Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto e ao que me rodeia! Educação é a minha paixão! Arte e Educação de mãos dadas! email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto e ao que me rodeia! Educação é a minha paixão! Arte e Educação de mãos dadas! email: ag_silva@hotmail.com

Adoção dos manuais escolares de ET e EV 2º ciclo.

Hoje, em reunião pós-laboral pelas 17.45h, reuniu o grupo de Artes e Tecnologias que abrange todos os professores de Educação Tecnológica e Educação Visual do 2º e 3º ciclos do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo, para fazer a análise e seleção do manual a adotar pelos referidos grupos.

No que se refere  a EV e ET do 2º ciclo, posso afirmar que as editoras apostaram forte nas disciplinas e os autores estão de parabéns pelo excelente trabalho realizado em pról das disciplinas. Pela 1ª vez acho que os autores dos livros se debruçaram sobre o que realmente precisavam as disciplinas para se afirmarem como disciplinas essenciais e imprescindíveis no currículo do ensino básico, apesar dos nossos governantes olharem para as artes e tecnologias com um boi a olhar para um palácio. Termo duro para os governantes mas é mesmo assim a forma como tratam o currículo das artes e tecnologias nas escolas.

Pois bem, analisou-se 7 manuais de Educação Visual e 7 manuais de Educação Tecnológica só do 2º ciclo, critério a critério, e a escolha foi duríssima porque todos diziam que era uma pena não se escolher este ou aquele. Na Educação Visual e depois de analisados e ponderados os critérios de escolha ponto por ponto pelos cerca de 30 professores,  teve que se fazer uma votação para sair fumo branco.

Na Educação Tecnológica a escolha foi mais consensual embora qualquer um servisse os interesses da disciplina mas a escolha recaiu num quase por unanimidade.

Ainda não posso revelar os livros adotados pelas disciplinas de EV e ET do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido Figueiredo mas posso dar os Parabéns a todos os autores dos manuais em questão pelo seu excelente trabalho.


Vitor Gaspar com inveja do presidente do Eurogrupo

 


(Carregar na imagem)


O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, não gostou que um jornalista português fizesse uma pergunta ao presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, sobre a situação política em Portugal na conferência de imprensa conjunta.

«Perguntou o jornalista se foi ou não foi pedido pelo Governo português para se discutirem nas próximas reuniões do Eurogrupo um ajustamento do défice do próximo ano de 4 para 4,5 por cento e se é esse o tipo de ajustamento que poderá vir a ser necessário.Dijsselbloem respondeu dizendo que não foi feito qualquer pedido de ajustamento.


2ª Observação de aulas como avaliador externo

Mais uma observação de aulas na disciplina de Educação Visual que faz parte da avaliação externa da qual sou avaliador.

Sou avaliador não porque queira mas porque a lei me obriga e nada ganho com isso, não me tiraram horas letivas nem horas não letivas. Quer isto dizer, que é um acumular de funções sem nenhuma compensação e que pode acarretar muitas chatices se as coisas não correrem de feição.

Além dos aborrecimentos que pode causar também me obriga a montes de reuniões pós laborais que não são creditadas mesmo sendo ações/reuniões da ADD.

Por isso, hei de sempre lamentar-me e criticar o sistema porque me obrigaram a ser avaliador externo sem qualquer compensação. Se isto fosse negociado de outra forma talvez até aceitasse se me pedissem a minha anuência.

Voltando à observação de aulas, como disse da 1ª observação, foi uma aula diferente e bem conseguida tendo em conta que o tema/conteúdo era Texturas e o seu léxico gramatical na gramática visual.

De uma forma geral os alunos atenderam bem ao que a professora dizia e participaram na aula à sua maneira com exceção de 2 casos que decidiram dar a sua música à professora sendo do contra.

A professora bem se esforçava e teve uma pedagogia acertada para que a coisa não descambasse em penalização/participação a uma aluna que levou bem a peito a sua casmurrice. Decidiu que não trabalhava e tratar com termos menos próprios os colegas em plena aula.

Os professores menos experientes ou os menos sensíveis diriam que a melhor forma seria fazer uma participação e dar-lhe ordem de saída da sala de aula. Seria muito fácil mas o professor pedagógico acha que essa será a última forma de atuar e atua como se estivesse na pele do aluno.

Dar aulas a alunos dóceis, atentos, participativos e sempre prontos a aprender é fácil e faz desta profissão uma das mais invejadas de qualquer classe. Mas quando se tem alunos difíceis a coisa já não cria invejas e pode-se dizer que muitas das escolas sofrem deste male. São alunos de instituições de acolhimento e já o mal deles lhes chega.

Mas continuando, nesta observação em plena aula a professora para evitar o confronto improvisou um exercício de relaxamento para todos os alunos “com o inspira e expira devagarinho”. Até resultou porque a aluna em causa deixou de ser o centro das atenções e começou sem ser pressionada a trabalhar.

São imprevistos que qualquer um pode ter mas que aos olhos do observador/avaliador deu para sair da rotina planificada da aula e verificar que a professora em causa soube dar muito bem a volta à situação sem haver qualquer penalização e sem prejudicar a aula.

Para este ano acabaram as observações de aulas, agora serão as classificações dos formandos, digo bem, classificações e não avaliações como deviam ser.

Fica o registo de mais um relato desta experiência de avaliador externo.


61º Convivio do Grupo do Tacho

(Carregar na imagem)

 

Realizou-se no dia 24 de maio, o 61º Convivio do Grupo do Tacho no restaurante das Bombas em canas de Santa Maria.

Foi um convivio entre os poucos convivas que apareceram, agradável mas sem a boa disposição de outros tempos.

Tempos de crise levam-nos a descontruir o que se tinha construido. Dificil vai ser voltar aos bons tempos em que o Grupo do Tacho era um grupo cheio de alegria e camaradagem e com ideias umas vezes consensuais outras vezes não mas sempre na esteira de melhorar o que se passava em sua volta. À sua volta o tema prioritário era sempre Parada de Gonta, a familia e depois é que vinha a politica nacional.

Com a crise até os sitios onde este grupo se juntava (os restaurantes)  começam a decair de qualidade e por pior serviço pagam um preço muito mais elevado.

À semelhança do Portugal que temos tudo se vai acabando muito rapidamente.

Pior qualidade, pior serviço prestado, velhos e jovens que não conseguem singrar, vai ser a marca portuguesa.


João Moutinho e James Rodriguez

 

Não me custa nada dizer que vou ter saudades destes 2 fabulosos jogadores do F C Porto a caminho do Mónaco. Fiquei muito contente aquando da contratação do João Moutinho pelo F C Porto e ele em nada me desiludiu nos 3 anos de Dragão ao peito. Já no Sporting admirava a forma como se entregava ao jogo e era seu fã. Parte João Moutinho mas não é como os outros, porque  parte também com ele a minha vontade de ver os jogos do campeonato português.  Cada vez mais pobres. Temos que nos sujeitar e ver o que os outros grandes da europa nos deixam.

Que mostrem o quanto valem e façam as maiores exibições por esses grandes campeonatos é também o meu desejo.


Vitor Gaspar anuncia "chegou o momento do investimento"


(Carregar na imagem)


"Chegou o momento do investimento. Repito, depois do ajustamento chegou o momento do investimento". Foi deste modo que o Ministro das Finanças, Vítor Gaspar, começou a sua intervenção, anunciando em seguida já ter recebido luz verde de Bruxelas para avançar com a dedução à colecta em sede de IRC de 20% do valor investido, uma medida considerada fundamental para promover o investimento. "O crédito extraordinário ao investimento será o catalisador" da recuperação económica do país, defendeu Vítor Gaspar.


Foi o anúncio do ministro das finanças, Vitor Gaspar, numa conferência conjunta com o ministro da economia, Álvaro Pereira.


O problema é se é mais uma daquelas tipo previsões que Vitor Gaspar já nos habituou!..


Vitor Gaspar cumpridor


(carregar na imagem)


Vitor Gaspar, ministro das finanças português ouvindo conselhos do ministro das finanças alemão sobre como deve conduzir a politica portuguesa a nivel das finanças. Vitor gaspar comporta-se como sendo um bom aluno e parece prestar vassalagem ao ministro alemão o seu mentor e professor das politicas de austeridade com que vai fustigando o país.


A25 Viseu - Aveiro ida e volta


(carregar na imagem)


Vista da auto estrada A25 entre Viseu - Aveiro. Quase sem movimento devido a umas portagens bastante caras. Ficam mais caras as portagens que se pagam entre Viseu-Aveiro do que o preço  do gasóleo que se gasta no mesmo troço.Depois ainda dizem que os pórticos instalados nas auto-estradas dão prejuizo. Alguém anda a encher a barriga mas quer ainda mais...


De quem é a culpa?


(carregar na imagem)


 


Merkel culpa Durão Barroso das medidas de austeridade sobre os países como Portugal e Grécia e até Espanha. Durão Barroso baixa as orelhas porque quer manter o cargo. Merkel diz que as medidas de austeridade nada tem a ver com a visão Alemã mas sim com a UE da qual Durão Barroso é Presidente. A culpa vai morrer solteira e estes politicos de elevada incompetência nunca vão ser responsabilizados por todo o mal e todo o sofrimento que provocaram às pessoas destes países.


BENFICA 1 - CHELSEA 2 --- Final Liga Europa

(Carregar na imagem)

 

O Benfica e os seus adeptos apesar de terem perdido a final da Liga Europa para o Chelsea estão de parabéns.

Numa final bem disputada e muito bem jogada pelo Benfica que encostou o Chelsea às cordas, na parte final e já no tempo dos descontos o Benfica consentiu o golo acabando com todas as hipóteses de vencer o troféu.

É a segunda vez na mesma semana que o Benfica perde já no tempo extra.

A coincidência entre os 2 jogos é que eram muito importantes para as conquistas dos respetivos troféus, Campeonato Português e Liga Europa e ainda pelas 2 equipas que derrotaram o Benfica equiparem de azul.


Brincar com formas geométricas.

Brincar com as formas geométricas.

Nada mais do que o velho ditado: “a brincar também se aprende”, foi o que aconteceu numa aula de Educação Visual do 5º ano que fugiu à rotina das programações porque nesse dia  foi o dia dos exames do 4º ano a Português. Teve que se arranjar uma estratégia para ocupar os alunos sem qualquer barulho que pudesse perturbar os exames. E assim foi uma aula que saiu dos parâmetros normais das velhas programações.

A aula consistia em fazer uma composição visual com figuras geométricas que eram registadas através da mimica, linguagem gestual, do professor.

Depois recortaram as figuras geométricas e montaram-nas através de colagem noutra folha dando vida ao  seu puzzle.

No fim tinham que apresentar a sua composição visual à turma dando-lhe um titulo  e o porquê desse titulo.

Além da aprendizagem de mais uma forma diferente para a realização duma composição visual e dos conceitos geométricos que lhes estavam associados, também foi uma forma divertida de aprendizagem com uma aula diferente.

As composições que surgiram dizem tudo sobre a criatividade dos alunos.


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 1/2