Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

O Blog trata de brincadeiras artísticas, escola, paradadegonta e bisbilhotices. Costumo dizer "arte sem arte é uma nova forma de arte". Dizer o que vai na alma ..é sentir o que me rodeia. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

O Blog trata de brincadeiras artísticas, escola, paradadegonta e bisbilhotices. Costumo dizer "arte sem arte é uma nova forma de arte". Dizer o que vai na alma ..é sentir o que me rodeia. email: ag_silva@hotmail.com

Apuramento de vagas – Esclarecimento para concurso.

 

Termina hoje o preenchimento da plataforma para o apuramento de vagas nos agrupamentos/escolas ou escolas não agrupadas em todo o país.

Pelo que vê nos blogs de referência da educação ( Blog de Arlindo) os dados ainda são poucos para um apuramento mais realista mas o que já está à vista deixa-nos muito preocupados porque as vagas negativas vão ser muitíssimas como vem sendo nos últimos anos. As promessas de mais vagas, que todos governos fazem, não passam disso mesmo, ou seja, cada vez mais vagas negativas.

Para que não haja um desânimo nos concursos, importa também aqui fazer um esclarecimento para quem vai concorrer ao concurso interno e externo que brevemente abrirá.

Todos devem concorrer mesmo para as escolas / agrupamentos com vagas negativas. A vaga negativa não é obrigatoriamente sinal de extinção de vaga.

Dando um exemplo e cito o post que fiz há três anos.

Um dos grupos mais devastado nestes últimos anos é o 240, foi extinto embora continue para concurso a 2 disciplinas, ET e EV, e vamos supor que numa escola que tem 10 professores saíu na portaria com  vagas negativas de -7.

Umas das coisas a esclarecer é que estas 7 vagas negativas não se extinguem tendo lá os professores, mas sim, se algum destes concorrer e apanhar vaga noutra escola a vaga que deixa extingue-se, ninguém entra para essa vaga apesar do professor ter saído.

Voltando ao exemplo anterior com 10 professores e - 7 na portaria, tem-se que, quando o ME pede o número de vagas à escola, pede estas vagas com 22 horas letivas e basta fazer as contas aos alunos e turmas que se tem, para saber os professores que são precisos em cada grupo, faltando neste pedido preencher uma série de requisitos que a escola precisa, nomeadamente horas para; direções de turma, tutorias, projectos, planos de melhoria disto e daquilo, clubes e reduções da componente lectiva ao abrigo do 79, mas que não são considerados nestes pedidos de horários.

Se verificarem nas listas que os agrupamentos vão disponibilizar para consulta dos professores e no caso acima referido, o grupo 240, acontece com quase todos os grupos, tem nos primeiros lugares pessoas/professores que só tem 14 horas de componente letiva (resto não letiva) devido à idade e estão a um passo da reforma.

Voltando novamente ao exemplo acima, presume-se  que o que foi dado ao ministério da educação foram 66 horas disponíveis para atribuição de horários e o ME dividiu essas 66 horas por 22 dando 3 horários. Supondo e normalmente é o que acontece, é que,  como os 3 primeiros professores têm 14 horas letivas (14 x 3=42) sobram 24 das 66 horas (66-42=24).

É preciso ainda atribuir horas de direção de turma, e cada um destes pode ainda ter uma turma que equivale a 2 horas da componente lectiva (2x3=6) e até tutorias com 4 horas da componente lectiva (4x3=12).

Assim temos mais 6 horas ou 12 horas a acrescentar às 24 sobrantes das reduções, 24 + 6 horas da direção de turma, ou 24 + 12 de tutorias, dos 3 primeiros professores que darão 30 horas ou 36 horas. Imagine-se que o 4º professor também só tem 14 horas devido à redução, sobram mais 16 ou 22 horas para o 5º horário.  

Assim ficamos com 4 horários preenchidos e mais 16 ou 22 horas sobrantes o que equivale a 5 horários. Dependendo do professor para o 5º horário se tem redução e se apanha cargos, poderemos ainda ter horas sobrantes para um 6º horário.

Ainda é preciso professores para outros cargos e apoios na escola. Quer isto dizer que, dos 3 horários iniciais podemos ter 6 e ainda mais umas horas.

Acredito que daqui a 2 ou 3 anos muitos se reformam ou estão com um pé nela e com a colocação noutras escolas de mais alguns, todos acabam por caber no sistema.

Embora possam ser um pouco exageradas estas são as contas que se devem fazer  para a previsão de vagas numa escola / agrupamento e não se esqueçam que todos devem concorrer mesmo para escolas com vagas negativas.

 

Bisbilhotada do Dia

 

Campanha dos 1000 (mil) Gostos. Faz GOSTO!.

 

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.