeiro - Fundador da Freguesia de Parada de Gonta

A reforma na administração local apresentada pelo governo no dia 26 de Setembro vai agitar muitas águas. Os critérios anunciados no Domingo pelo primeiro-ministro vão reduzir as freguesias em certos concelhos para menos de metade.

Existem três critérios que têm a ver com a densidade populacional, mas resumindo e segundo dados da entrevista do Presidente da Camara Municipal de Viseu, Dr. Ruas, e Presidente e da Associação Nacional de Municípios Portugueses, ao Diário de Viseu de 28 de Setembro, os critérios anunciados são:

Freguesias em sede de município que estão num raio de 3 KM terão que ter pelo menos 15.000 habitantes;

Freguesias rurais têm que ter no mínimo 1.000 habitantes;

Freguesias em área maioritariamente urbana e em área predominantemente urbana que fiquem a menos de 10 Km da sede concelho e a mais de 3 Km terão que ter no mínimo 5.000 habitantes.

Passando ao concelho de Tondela o panorama não é nada favorável e muitas vão ter que se extinguir originando fusões para criação de novas.

No caso particular de Parada de Gonta, é uma freguesia rural (segundo os censos) não chega aos 1.000 habitantes. Sendo assim, vai haver um reordenamento e na minha opinião é preciso que o povo paradense seja informado e participe na discussão do seu reordenamento.

É preciso sentir as realidades culturais, históricas e geográficas, ouvir as tradições, os costumes.

Supomos que os critérios anunciados estão corretos;

Próximos de nós temos S.Miguel de Outeiro e Sabugosa que se enquadram na tipologia de menos 1.000 habitantes. Estas freguesias se os critérios anunciados acima estiverem corretos também têm os mesmos problemas que a nossa. Então poderão estas 3 freguesias fundir-se e criar uma que abarque as três? Pelo menos já existe um princípio de união das três freguesias na gestão dos Sapadores Florestais.

Questões que se colocam!. Onde ficará a sede da Junta de Freguesia? Qual destas terá mais força para conseguir tal aspiração? Existem afinidades entre as 3 freguesias para tal união? Ou será que o reordenamento passará por uma freguesia mais forte como a Lajeosa do Dão e Canas de Santa Maria?

Fica o alerta para o despertar de consciências e não adormecermos fazendo de conta que não é nada connosco.

 

 Fonte: http://www.recortes.pt/V/DiarioViseu/principal/2011/09/28

 

Nota introdutória: No Debate da RTP prós e contras, dia 03/10/2011, o ministro Miguel Relvas esclareceu mais em pormenor a dimensão das freguesias rurais. Poderão algumas freguesias rurais a mais de 10 /15 km da sede de Municipio ter 500 habitantes e nalguns casos 300 habitantes habitantes desde que tenha havido uma redução de 10% dos seus habitantes.


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.