Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

1º ano de mandato na Junta de Freguesia de Parada de Gonta

1º ano de mandato.

Faz um ano que Parada de Gonta, mudou o seu sentido de voto de um tradicional PSD para um PS de mudança. Pelo menos foi com essa intenção de mudança que me integrei nas listas do PS, dei a cara e lutei politicamente para que a equipa da qual faço parte ganhasse.

Não posso ignorar que nesse dia de 9 de Outubro de 2005, depois da saída dos resultados das eleições foi um dos dias mais alegres da minha vida. Sentia-me eufórico e acreditava na mudança. Também não posso esquecer que algumas centenas de pessoas da terra acreditaram na equipa que eu fazia e faço parte e acreditava no seu projecto. Não nos podemos esquecer que a Tomada de Posse foi um exemplo e as Assembleias de Freguesia são outro, de tantas pessoas a assistir e que acreditam. Foi assim que surgiu aquela vitória que não estava prevista…

Hoje, passado um ano, poder-se-á questionar se a prestação da equipa que constitui a Junta de Freguesia, correspondeu e corresponde aos anseios de quem os elegeu? Pela parte da equipa, posso afirmar que temos feito os possíveis para que isso aconteça e só não se faz mais porque não temos meios para o fazer. Não esquecer que esta nova Junta herdou da outra uma situação complicada a nível financeiro.
Quanto às ambições de cada elemento que compõe a equipa ou seja a Junta, só posso falar em nome pessoal, como sendo as mesmas que me moveram para integrar este projecto, na procura de melhores soluções para o bem-estar da população de Parada de Gonta. Também afirmo que me baterei por estas condições até ao fim do mandato nem que para isso tenha dissabores daqueles que não o entendem. Como as coisas estão posso realçar de positivo, o tratamento que esta Junta de Freguesia tem para com a população, no respeito e na igualdade. Tem atendido todos da mesma forma tentando resolver e solucionar da melhor forma os seus problemas, umas vezes com a colaboração da CMT (Câmara Municipal de Tondela) e maioria das vezes através do diálogo e  entendimento entre as partes, sendo que alguns que se pode dizer mais complicados estão em instituições que possam julgar e dar a possível solução. Também de positivo tem sido o apoio às escolas, nomeadamente, através das refeições e transportes dos alunos para estas e para escola e ainda alguns melhoramentos nas próprias instalações. Também se tem procurado melhorar e embelezar o cemitério com melhor acessibilidade à água para limpeza das campas e tem-se feito outros melhoramentos. Uma coisa é certa, pode-se considerar Parada de Gonta como uma terra limpa e asseada tendo para isso a Junta de Freguesia recorrido ao Centro de Emprego para contratualização de pessoal.
Quanto ao resto e no plano de acessibilidades, saneamento básico, electrificação, asfaltagem, etc., as coisas deixam muito a desejar. Sabe-se que as Juntas de Freguesia não têm meios de resolver estes problemas e a solução passa pela CMT. Se fizermos uma retrospectiva ao que a CMT gastou durante este ano de mandato com a nossa Freguesia, o que verificamos? Pois é isso mesmo... exceptuando a electrificação (mais uma lâmpadas e uns postes) da borralheira.

Também afirmo que esta Junta elaborou alguns projectos (cerca de uma dezena e meia) a nível de necessidades da Freguesia e já lhe foi comunicada que foram contemplados quatro, sendo um deles a tal electrificação da borralheira.
Por último tivemos uma visita de trabalho
do Srº Presidente da CMT à nossa Freguesia e cito o que disse aquando dessa visita “Quanto à Câmara Municipal de Tondela, representada na pessoa de seu Presidente, Dr. Carlos Marta, o nosso agradecimento pela forma como aceitaram os nossos projectos, dando-nos esperanças de algumas intervenções a curto prazo na melhoria de algumas infra-estruturas”. Confiamos  e estamos à espera.

Muitos projectos e muitas esperanças estão na forja e o futuro dirá se a maioria vem ao encontro das aspirações da população. Veremos!..


Logo (1).jpg

 

35 comentários

Comentar post

Pág. 1/2