Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Igreja Matriz de Parada de Gonta

 Pintura s/tela em acrilico.

 

Pavia moras no fundo
Namoras Parada amiga
És o mais lindo do Mundo
E esta Igreja que o diga.        Do Amigo Zé Carrapato

 

 

Que fresca aldeia formosa

Na margem do meu Pavia!

Tão branca, tão buliçosa,

Tão sussurante e donosa

No seu copado arvoredo

(...)                                 Do poeta Tomás Ribeiro

 

 


Natação em Tondela

 

A pedido das Piscinas Municipais de Tondela divulgamos aqui o seu cartaz/convite para que todos venham usufruir gratuitamente das suas instalações a cada 1º domingo de cada mês desde dezembro até junho.


Trabalhos em Barro - Oficina de Artes

Nas aulas de Oficina de Artes os alunos elaboraram o projeto duma casa a seu gosto e depois construíram-na em barro. Estes trabalhos estão em fase de secagem e depois serão cozidos para ganhar resistência e impermeabilidade e depois ainda serão decorados através da pintura. Fica o registo a seu pedido dos trabalhos como eles gostam.

 


AULA DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

 

Amostra de uma aula de Educação Tecnológica.
A aula consiste na construção de uma árvore de Natal à base da reutilização de Materiais. É de louvar a motivação dos alunos e a forma como se entregam ao trabalho. Cada grupo sabe o que deve fazer e sabem também que cada uma das partes vai dar o trabalho final.


A crise veio para ficar..até quando?

 

Que raio de crise é esta que nunca mais se vai embora. Quando se falava na crise, dizia-se que é coisa de americanos ou antes são especulações americanas, até porque se julgava que estavamos protegidos por uma europa unida que nunca ía deixar cair um país do seu seio.

Pois é o que se vê, união da europa é só para interesses dos paises mandões, porque união na partilha e na interajuda das dificuldades, não é nesta europa e é o salve-se quem puder. Ainda bem que a crise está a chegar à Alemanha, pois acredito que assim a solução para esta crise se vai resolver muito mais rapidamente.

Enquanto a crise não se vai embora, cada país a gere à sua maneira e Portugal também a gere conforme os governantes acham segundo as suas opções politicas. Se concordo com esta forma de gerir a crise, isso é outra coisa.

Desde os tempos de entrada de Sócrates (2005) no governo a função pública viu as progressões e salários congelados, pelo menos nos professores assim foi, já se falava na crise e mais crise e por conseguinte por causa da crise foram degradas e muito as condições dos funcionários públicos (professores e funcionários).

Como se não bastasse o congelamento dos salários, vem mais uma medida do Sócrates contra os funcionários públicos, o corte no vencimento de 5 a 10% conforme a situação. Mas a crise continua…afinal tantos cortes para quê?

Cai o Sócrates e a crise continua..pois bem, quem é que vai pagar a crise com o novo governo de Passos Coelho? Fácil de adivinhar! Não, na 1ª medida do novo  governo não foram só os funcionários públicos, foi toda a sociedade com o corte de metade do subsidio de Natal.

Pois bem, achava eu que ía este governo ser diferente do anterior, equidade para todos. Sol de pouca dura, porque as vozes do outro lado são muito fortes, e como a crise continua, vai ter que se cortar novamente e a quem vai calhar a fava? claro nos funcionários públicos. São fáceis de abater e são muito dóceis. Não têm aquelas coorporações fortes como do outro lado e quem os representam andam perdidos. Agora o corte é completo vai o subsidio de Natal e o subsidio de Férias, e mantendo-se o corte dos 7% do Sócrates, o ano de 2012 vai ser de 25% a 30% a menos. Isto passa a ser uma luta entre público e privado.

A troika recomenda o corte em todos e os de cá dizem que não. Pois bem..os cortes nos salários do público já têm um certo tempo e o que se vê é que os produtos portugueses continuam a aumentar como se nada fosse. Se todos tivessem um corte,  público e privado, será que não haveria um alinhamento nos preços conforme esse corte? Como baixava a mão de obra era previsivel que baixassem também os produtos.  Acredito que neste ponto a troika até tem razão.

É uma opinião.


Dia Mundial do Não Fumador

 

Hoje dia 17 de Novembro, comemora-se o Dia Mundial do Não Fumador. A EB 2,3 Prof. Mota Pinto, assinala a data com vária atividades, visionamento de um powerpoint  sobre o tema e com trabalhos feitos nas aulas pelos alunos que estão expostos no hall de entrada e nos corredores.

De destaque a ação que vai ser realizada, no âmbito do PES, pelas 16h, tendo como tema “Toxicodependências” e como oradores técnicos especialistas do Centro de Saúde de Tondela.

Leva uma vida saudável...Não Fumes!

 

Parceria com o Jornal Online "As Nossas Vozes" 


Um país a fechar..

 

 

Fecham as escolas, fecham os hospitais, fecham as esquadras, fecham os centros de saúde, fecham as empresas, fecham os museus, fecham os consulados, fecham os centros culturais, fecham os empregos..

Reduzem-se os salários, reduzem-se as pensões, reduzem-se os apoios sociais…

Aumenta o desemprego, aumenta a insegurânça, aumenta o desespero, aumenta a angústia, aumenta a fome e a miséria…

Com a natalidade a diminuir, com incentivos aos jovens em idade produtiva a sair do país porque cá não têm lugar, com a esperança de vida a aumentar  e cada vez mais  se vai incuntindo aos mais idosos a ideia que as reformas poderão não dar para sempre….

Afinal para onde caminha Portugal?

Se os governantes não arranjam soluções de equilibrio e bem-estar para o seu povo, quando não houver ninguém para governar de nada servirá qualquer governo.

 


Simulacro de Evacuação-Nov2011

Foi o primeiro simulacro de incêndio este ano. Faz parte do plano anual de atividades da escola e é uma aprendizagem que os alunos adquirem na forma como agir em situação real.

Deu o primeiro toque e pouco depois deram três toques. Era sinal de fogo! Saiu toda a gente das salas de aula e do edifício, alunos, professores e funcionários, foram para o campo de futebol. Os alunos seguiam as indicações dos professores e funcionários e ordenadamente se dirigiram para o local de segurança. Era afinal um simulacro. Para os alunos do 5º ano foi uma novidade aqui na escola e alguns chegaram a assustar-se, relatou o João do 6º
ano.

Depois de algumas indicações do coordenador do simulacro sobre a forma como este decorreu, voltou-se novamente para as salas de aula para serem retomadas de novo.

E tudo voltou ao normal..


Comemoração do 25º Aniversário da ADRC

Comemorou-se o 25º aniversário da ADRC de Parada de Gonta com o descerramento de uma placa comemorativa do evento.

Estivem presentes em nome da Camara Municipal de Tondela o Dr. José António, Pelouros: Requalificação Urbana, Ambiente, Cultura e Património, Educação e o Eng. Dinis, Pelouros: Modernização Administrativa; Novas Tecnologias; Juventude e Desporto; Recursos Humanos, Presidente da Junta de Freguesia de Parada de Gonta, Sr. Luís Fernando, Presidentes das várias Associações e muito público presente.

Depois do descerramento da placa comemorativa do 25º aniversário, abriu a sessão o Presidente da ADRC, Sr. Luís Sá,  fazendo o historial dos 25 anos desta Associação. De seguida o Presidente da Junta de Freguesia de Parada de Gonta que recordou a Associação como uma mais-valia para a terra. Por último o Vereador, Dr. José António que falou sobre o Associativismo e enalteceu as gentes que praticam o associativismo como forma de partilha da cultura, lazer e desporto.

De seguida deu-se início à festa de comemoração, o bolo e a champanhe que animou as gentes presentes.

Parabéns à ADRC de Parada de Gonta pelos seus 25 anos.


ADRC PARADA DE GONTA 2 - SANTAR 0

 

Para festejar o 25º aniversário da ADRC de Parada de Gonta, a equipa brindou todos os paradenses com uma vitória. O jogo realizou-se pelas 15 horas no estádio de Tomás Ribeiro a 7ª Jornada da AF de Viseu, entre o Parada de Gonta e o Santar.

O dia estava bom e a exibição do Parada de Gonta também foi das melhores esta época. As 2 equipas em igualdade pontual na tabela bateram-se bravamente pela vitória e na 1ª parte era bola lá bola cá, acabando o resultado nesta primeira parte com um empate a 0-0.

O segundo tempo foi de brilhantismo do Parada de Gonta que fez valer os seus argumentos e cerca dos 10 minutos inaugurou o marcador. O Santar
continuava a bater-se estoicamente tendo o guarda-redes do Parada de Gonta de aplicar-se nalguns lances que levavam o perigo às suas redes. Mas o Parada de Gonta estava em dia sim, a jogar muito bem, e num lance genial do nº 5 fez o 2-0, acabando por matar o jogo. Pouco depois a srª árbitra deu por terminado o jogo com a vitória do Parada de Gonta por 2-0, para contentamento dos paradenses que assim iriam festejar o 25º aniversário com a alegria da vitória da equipa.

Depois foram os festejos com a comemoração do 25º aniversário da ADRC de Parada de Gonta.

Parabéns à equipa por esta vitória e parabéns à ADRC pelo seu 25º aniversário de Parada de Gonta


Magusto de S.Martinho - 2011

 

Como já vem sendo hábito, realizou-se no dia 11 de Novembro de 2011, na EB 2,3 Prof. Mota Pinto, o Convívio/Magusto de S. Martinho. Cada turma tinha a sua mesa com o seu símbolo de identificação e uma toalha construída e decorada pela turma.

Noutros tempos havia um prémio para a melhor mesa decorada, mas os sinais da crise também se notam por aqui. É pena porque era lindo posar-se para a fotografia da escola e vir no jornal com letras garrafais “Esta turma foi a vencedora das mesas de S. Martinho”.

Mas o que mais importava era o recheio, sim o recheio da mesa..havia de tudo. Comecemos pelo chouriço caseiro e assadinho na altura, presunto, broa, castanhas, bolos para todos os gostos e até piza.
Quando soou a música para o ataque à comida, a pena ficou com a galinha, porque o apetite era tanto que foi num ápice que tudo desapareceu.
Para além das comidas tradicionais de S.Martinho também havia as bebidas de S.Martinho. O ditado popular mais conhecido de S.Martinho diz “pelo S.Martinho vai-se à adega e prova-se o vinho”. É quando o vinho está no auge, no seu paladar e aroma apurado e o Martinho bem o sabia.

Para não fugir à tradição não faltou o vinho novo e a famosa jeropiga levada pelos pais dos alunos que também faziam parte do convívio. Claro que os alunos lá tiveram as suas coca-colas, os sumos e as àguas.
Para acabar é de realçar e a escola agradece aos muitos os Pais/Encarregados de Educação que colaboraram nesta Festa/Convívio de S.Martinho. Foi uma festa linda e só o S.Pedro não ajudou. Tivemos que comemorar dentro da escola. Para o ano há mais..

O S.Martinho com Carlos do Carmo

 

 

E com os Alunos a comemorarem com imagens quadras

 

 


ADD – Quotas?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois de ler o artigo no jornal i com o tema “Quotas para melhores professores? Nem todas as escolas precisam delas”, não me parece que seja assim tão simples deixar todos os professores contentes num universo de quotas de 20% para muitobons e 5% para excelentes. Só poderá acontecer se este universo de professores que requereram aulas observadas for inferior ou igual aos 25% do total de professores da escola. Neste artigo fica-se com a impressão que o processo ADD é simples e objetivo e a sua quantificação pode ser medida em critérios que deixem todos satisfeitos.

Também não me parece que assim seja e quem requereu as aulas observadas, condição obrigatória para os Muito Bom e Excelentes, têm a pretensão e acreditam nas suas possibilidades de atingir o patamar mais elevado e mesmo que esses critérios tenham sido discutidos com eles, quando são atingidos nas suas pretensões não ficam satisfeitos.

Não consigo imaginar um concorrente satisfeito se não atingiu aquilo a que se propôs.

Só o facto de haver avaliadores diferentes no mesmo grupo de avaliados, por mais critérios que possam ter sido trabalhados entre os avaliadores, o ser humano por si só é diferente e existirão sempre diferenças no entendimento da observação do que é bom ou excelente.

Dirão depois alguns que certo avaliador foi mais rigoroso do que o outro mais facilitador, gerando insatisfação que até pode ser conflituosa naquele que se acha prejudicado.

Para que esta ADD não tenha gerado conflitos, só poderá ter acontecido nos casos em que o universo de professores a requerer o muito bom ou o excelente tenha sido igual ou inferir às quotas atribuídas, porque se sabe que este processo não era obrigatório e foram muitos os professores que não quiseram sujeitar-se a esta avaliação por discordarem dela, o que dá a entender que tenha acontecido nas escolas mencionadas no artigo acima citado.

Agora numa escola de quarenta e poucos professores, só doze é que não requereram a observação de aulas, condição obrigatória para o muito bom ou excelente, poder-se-á imaginar a quantidade de professores com aspirações e com a legitimidade que lhes assiste, neste momento insatisfeitos.

A ver vamos o que vai acontecer…


APEVT - Audiência com o grupo parlamentar do CDS-PP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vai ser hoje, dia 7 de Novembro, a audiência com o grupo parlamentar do CDS-PP e a APEVT.

 

COMUNICADO da APEVT

Aprofundar a luta de EVT.
        Não Podemos barricar-nos. Ir à luta exige  hoje:
        Vontade de lutar e uma visão estratégica de  futuro

1 - A situação actual não pode apenas centrar-se e, muito  menos esgotar-se, numa posição de resistência, mas antes, integrar a luta que  temos de desenvolver hoje, numa perspectiva estratégica que passará pelos  seguintes eixos:
– Defesa intransigente dos direitos socioprofissionais dos  professores de EVT;
– Defesa e promoção do papel insubstituível das artes e das  tecnologias na educação e no ensino básico;
– Intervir de forma proactiva no processo de reorganização  curricular, não nos centrando numa posição de defesa e atrás da barricada, mas  antes numa posição de intervenção exigente e de participação construtiva na  política educativa.
        2 - Assim, recusamos as decisões de qualquer política  curricular intempestiva e de curto prazo, com origem num discurso demagógico,  populista e oportunista que cavalgando a “crise” procure abrir caminho a  decisões socialmente inaceitáveis.
        Os efeitos das políticas curriculares sobre a sociedade só  se conhecem verdadeiramente a médio e longo prazo, por isso, as alterações  curriculares não podem conformar-se nos limites da conjuntura da “crise”  financeira, económica e social.
        Por outro lado, as políticas curriculares devem trazer  estabilidade ao sistema, às famílias, às escolas, aos professores e aos alunos,  as gerações do nosso futuro.
        3 - Relativamente à reorganização dos ensinos básico e  secundário, integramos o amplo movimento social e educativo que afirma a sua necessidade.  Mas a revisão curricular é a principal âncora do sistema de ensino. Assim exige-se  um forte acordo político e social de natureza estratégica, pois aquela requer  estabilidade e continuidade nas políticas. A reforma curricular não pode estar  ao sabor das mudanças políticas conjunturais resultantes dos ciclos políticos  eleitorais.
   Por isso defendemos e  lutamos por um movimento social amplo – movimento sindical docente; associações  científicas de professores; cientistas da educação e movimento associativo de  pais e encarregados de educação, entre outros – que exija uma ampla  participação social nas alterações e organização do currículo escolar.
        A luta de EVT tem de desenhar-se neste quadro, de modo a  garantir que a reorganização curricular integre e respeite as aquisições  civilizacionais no ensino que fizeram da artes e das tecnologias dois pilares  da educação da modernidade.
        Consideramos que a problemática da defesa dos direitos profissionais  dos professores deve por isso equacionar-se também nesta amplitude de modo a  garantir uma mobilidade de docência nas áreas das artes e tecnologias em todos  os ciclos do ensino básico.
O que fazer neste contexto?
Propostas para a  acção:
1.  A nível dos professores e escola:
Desenvolvimento de  iniciativas promotoras de uma ampla visibilidade educativa e social do papel da  EVT / da Artes e das Tecnologias na formação das crianças e jovens

2.  A nível da APEVT
Articulação com as  associações científicas e socioprofissionais de professores
Articulação com o  Movimento Sindical Docente
Organização, em curto  prazo, de um Encontro Nacional dos professores de EVT


Solar de S.José/Casa de Tomás Ribeiro


 
Pintura a acrilico s/ tela de 50 x 40


Casa de Tomás Ribeiro - Fundador da Freguesia de Parada de Gonta


Tomás Ribeiro, que além de Poeta foi entre outros cargos, Deputado, Par do Reino, Ministro de Estado, Ministro da Marinha e das Obras Públicas, Governador dos Distritos de Braga e do Porto depois de, em 1860, ter sido nomeado Presidente da Câmara Municipal de Tondela.



Megas - A bomba explodiu nas nossas mãos.

 

Está confirmado que o Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão vai deixar de existir como agrupamento e passar a pertencer a um Mega de Tondela. Dependendo da reorganização da reforma da administração local, até a escola poderá desaparecer e os alunos serem encaminhados para outras escolas.

São 42 professores e 35 assistentes operacionais e assistentes técnicos que hoje receberam a notícia como se de uma bomba se tratasse. Pensaríamos nós que só acontece aos outros e aqueles que pensavam “desde que não me afete a mim com o mal dos outros posso eu”, acabou, e acabou com o estrondo da noticia nas suas mãos.

Hoje a escola não parecia a mesma, faltava a alegria no trabalho, o silêncio era mortal e as conversas de orelha a orelha eram sobre as preocupações de um futuro nada risonho.

No rosto estampado de cada um notava-se a tristeza e amargura de quem tudo fez para que a escola fosse um local de referência, um lugar acolhedor, um lugar aprazível e de integração, um lugar onde todos se sentiam bem.

Esta forma de governar, olhando só para o que se pode poupar nada tem a ver com qualidade de ensino. Quando chegamos ao top nos rankings nacionais, desaparecemos como agrupamento e vamos ser integrados noutro de maiores dimensões.

Somos uma escola pequena, isso é um facto, mas apesar de estarmos num meio rural e fora dos grandes centros, ficamos em 125º lugar no ranking nacional, a 1ª do concelho de Tondela, a 3ª do distrito de Viseu entre as públicas e a 6ª do mesmo distrito entre públicas e privadas.

Costuma-se dizer, quanto mais se sobe mais custa a cair ou maior é o tombo. É bem verdade e doi, por tudo que se lutou e por tudo o que foi feito em prol da escola. Não deixaria saudades se fosse o contrário.

A escola sede foi inaugurada a 6 de Setembro de 1991, é uma escola com ótimas condições, bem apetrechada e é pena que deixe de existir. Foram 20 anos que não mais serão esquecidos.

Acaba assim um Agrupamento que era uma mais-valia para o meio, que revelou excelência no tratamento aos seus alunos e que foi um palco ao longo de duas décadas de partilha entre alunos/professores e funcionários.

 

Ver Mega-Agrupamentos..a bomba!.

Ver Mega-Agrupamentos...A luta perdida..

Ver Mega-Agrupamento...Rumores!

Ver Mega-Agrupamentos...Porquê??

Ver Mega-Agrupamentos..Para quê??

Ver Mega-Agrupamentos...Machadada final!.


Halloween em Parada de Gonta - 2011

 

Ainda continuam por cá…as bruxas e as bruxinhas, é o dia delas e que ninguém ouse contrariá-las.

Pediam gostosuras!.. Quem não desse...levava com travessuras.

Foi assim mais uma vez que este grupo de jovens acompanhados de alguns adultos, comemorou uma tradição Celta dos povos que habitaram a actual Irlanda, popularizada com as abóboras e a famosa frase "Doces ou Travessuras" pelos Estados Unidos da América.

Por cá já tem muita aceitação, principalmente por jovens que gostam de se divertir e assustar.

Este grupo já é um “habitué” e todos os anos se manifesta pelas ruas de Parada de Gonta assustando quem passa. São jovens que gostam de se divertir e fazem-no tão bem que a sua representação até parece real.Pena é que este ano se tenham dividido por 3 grupos. Juntos metem mais medo...

Estão de parabéns pelo que fazem e pela criatividade que apresentam nos seus trajes.

Ver halloween 2006

Ver halloween 2007

Ver halloween 2008

Ver halloween 2010


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.