Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Educação e Arte são a minha paixão! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Educação e Arte são a minha paixão! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Comemoração do DIA MUNDIAL DA CRIANÇA - Amigos para a Vida

Comemoração do DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

Dia do Leite e da criança – AMIGOS PARA A VIDA

O Agrupamento de Escolas de Lajeosa do Dão e o programa educativo Missão: Crescer Saudável Mimosa têm o prazer de vos convidar para a grande festa do Dia Mundial da Criança, que terá lugar no dia 1 de junho, Dia do Leite e da Criança!

E porque temos bem presente que o Leite e as Crianças são desde o primeiro momento verdadeiros Amigos para a Vida, gostaríamos de contar com a comunidade escolar, na escola EB 2,3 Prof. C. Mota Pinto – Lajeosa do Dão e porque a EB1 de Parada de Gonta foi a escola escolhida para representar o distrito de Viseu, premiada por trabalhar com distinção ao longo dos anos nesta grande missão e por manter os nossos alunos a crescerem saudáveis.

Programa

10:00h - Hastear da bandeira da Festa do Leite/Mimosa

10:15h - Hino da Festa do Leite

10:20h - Descerrar a placa comemorativa (atribuída à escola de Parada de Gonta)

10:25h - Discurso alusivo ao dia

10:30h - Visita à exposição

10:45h - Confeção de batido de banana e maçã – Lanche

11:00h / 12:30h - Atividades lúdicas Caça ao tesouro, elaboração de mural, jogos e visita à exposição.

12:30h – Dramatização da história “A que sabe a Lua”,

- Surpresa

- Hino da Festa do Leite

13:00 - Fim das atividades


150 anos - Na rota Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco

“Os Amigos” de Camilo Castelo Branco

……

Um dia adoeci profundamente. Ceguei.

Dos cento e dez houve um somente

Que não desfez os laços quasi rotos.

……

Assim fazia jus à amizade Camilo Castelo Branco no seu poema a Tomás Ribeiro.

Fazendo parte das comemorações do 128º aniversário da elevação a Freguesia de Parada de Gonta por mão e obra de Tomás Ribeiro e fazendo parte da rota do 150º aniversário do Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco, foi evocada a obra deste grande estadista em terras de Viseu e nesta terra de Tomás Ribeiro numa iniciativa da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, Casa da Beira Alta (Porto) e com a colaboração das Câmaras Municipais de Tondela, Viseu e Porto, da Junta de Freguesia e associações culturais da freguesia de Parada de Gonta (Tondela), do Solar do Dão e da empresa Dão Sul, e de várias universidades, tendo como comissário principal o Dr. José Valle de Figueiredo, figura das letras e da cultura de Tondela.

A cerimónia começou no dia 25 de Maio no solar do Dão em Viseu, com interpretações da obra Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco através de várias figuras e ilustres estudiosos das obras de Camilo. Também neste solar foi dado a conhecer e saborear o Vinho do Dão “Amor de Perdição” produzido pela Quinta de Cabriz, especialmente preparado para o evento do 150º aniversário da obra Amor de Perdição. Fazendo parte do programa deste dia também atuou o Coro Mozart de Viseu.

No dia 26 novamente abertura em Viseu com novos palestrantes e seguidamente a caminho de Parada de Gonta, onde foi servido um almoço oferecido pela Junta de Freguesia de Parada de Gonta aos ilustres convidados, seguido-se uma tarde cultural com a poetisa Filipa Duarte e Dr. Miguel Leitão.

Por último foi feita uma visita à Capela de S. José, tendo como cicerone o Sr. Fernando Amaral, onde se encontra o túmulo dos pais de Thomaz Ribeiro.

A Junta de Freguesia de Parada de Gonta, apadrinhou este evento riquíssimo a nível cultural e Poético e faz votos para que actividades como esta, se repitam na nossa Freguesia recitando um património importantíssimo que pode e deve ser explanado por todos nós.

Para finalizar endereçamos os parabéns deste evento aos organizadores, em especial ao Dr. José Vale de Figueiredo e a todos os que nele participaram, onde foi um convívio magnífico, numa partilha entre Camilo Castelo Branco e Tomás Ribeiro.

Bem hajam!

VER FOTOS DO EVENTO

 


Um Domingo no Futebol.

Um Domingo passado no futebol ao lado da claque de apoio ao GD Tondela, Febre Amarela.

Bem..ouve-se de tudo mas é cativante.

Jogo para apuramento do campeão da II divisão nacional.

Resultado final: Tondela 0 - Varzim 0


Operacionalização das matrizes curriculares - explicação simplificada

Independentemente  das questões de perda ou ganhos globais de horários (tema que deve ser  amplamente discutido por quem tem poder na escola) para os professores,  interessa também compreender de que forma podem ser operacionalizadas as  modalidades de tempos letivos (45 ou 50 minutos).
Como hoje de  manhã estive numa reunião onde foi claro que alguns colegas estavam um pouco  distantes da problemática, opto agora por colocar uma explicação mais clara  acerca deste assunto. Assim, o que os colegas devem compreender é que o MEC  atribuiu (aqui) um número de horas semanal mínimo para as diversas  disciplinas (e máximo por ano/ciclo) que deverá ser distribuído pelas escolas,  do modo que lhe for mais "conveniente". Se dividirem essas horas por 45 ou 50  (as tais hipóteses de tempos letivos) irão compreender... Se o número que  resultar for inteiro, o acerto está feito. No entanto, se não o for temos um  problema que terá de ser resolvido, uma vez que sobram minutos que não podem ser  integrados em tempos letivos (45 ou 50 minutos).

Exemplo:
Carga horária semanal de Ciências Físicas e Naturais - 270 minutos. Se  dividirmos 270/45 obtemos 6 "tempos" de 45 minutos. No entanto, se dividirmos os  mesmos 270 por 50, obtemos 5,4. E 5,4  tempos letivos
(5 "tempos" de 50 minutos + 20 minutos) não é algo que possa ser gerido diretamente... Vai daí, e  ao arredondarmos para 6 "tempos" de 50 minutos, temos 30 minutos a "mais" ou 20  minutos a "menos".
É com este problema que as escolas têm de lidar, uma vez  que o "saldo" não permite grandes "repescagens" de minutos. Pelo menos, não para  todas as disciplinas... A pensar nisto, o  Arlindo elaborou (aqui) um tabela de fácil leitura,  e que deve ser analisada. De seguida, farei uma breve leitura de dois exemplos,  para que quem está um pouco mais "a leste" fique a compreender o que realmente  se passa.
(Cliquem na imagem para fazer o
download do documento)

Vamos a 2  situações concretas:
a) Ciências  Físicas e Naturais - CFN (7.º ano): se optarmos por tempos letivos de 45  minutos, não resultam minutos sobrantes, o que permite uma gestão dos minutos  mais eficaz. No entanto, se a opção recair nos 50 minutos, deparamo-nos com 30  minutos sobrantes, o que gera um problema de distribuição da carga horária  semanal.
b) Português  (10.º/11.º anos): se a escola optar pelos "tradicionais" 45 minutos, o número de  minutos sobrantes é nulo. Por outro lado, se se optar pelos 50 minutos, teremos  um saldo de 20 minutos sobrantes.
Resumindo, o MEC  conseguiu gerar um tremendo imbróglio... Qualquer uma das opções consegue criar  problemas na distribuição de horas semanais.
 
Retirado do blogue Professores Lusos

Parada de Gonta nos 150 anos de Amor de Perdição. Camilo revisitado


21c0b136eda26819b9d8cbf527d72a10_XL

Realiza-se nos próximos dias 25 e 26 de Maio, as comemorações dos 150 anos de Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco.

Por iniciativa da Sociedade Histórica da Independência de Portugal e com a colaboração das Câmaras Municipais de Tondela, Viseu e Porto, da Junta de Freguesia e associações culturais da freguesia de Parada de Gonta (Tondela), do Solar do Dão e da empresa Dão Sul, e de várias
universidades, vão realizar-se as comemorações evocativas da edição do celebrado romance camiliano, quase todo ele passado na Beira Alta.Comissário principal é o Dr. José Valle de Figueiredo, figura das letras e da cultura de Tondela. A celebração terá início no próximo dia 25 deste mês em Viseu, prolongando-se no dia seguinte, 26, em Parada de Gonta. Durante as sessões será apresentado e degustado o vinho comemorativo “Amor de Perdição”, vinho do Dão, produzido pela Quinta de Cabriz.

O programa das comemorações para Viseu e Parada de Gonta é o seguinte:

 

DIA 25 DE MAIO (SEXTA-FEIRA) - SOLAR DO DÃO
17.30h – Inauguração do Colóquio – Sessão de Abertura
17.45h – “CAMILO E A BEIRA” – José Valle de Figueiredo
18.00h- ”UMA QUESTÃO DE TÍTULO” – António Leite da Costa
18.15h – Intervalo
18.30h – Apresentação do Vinho Dão “Amor de Perdição”, produzido pela Quinta de Cabriz
19.00h – Tertúlia moderada por Carlos Mota Cardoso, Nassalete Miranda e José Augusto Alarcão Troni - Apresentação do número especial de “As Artes Entre as Letras”
19.30h – Actuação do Coro Mozart
20.00h -Encerramento

 


DIA 26 DE MAIO (SÁBADO) - SOLAR DO DÃO
10.00h – “150 ANOS DEPOIS DO AMOR DE PERDIÇÃO” – Eduardo Sucena
10.15h – “QUANDO O AMOR ERA DE PERDIÇÃO” – João Bigotte Chorão
10.30h- “AMOU,PERDEU-SE E MORREU AMANDO – O TRÍPTICO DAS CARTAS DE SIMÃO – Isabel Ponce de Leão
10.45h – Intervalo
11.00h -“O AMOR DE PERDIÇÃO NO TEATRO, NA MÚSICA E NO CINEMA” – Duarte Ivo Cruz
11.15h – “CAMILO, ANTÓNIO DE SENA E A SAÚDE” – Carlos Mota Cardoso
11.30h – CAMILO E OS BRASILEIROS” – José Augusto Maia Marques
12.00h – Encerramento em Viseu e partida para Parada de Gonta (Tondela)

Visita a Parada de Gonta (terra de Tomaz Ribeiro) acompanhada por Fernando Amaral e José Valle de Figueiredo – Evocação poética de Camilo por Filipa Duarte e Miguel Leitão.
13.00h – ALMOÇO com Junta de Freguesia e associações culturais locais. Encerramento.


Cartaz da Exposição e mostra de trabalhos do Pré-escolar 2012

O dia a dia no Jardim de Infância

 

“Tudo o que devo saber mesmo para viver, que fazer e como ser, aprendi-o no Jardim de Infância.

A sabedoria não estava no cume da mais alta montanha, no último ano de um curso superior,

mas no recreio da minha escola.

Cá estão as coisas que aprendi:

Partilhar tudo com os companheiros.

Respeitar as regras do jogo.

Viver uma vida equilibrada!

…estudar, pensar, desenhar, pintar, cantar, dançar, brincar, trabalhar,

 fazer de tudo um pouco todos os dias."

Robert Fulghum

A criança começa a ter a noção de si própria, do Outro e do Mundo Natural e Humano,

aprendendo por modelação – imitação.”

                                                                               
in Orientações Curriculares para a Educação Pré - Escolar

...e com este mote, o Departamento de Educação Pré - Escolar relembra a toda a comunidade educativa o que se faz todos os dias com as nossas crianças, convidando-o a visitar a exposição patente no átrio da escola EB 2,3 Mota Pinto até ao dia 8 de junho.

 


Dos Mega agrupamentos para as Mega ansiedades

 

Já corre nos blogues a circular que chegou às escolas com instruções para o preenchimento de dados  para que se introduzam e se façam as actualizações na plataforma sobre cálculo de atribuição de créditos horários a atribuir aos agrupamentos de escolas  e às escolas não agrupadas (AE/ENA) para o próximo ano lectivo 2012/2013 até dia 08 de Junho. É através deste processo que se vai dizer quais dos professores tem componente letiva no agrupamento e quais são os que passam a DACL.

Com esta circular e com a confirmação do “Megaagrupamento – AELajeosa + AETondela + Molelos” foi num ápice o que se viu na escola, a ansiedade a tomar conta dos professores fazendo contas ao total de professores do Mega agrupamento em que estão inseridos, em cada disciplina, para tentar saber o ponto da sua situação. O que se viu foi ansiedade a ultrapassar os limites começando o sofrimento por antecipação, e sabendo-se os resultados negativos que estas situações acumulam.
Este é um país de loucos, dizia um, ao fim de 25 anos de serviço e depois de ter andado com a casa às costas durante uns anos até estabilizar, parece que vou ter que voltar novamente ao mesmo, com a sacola aos ombros para arranjar trabalho.
Algumas lágrimas notam-se ao canto do olho dos vários professores ali presentes. E não é para menos. As coisas complicam-se mesmo para aqueles que julgavam que sendo do quadro das escolas estavam estabilizados.

E os professores contratados, muitos até com bastantes anos de serviço, a ansiedade que irá neles, sabendo-se que estes é que não tem qualquer hipótese de colocação.
Os dias que correm, espera-se clarificação para a organização do ano letivo,  serão duma super mega ansiedade para todos os docentes.

O que não se compreende é este pedido às escolas se ainda faltam definir as orientações sobre as disciplinas, sobre os desdobramentos, sobre a gestão dos agrupamentos e muitas outras coisas sobre a organização do ano letivo. Primeiro lançam a lebre e depois é que ditam as regras.

Também que é que se pode contar dum governo que não olha para o seu povo e acha que é prioritário mostrar serviço ao estrangeiro custe o que custar.

São muitos os professores que terão que sair, procurar trabalho fora do país como alguém do governo em tempos sugeriu, mas um dia estes quererão governar e não têm ninguém para governar.
O certo é que os megas começam a estar definidos e a circular das dispensas já chegou o que leva os professores a esperar ansiosamente por uma tábua de salvação que nunca mais chega.

 

Ver post "Megas - A bomba explodiu nas nossas mãos"

Ver post "Nova Bomba!..Revisão Estrutura Curricular"


Caminhada pelo coração - EB1 Parada de Gonta

Convite

Convida-se toda a Comunidade Educativa e Local de Parada de Gonta a participar na caminhada pelo coração, na Ecopista do Dão, no dia 25 de maio (sexta-feira), às 9h30 e tendo como ponto de partida a nossa escola. No início da caminhada, haverá um rastreio aos participantes (Farmácia de Molelos) e ainda atividades desportivas no decorrer da ecopista.

Nota:

Cada participante deverá levar o seu almoço convívio (piquenique).

Contamos com a sua participação!

A Organização: EB1 de Parada de Gonta

Fátima Lopes, Armanda Gonçalves e Eduardo Neves


Megaagrupamento - AELajeosa+AETondela+Molelos

 

Veio hoje, dia 21 de Maio, confirmação da DREC da constituição de 2 Megas para o Concelho de Tondela.

A DREC acabou por aceitar a proposta do Conselho Municipal de Educação de Tondela sobre a constituição de cada mega.

As 2 unidades de gestão passam a ser constituídas da seguinte forma:

Agrupamento de Escolas de Tondela (Molelos incluída) mais Agrupamento de Escolas da Lajeosa do Dão, comportando esta unidade de gestão cerca de 1700 alunos.

Secundária de Tondela mais Agrupamento do Campo de Besteiros e Agrupamento do Caramulo, comportando esta unidade de gestão cerca de 1700 alunos.

Agora serão constituídos os CAP para dar andamento ao processo de gestão de cada mega.

 

Ver Post " Megas - A bomba explodiu nas nossas mãos"


MOBILIDADE DE PESSOAL DOCENTE – ANO ESCOLAR 2012-2013

 

O desenvolvimento do processo de mobilidade, irá decorrer de acordo com o seguinte cronograma:

- Registo prévio / inscrição das entidades proponentes => de 21 a 28 de maio;

- Formulação do pedido de mobilidade pela entidade proponente => de 22 a 28 de maio;

- Aceitação do pedido de mobilidade pelo docente => de 23 a 29 de maio;

- Validação do pedido de mobilidade pela escola de provimento do docente => de 30 de maio a 4 de junho.

 


Postal de Parada de Gonta..101/ Jogos Desportivos de Tondela

Grupo do Tacho em representação da Assodrec nos Jogos Desportivos de Tondela.

Este foi o arranque (noticia neste post)  e Caparrosinha a terra que nos acolheu. Pena foi a interrupção dos jogos por causa da chuva, porque até estavamos a começar muito bem. Os jogos estavam a ser realizados na em Caparrosinha e foram adiados devido ao mau tempo mas o grupo continuou noutros lados com a sua boa disposição.

Até à próxima.


Maio, tempo de espera e ansiedade?

 

Maio, mês das comemorações e peregrinações de Fátima e mês também de importantes decisões da equipa ministerial do ministério da educação.

Sabendo-se que em junho as escolas já terão os dados provisórios dos professores que vão para DACL, quantos serão os  crentes que estarão à espera das decisões do Ministério de Crato para a devida promessa e engrossar as filas de peregrinação? Não se brinca com os sentimentos de ninguém e muito menos com o infortúnio de quem cai na falta de graça sem culpa própria. Mas, infelizmente são muitos os que esperam decisões do Ministério da Educação para planear o seu futuro. E a dúvida persiste, há trabalho ou não há trabalho? Sabe-se também que as decisões por parte do ME já estão tomadas e não dependem das negociações, mas fazem crer que sim e espera-se mais um tempinho. Só que a organização do ano escolar não se compadece com o prolongamento por muito mais tempo de decisões que têm implicações com uma série de procedimentos para garantir o arranque das aulas.  

O que espera o ministério de Crato para clarificar e publicar em diário da república documentos como:

  1. Revisão Estrutura Curricular;
  2. Nova agregação de escolas;
  3. Princípios gerais de organização da escola e dos horários de trabalho;
  4. Novo modelo de gestão escolar.

O primeiro documento, embora não esteja publicado em diário da república e por isso sujeito a alterações, faz um corte monumental nas horas para distribuição de horários de trabalho aos professores, incluindo a extinção de algumas disciplinas curriculares e áreas não curriculares, sendo por isso urgente a sua clarificação para a tomada de decisões por parte das escolas.

O segundo documento vem complementar o primeiro na redução de horários de trabalho, sabendo-se que com a agregação existe um melhor aproveitamento dos recursos humanos, podendo um professor ter que dar aulas em várias escolas desse mega/híper durante a semana de trabalho, também necessita ser concluído e clarificado para se tomar decisões a nível de megaagrupamento.

O terceiro documento será o decisório, leva em linha de conta a distribuição de horas letivas e não letivas, de serviço para cada disciplina, dos desdobramentos nas disciplinas ou se são semestrais, das horas para coordenação e dos tempos para atividades de apoio educativo e de enriquecimento ou complemento curricular de cada megaagrupamento.

O quarto documento também imprescindível ao arranque das novas estruturas escolares.

Maio para muitos será tempo de espera e ansiedade.

 

 Artigo de opinião "arte por um canudo 2"


Doação de Sangue!

 

Decorreu com normalidade a recolha de sangue na EB 2,3 Prof. Mota Pinto. Apesar das tricas do governo em tirar alguns beneficios aos dadores, ainda foram muitos os que quiseram mostrar que existem pessoas capazes de zelar pelo próximo a troco de nada.

Os professores e funcionários desta escola aderiram sem perca de aulas e sem deixar o seu trabalho no caso dos funcionários. A fórmula é simples, por permuta, asseguras aqui este lugar que eu depois asseguro o teu. Mesmo assim houve alguns professores quem não poderam doar sangue por não conseguirem fazer permuta  nas suas turmas.

Da última vez foram 38 recolhas de sangue, hoje não tantas, talvez metade. Não esquecer que não são contabilizados os que se dirigem para dar sangue e depois não podem por razões diversas.

Não tantas como das outras vezes mas ainda são muitas as pessoas da comunidade/lajeosa que se deslocam à escola para esta recolha e para fazer despistes através da farmácia da Lajeosa do Dão que esteve presente.

Os agradecimentos a todos em nome do Agrupamento, Promotores e Clube do PES.

Bem-haja.

 

Obs: Segundo os dados fornecidos pelo Centro Regional de Sangue de Coimbra, foram feitas 18 recolhas de sangue e recusadas 13.


Dê Sangue!.Dia 14 de Maio na EB 2,3 Lajeosa do Dão

Campanha de recolha de sangue na EB 2,3 Prof. Mota Pinto - Lajeosa do Dão.

A iniciativa é dinamizada pelo Centro Regional de Sangue de Coimbra, com o patrocínio do Instituto Português do Sangue e com a colaboração do PES (Programa de Promoção e Educação para a Saúde) da nossa Escola. Neste sentido, agradecemos a colaboração de todos contribuindo com a sua dádiva de sangue e fazendo a divulgação desta.

Paralelamente decorrerá um rastreio, gratuito, aos índices de colesterol, glicemia e tensão arterial, em colaboração com a farmácia de Lajeosa do Dão.

Dar sangue é dar Vida!


Provas/Exames de Equivalência à Frequência - Matrizes 2012

 

Segundo a mensagem do JNE/MEC N.º 08/JNE/2012 de 04/05/2012, foram substituidas as antigas matrizes por este modelo  Informação - Prova/Exame de Equivalência à Frequência.

Informação- Prova-Exame de Equivalência à Frequência Ver no SCRIB

 

 

VER MODELOS DE MATRIZES ANTERIORES

Matrizes de Equivalência à frequência

(clique na disciplina para abrir)

2º CICLO - 6º ANO
3º CICLO - 9ºANO
HGP L.Port Ed.Mus
EVT Ing CN


Despacho n.º 6042/2012 - Mobilidade interna - Condições especificas

 


O Despacho n.º 6042/2012, publicado no Diário da República de hoje define as regras para a Mobilidade Interna por Condições Específicas dos docentes da carreira dos estabelecimentos de ensino da rede pública de Portugal Continental e das Regiões Autónomas.


Obs: Estes professores serão integrados nas escolas que escolheram como supranumerários. Quer isto dizer que a estes professores poderão ser distribuidas funções letivas ou não letivas mas que nunca poderão originar horário zero.


Lembrar o Dia da Mãe2012

 

Pintura a acrilico s/tela.

Depois de felicitar a minha mãe lembrando este dia, pus-me a pintar um quadro que apesar de não estar acabado (pronto no dia 8) coloquei-o no blogue a recordar o Dia da Mãe. Vai ficar com cores fortes e brilhanes a contrariar os tempos de crise com que o país está mergulhado. Pensar positivo num dia de comemoração tão importante é um contributo que a sociedade deve ter para com a familia. Este quadro quando estiver pronto (já está) é para oferecer à mãe do meu filho.

 

Com três letras apenas..
Se escreve a palavra Mãe.
Embora das mais pequenas,
É a que mais significado tem!.

 

FELIZ DIA DA MÃE a todas as MÃES!..


Manuais EVT - 2012/13

Os manuais para as novas disciplinas de Educação Visual e Educação Tecnológica, que passarão a integrar a matriz curricular do 5.º ano já a partir de Setembro, só deverão ser adoptados no ano lectivo de 2013/14, indicou ao PÚBLICO o responsável da Porto Editora, Vasco Teixeira.

Até lá, continuarão em vigor os manuais aprovados para Educação Visual e Tecnológica (EVT), uma disciplina que foi eliminada pela revisão da estrutura curricular aprovada em Abril pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC).

A prorrogação da vigência dos manuais de EVT por mais um ano foi determinada num despacho da secretária de Estado do Ensino Básico e Secundário, também datado de Abril. Uma coincidência é destacada pelo grupo parlamentar do Bloco de Esquerda, numa interpelação que quarta-feira
dirigiu ao MEC, onde se frisa que “uma semana depois da data da última versão da revisão curricular que extingue a EVT do 2.º ciclo, o mesmo Ministério prorroga o manual escolar duma disciplina extinta, e esquece-se de criar manuais para as duas disciplinas que acabava de criar: Educação Visual e Educação Tecnológica para os 5.º e 6º anos”. 

Em resposta a questões do PÚBLICO, o gabinete de imprensa do MEC indicou que os manuais estarão em vigor “enquanto não são definidos os perfis curriculares das novas disciplinas” que resultarão da desagregação de EVT. Segundo Vasco Teixeira, o Governo já transmitiu aos editores que, até ao Verão, serão dados a conhecer as alterações aos programas de modo as que os novos manuais possam ser elaborados e aprovados para entrarem em vigor em 2013.

No próximo ano lectivo, os alunos que transitam para o 6.º ano ainda têm EVT, o que só por si justificaria a manutenção dos manuais, defende Vasco
Teixeira, lembrando que estes são comuns ao 5.º e 6.º ano e elaborados, por isso, “numa lógica de ciclo”. Por os seus conteúdos também se encontrarem divididos entre as duas componentes de EVT, o responsável da Porto Editora considera que os docentes e alunos “não terão dificuldades” na gestão dos materiais.

Já para o BE, a prorrogação da vigência dos manuais de uma disciplina que foi extinta até poderia parecer “uma piada de mau gosto” do MEC, “não fosse o impacto que esta medida vai ter junto dos milhares de docentes” de EVT, e indicia que o ministério “está desnorteado” com a decisão que tomou.

Segundo o gabinete de imprensa do MEC, o calendário de adopções de manuais previa para este ano a aprovação de novos manuais para EVT, "válidos por seis anos, o que não se justifica face à desagregação", daquela disciplina, tendo sido ouvidos para esta decisão editores e livreiros.

 

Fonte: Jornal Público

 


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 1/2