Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto no que me rodeia! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Jogos Desportivos Tondela - 1 minuto de silêncio

 

Os jogos desportivos de Tondela na modalidade da malha foram realizados na ADRC de Parada de Gonta.

Neste dia triste para as gentes de Parada de Gonta, devido ao falecimento do Sr. Fernando Amaral, que foi dirigente desta associação desportiva e de todas as associações de Parada de Gonta.

A imagem é o momento do um minuto de silêncio que se fez no recinto em honra da sua memória.

Devido ao seu falecimento, não pude jogar neste torneio, como estava previsto, para prestar a última homenagem no funeral ao amigo Fernando Amaral e companheiro nas várias associações assim como na Junta de Freguesia de Parada de Gonta nos anos de 2005 a 2009, na qual era presidente e eu o secretário.

Paz à sua alma.


Ficam as saudades..1º CEB de Parada de Gonta

PINTURA A ACRILICO S/TELA DE 80X50

 

Está na onda..encerramento das escolas do 1º Ciclo que tenham menos de 21 alunos.

Nesta onda de encerramentos, declarados pelo ministério da educação de Nuno Crato, está a centenária escola de Parada de Gonta.

Ontem, dia 23 de junho de 2014, foi anunciado o seu encerramento, através de lista de encerramentos do portal do governo.

Conhecida como escola Fontes Pereira de Melo, a escola do 1º CEB de Parada de Gonta, foi mandada construir por Tomás Ribeiro, que além de Poeta foi entre outros cargos, Deputado, Par do Reino, Ministro de Estado, Ministro da Marinha e das Obras Públicas, Governador dos Distritos de Braga e do Porto depois de, em 1860, ter sido nomeado Presidente da Câmara Municipal de Tondela.

A escola está ligada à elevação de Parada de Gonta a freguesia por obra de Tomás Ribeiro e ao Fontismo que vem do governo Fontes Pereira de Melo. (Fonte WIKIPÉDIA)

Chegou a ter uma centena de alunos, e, nomeadamente, no ano de 1956/ 1957, tinha 61 alunos do sexo masculino e 64 alunos do sexo feminino, e atualmente tem 14 alunos.

Escola construída em meados do século XIX, projetada em homenagem ao Fontismo, de Fontes Pereira de Melo, serviu e instruiu centenas de paradenses ao longo dos anos. Foi aqui que os paradenses, até hoje, passaram os primeiros anos de juventude, partilharam amizades, socializaram, aprenderam e construíram os alicerces das suas vidas.

É uma escola cheia de recordações e com muita história que encerra.

A EB de Parada de Gonta conviveu com a monarquia, a república, o liberalismo, a ditadura e a democracia. Resistiu a muitos adventos mas não resiste à falta de natalidade. Encerra por ter menos de 21 alunos..

A EB de Parada de Gonta, segundo testemunhos dos mais idosos, também foi hospital na altura da gripe espanhola e viu muitos dos seus filhos morrer.

A EB de Parada de Gonta vai deixar saudades em todos os paradenses, e apesar de não ser a escola onde eu cresci, foi dos meus familiares e principalmente do meu filho, por isso, lhe presto homenagem por também ficar no meu coração.

A todos os professores que por aqui passaram e contribuíram para a história desta escola, ficam registadas em letras de alma, os PARABÉNS de todos os paradenses.

 

Obs: Contam ainda os mais velhos que um dos enfermeiros da altura na escola, foi o avô do Sr. Luís Sá.

 


Almoço Convívio na EB Lajeosa do Dão

 

Funcionários e professores da EB Lajeosa do Dão num almoço convívio. Neste momento são pouco mais que duas dezenas de funcionários que trabalham nesta escola e são também  meia dúzia os professores que trabalham nesta escola, porque o resto do corpo docente que  trabalha nesta escola, trabalha também na EB de Tondela e na Secundária de Molelos.

Só de pensar que numa assembleia de professores de há 12 anos, digo bem há uma dúzia de anos, no ano letivo de 2001/2002, estavam presentes ou trabalhavam nesta escola/agrupamento, 60 professores e 33 funcionários. A EB 2,3 da Lajeosa do Dão sempre teve fama pela boa convivência entre os seus grupos de trabalhadores e como mostra a imagem existem coisas que não se perdem, pena é que, cada vez são menos, e contra os novos tempos (baixa natalidade e emigração) nada a fazer.

Na foto estão quase a totalidade dos trabalhadores desta escola. Se faltar meia - dúzia de elementos é muito. Ao que isto chegou?


Projeto s/Ponte,Rio,Aqueduto e Lagar de Parada de Gonta

 

Projeto de Pintura em Acrilico sobre tela da zona onde se encontra a Ponte, o Rio, o Aqueduto e o Lagar de Azeite de Parada de Gonta que vão ser pintados numa só tela. Este foi o sábado passado em casa e que deu inicio a este projeto.

Para os paradenses é mais um olhar através da tela sobre o Património de Parada de Gonta.

 


Os exames do desperdício.

Hoje, mais alguns milhares de alunos do 9º ano fizeram exames a Português. Nada a dizer se estes se realizassem, como toda a gente pensa que se realizam, de forma normal, com alunos a fazer os exames e os professores a vigiar, mas não, porque quem não pertence à educação, não se apercebe do processo burocrático e do desperdício de tanto recurso humano e material.

 

Só quem está dentro é que se apercebe que uns simples exames mobilizam e preocupam tanta gente, desde alunos, professores e funcionários, assim como os encarregados de educação. Por isso existem aqueles que defendem que não se deve fazer exames e aqueles que defendem que os exames devem existir.

 

Na minha opinião, acho que os exames são a melhor forma democrática de aferir conhecimentos, embora haja outras formas que os possam complementar, mas exames são exames, e vamos dar-lhes o valor merecido, como serem o melhor instrumento para aferir dos conhecimentos de quem os requer.

 

O que não está bem é o manancial de recursos, que se requerem para os fazer, devido aos procedimentos que são precisos, por causa da legislação feita à medida para estes casos.

 

Alguém poderá imaginar que para 6 alunos, 3 do 1º ciclo e 3 do 2º ciclo, vão ser precisos 22 professores, fora os funcionários que estarão de apoio e ainda nem falando na GNR que terá que levar os exames e depois ir buscá-los.

 

Explica-se com dados reais: 6 alunos vão fazer exame a Português no mesmo dia e à mesma hora, embora sejam de ciclos diferentes, mas é assim que está calendarizado pelo ministério da educação. São alunos que vão à 2ª fase, ou seja, alunos que reprovaram, e agora têm outra possibilidade para passar, ou alunos que tiveram negativa à disciplina, e embora estejam aprovados, poderão melhorar a nota.

 

Dos 3 alunos do 2º ciclo 1 tem necessidades educativas e leitura de prova;

 

 Dos 3 alunos do 1º ciclo 1 tem necessidades educativas e leitura de prova.

 

Segundo a lei, cada aluno com leitura de prova, requer 1 leitor da prova, 1 sala e cada sala requer 2 vigilantes.

 

São 2 alunos com leitura de prova, por isso, são 2 professores leitores de prova, 2 salas e 4 professores vigilantes.

 

Para cada ciclo requer um coadjuvante, ou seja professor da disciplina, neste caso 2 coadjuvantes.

 

Os professores vigilantes terão também 2 professores suplentes, 1 por cada ciclo.

 

Os outros 2 grupos de alunos, 2 do 2º ciclo e 2 do 1º ciclo, terão cada grupo a sua sala e em cada sala 2 professores vigilantes, somando dá 4 professores vigilantes.

 

Como um dos alunos do 2º ciclo reprovou de ano, segundo a lei tem direito a prova oral a Português, ou seja, mais 3 professores para a prova oral.

 

Os coadjuvantes e os suplentes dos 4 alunos, para poupar recursos e porque está dentro da lei, serão os mesmos dos alunos com necessidades.

 

Temos finalmente, o secretariado que é constituído por 5 professores.

 

No total temos 22 professores, sem contar com funcionários da escola para apoio e GNR para levar e trazer os exames.

 

Apetece dizer..que grande trapalhada vai neste reino.

 


Viagem pelo Douro dos Professores do Agrupamento Escolas Tondela Cândido Figueiredo.

 

Organizado pelo Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido Figueiredo e tendo como responsável o Professor Miguel Andrade realizou-se o passeio final dos professores e funcionários do Agrupamento, a subida de barco pelo rio Douro até à Régua.

Cerca de 50 professores e funcionários do Agrupamento, às 6 horas da manhã de Sábado, do dia 14 de junho, estavam a subir para o autocarro que se encontrava à espera em frente à Escola Secundária de Molelos, para começar esta aventura, divertidíssima, com a componente de lazer.

Depois de um ano letivo em cheio, sabe bem cuidar da alma, e foi o que fizeram, professores e funcionários do agrupamento que durante uns meses, e para suavizar o pagamento, descontaram durante nove meses, 10 euros.

A planificação da viagem focou a cargo do Miguel Andrade, professor do Agrupamento, e pelos vistos muito elogiada por todos aqueles que puderam usufruir deste evento.

De autocarro até ao Porto e depois de barco até à Régua, com peripécias pelo caminho, o grupo de professores e funcionários, divertidíssimos, fizeram a festa durante todo o percurso. Quando da subida na passagem da barragem de Crestuma e principalmente na do Carrapatelo é que houve um pouco de suspense e durante aquela aquele tempo de subida no canal foi onde alguns corações mais aceleraram.

Chegados à Régua tínhamos aquele comboio de cidade à espera para dar uma volta pela cidade. Durante o percurso paramos numas caves de vinho do douro e apreciamos o néctar do famoso Vinho do Porto.

O Regresso ao Porto fez-se de comboio. Que maravilha há quantos anos não andava de comboio e como foi bom recordar aqueles tempos. Claro que no comboio continuou a animação e quando se tem colegas que não param um momento só para dar boa disposição aos outros é sempre bom. Cantou-se durante todo o percurso.

Chegados ao Porto fomos jantar na ribeira, a casa do filho da preta, e que bem servidos fomos. Sempre a bombar como diziam alguns apreciamos a mixelândia que nos foi servida à base de mariscos, peixes, carnes e pataniscas, sempre bem acompanhadas com o néctar do douro. Despois do jantar ainda houve animação naquela rua da ribeira com alguns professores e funcionários a dar um pezinho de dança.

Chegou-se A  Tondela, ou antes, à Escola Secundária de Molelos, onde tínhamos deixado os carros, pelas 24 horas, para depois, cada um se despedir e regressar a suas casas.

Foi um dia diferente e bem passado que todo o professor e funcionário de escola precisa, para poder defrontar toda a burocracia que emana do ministério da educação durante o ano letivo.

Para o Miguel, vão os parabéns de toda a comitiva pela forma como soube dar asas a esta viagem de final de ano.


O Fantasma de Sócrates

 

O Conselho de Ministros decidiu esta quinta-feira repor os cortes salariais introduzidos por José Sócrates no Orçamento do Estado para 2011 e que vigoraram nos últimos três anos. As reduções irão incidir  sobre salários acima de 1500 euros e variam, de forma proporcional, entre um mínimo de 3,5% e um máximo de 10%.

O objetivo da reposição desta medida é compensar, ainda que parcialmente, o corte que estava em vigor este ano e que foi chumbado pelo Tribunal Constitucional. Como sempre e mais uma vez os bombos da festa são funcionários públicos. Qualquer reunião que o conselho de ministros faça, seja ordinária ou extraordinária, a tecla vai sempre bater no mesmo: funcionários públicos.

O corte nos vencimentos dos funcionários públicos feitos em 2011, por Sócrates, foi uma medida contestada por muitos elementos do atual governo e que hoje propõem a mesma medida. Conforme os tempos as vontades também mudam.

O primeiro corte nos vencimentos foi antes da entrada da troika e atual corte nos vencimentos dos funcionários públicos é depois da saída da troika. Pergunta-se o que mudou com a troika?


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/governo-repoe-cortes-salariais-de-socrates=f875361#ixzz34S7mlHgP

Um 10 de junho pela cultura no Município de Tondela

Um 10 de junho pela cultura no Município de Tondela

Hoje, dia 10 de junho, dia de Camões e das comunidades portuguesas, dia dos poetas e daqueles, que, durante todo  o ano, não querem saber deste cantinho, mas hoje, todos falam nele.

Hoje é o dia que o Presidente da República, Dr Cavaco Silva, condecora diversas personalidades pelos méritos em pról de Portugal, e apesar de haver imensas condecorações, o país cada vez mais se afunda. O que fazem estes condecorados por Portugal?

Ainda bem que o presidente da república não me enviou o convite para a condecoração, porque é sinal, que eu nada tenho com o mau estar deste Portugal. Nada fiz é verdade, para que o país se afundasse, mas sou eu, e muitos que nada fizeram, que temos que pagar por isso.

Não me meti nas condecorações, porque não fui convidado, mas fui a um convite do Município de Tondela, e cito “No dia 10 de Junho realiza-se a 10ª sessão de entrega de prémios dos Jogos Florais do Concelho de Tondela e Prémio Jovem Revelação, concursos poéticos organizados pelo Município de Tondela. A sessão terá lugar na Biblioteca Municipal Tomaz Ribeiro, pelas 15h. À décima edição dos Jogos Florais apresentaram-se 64 trabalhos poéticos, nas seguintes modalidades, quadra (24), poema livre (24) e soneto (16). Ao Prémio Jovem Revelação, este ano na oitava edição, concorreram 61 crianças e jovens das escolas do concelho, apresentando 79 trabalhos. Os autores dos trabalhos premiados nos Jogos Florais receberão uma peça de artesanato da região e livros, os premiados do Prémio Jovem Revelação receberão um cheque-livro. Serão entregues certificados de presença a todos os participantes”.

Como a escola que represento tinha alguns alunos que participaram, o convite lá me foi endereçado.

Do que vi agradou-me, e dou os parabéns ao município pelo evento em pról da poesia. Também não é de estranhar este evento no concelho de Tondela, porque a terra onde nasceu o grande poeta português, Tomás Ribeiro, pertence a este concelho de Tondela, é a Freguesia de Parada de Gonta, e atualmente é natural desta cidade a Poetisa Filipa Duarte, já apresentou a sua 14ª obra de poesia “Singulares e Eternos”, e que foi a cicerone desta sessão.

Houve concorrentes de todo o país, foram muitas as poesias citadas dos participantes e todos eles estão de parabéns. O município por tal evento também está de parabéns.

Estiveram presentes o presidente da camara municipal de Tondela, Dr. José António e sua vereação, os diretores dos 2 agrupamentos de escolas do concelho de Tondela, professores, pais dos alunos participantes e outros concorrentes dos vários pontos do país.

Foi um 10 de junho bem passado e Camões ficaria contente.

 

E agora o momento de músical


Selfie da minha caminhada com os alunos da EB Lajeosa do Dão

 

 

 

Selfie da minha caminhada com os alunos da EB da Lajeosa do Dão, no dia 6 de junho. Foi uma caminhada solidária em pról duma causa.

Em jeito de observação sempre fiz selfies da minha pessoa, porque isto de quem anda com a máquina sempre pronta a relatar através da imagem acontecimentos, muitas vezes não aparece nesse acontecimento embora fazendo parte dele, então, para colmatar essa falha, lá tirava uma foto a mim próprio. 

Agora que  pegou moda, não deixo de fazer o que fazia até aqui, embora agora não precise andar às escondidas, e até parece bem, e também ninguém é chamado de narcisista porque faz parte da moda.

O que ontem parecia mal hoje parece bem e nada é imutável. São os novos tempos.

 

Ver fotos da caminhada aqui "As Nossas Vozes"


Cerimónia de entrega de Prémios da BE - 2014

Alunos premiados

A Biblioteca Escolar do Agrupamento de escolas Cândido Figueiredo, secção da EB Lajeosa do Dão, no dia 5 de junho, dia mundial do ambiente, foi pequena para receber os alunos que queriam ver acerimónia de entrega de prémios aos colegas que durante o ano mais se distinguiram nos concursos efetuados na escola pela Biblioteca Escolar.

Além dos alunos premiados e dos colegas, estiveram presentes a Diretora do Agrupamento de Escolas Cândido Figueiredo, Helena Gonçalves, o Adjunto da Diretora, Agostinho Silva, a Coordenadora de estabelecimento, Odete Figueiredo, a Professora Bibliotecária, Olga Matos, Professora de Matemática, Conceição Fonseca, Professora de Português, Alice Trigo, Professora de História, Natália Coelho, Professores do 1º ciclo e funcionários, que colaboraram na entrega dos prémios aos alunos.

Os alunos premiados foram chamados um a um, debaixo de forte aplauso dos colegas e professores, de acordo com os concursos a seguir enunciados:

Concurso de Presépios online:

1º prémio: Alexandre Loio - 6º ano.

2º prémio: Fabiana Querido - 2º ano.

3º prémio: João Daniel Lopes - 3º ano.

Concurso de Presépios presencial:

1º prémio: Mariana Marques - 4º ano.

Problema do mês/desafio do mês

Guilherme Almeida - 6º ano

Concurso Nacional de Leitura

Maria Almeida – 7º ano

Helena Silva – 7º ano

Beatriz Santos – 8º ano

Concurso quem quer ser Biblionário?

Helena Silva – 7º ano

Concurso o Biblioinvestigador

Helena Silva – 7º ano

Concurso Olimpíadas da Leitura

Luís Gabriel Ferreira – 3º ano

João Miguel Sousa – 5º ano

Os professores à medida que iam sendo chamados para entregar os prémios também iam incentivando os alunos premiados.

Daqui resta agradecer em nome da Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido Figueiredo, secção da EB Lajeosa do Dão, aos alunos premiados, aos alunos que participaram nos concursos e aos alunos que aplaudiram os colegas, aos professores envolvidos e à diretora do agrupamento, assim como a todos os outros elementos da escola, que de uma forma ou outra fizeram com que este evento se realizasse e apela à participação de todos nas atividades futuras da BE e ainda deseja boas leituras.

Parabéns a todos…

 

 

Parceria com Jornal Escolar "As Nossas Vozes"


Mecanismos simples - Educação Tecnológica

 

Final do ano letivo para o 6º ano da Lajeosa do Dão à disciplina de Educação Tecnológica. Esta disciplina com um programa (ainda não se viu) novo, ou seja, programa não, mas substituído por metas curriculares por onde os professores de Educação Tecnológica retiram as ideias e fazem o seu programa. Depois vieram as editoras e a coisa ficou mais teórica que prática, porque o livro passou a ser obrigatório e se assim é tem que ser cumprido e as poucas aulas que a disciplina tem, 1 bloco por semana, não deixa margem para aulas práticas.

Verdade se diga, os alunos ficam melhor preparados para um possível exame, mas o paradigma da disciplina foi desvirtuado. Da prática à teoria é o novo paradigma.

A ideia era fazer um mecanismo relacionado com a seleção portuguesa no mundial de futebol. Mas...

Pois bem..foram poucos os trabalhos práticos, mas os que se fizeram foram de acordo com a teoria dada e para este 3º período, só 6 aulas, por ser muito pequeno ficaram com o trabalho prático incompleto mas mesmo assim os grupos que o apresentaram deliraram com os movimentos dos mecanismos.

 


Dia Mundial do Ambiente 2014

 

Comemorou-se na EB da Lajeosa do Dão o Dia Mundial do Ambiente com uma exposição das melhores fotografias que foram a concurso no Agrupamento de Escolas de Todela Cândido Figueiredo. O concurso tinha como tema " A Árvore" e suas implicações no meio ambiente. O desafio foi feito aos alunos e à comunidade educativa e a votação era online numa página do Agrupamento do Facebook com a colocação do "GOSTO". Cada pessoa só podia votar uma vez e mesmo assim algumas fotos tiveram centenas de votos.

Havia 2 categorias "Alunos" e "Outros" com o mesmo tema "A Árvore". As 10 fotos mais votadas de cada categoria estarão em exposição nas 3 Escolas do Agrupamento de escolas Cândido Figueiredo.

 

 

Obs: Se verificarmos com atenção o Sobreiro de Parada de Gonta - Tondela e a Carvalha de Figueiró- S. Cipriano - Viseu também estão neste lote em exposição.

 

Parceria com o Jornal online "As Nossas Vozes"


Nos Jogos Desportivos de Tondela-Ténis de Mesa

(carregar na imagem)

 

Foto dos Jogos Desportivos de Tondela 2014, na modalidade de Ténis de Mesa.


 

A Associação esteve muito bem representada no Ténis de Mesa dos Jogos Desportivos do Concelho de Tondela. Não foram à final, mas estiveram muito perto. Para o ano e com uns treinos pelo meio, até conseguiremos melhor. PARABÉNS A TODOS!

EB1 de Parada de Gonta na lista dos encerramentos do ME

 (carregar na imagem)

 

Já é conhecida, há uns tempos, a lista  das escolas com menos de 21 alunos que vão encerrar e que foi publicada pelo Ministério da Educação, do qual é responsável o ministro Nuno Crato. Nesta lista figuram 3 escolas do 1º ciclo do concelho de Tondela e uma delas é o 1º CEB de Parada de Gonta.

Também ainda há pouco tempo e já se previa este anúncio do ME, houve uma reunião entre os Encarregados de Educação, Presidente da Camara Municipal de Tondela, Dr. José António, Presidente da Junta de Freguesia, Sr. Luis Fernando e um representante do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido Figueiredo, prof. Agostinho Silva. Depois de ouvidas as preocupações dos encarregados de educação que querem manter a escola aberta, justificando por motivos vários, que é melhor para os seus educandos, ficarem na escola de Parada de Gonta,  a concordância e a justificação do Presidente da Junta de Freguesia de Parada de Gonta para manter a escola assim como a do representante do agrupamento de escolas, o Dr. José António, ficou de argumentar e levar a posição dos encarregados de educação ao Ministério da Educação.

O encerramento só será efetivamente dado quando houver uma resposta da autarquia.


Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.