Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Acabaram-se as...

 

Num post publicado por mim em Março, intitulado “A Capa”, deixava em aberto a suspeita sobre a licenciatura de José Sócrates, primeiro-ministro do governo português. No dia 11 de Abril (quarta-feira), José Sócrates veio a público na RTP1, desmentir esses boatos que tinham pura e simplesmente a intenção de fragilizar sua pessoa e por arrasto o seu governo (segundo o próprio).

Por mim, não foi essa a intenção, até porque me considerava Socialista e votei no seu programa tendo como líder José Sócrates, mas achava que o silêncio do próprio sobre tais boatos mais os faziam crescer e achei muito bem, embora um pouco tardiamente, que José Sócrates tenha vindo a terreiro de olhos nos olhos com os entrevistadores da RTP para desmentir tais insinuações (por ele consideradas).

O que me pareceu foi que José Sócrates, pelo menos teve a coragem que lhe é imputada e foi muito convicto naquilo que disse, ao ponto de acreditar ele mesmo nas suas palavras, mesmo que continue a haver muitas dúvidas.

É do senso comum e costuma-se dizer que uma mentira de ser tanto entronizada acaba por convencer o próprio que é verdade. José Sócrates acha que não foi favorecido e foi tratado como um aluno normal ao ponto de não apresentar o certificado de habilitações para a equivalência de disciplinas. A instituição acreditou na sua palavra mas é de desconfiar que esta prática seja habitual nesta ou noutra qualquer instituição do ensino superior, a não ser por ser conhecido e do meio em que o é.

José Sócrates fez o que lhe competia e apresentou documentos a comprovarem o que dizia e mais não podia fazer, mas a suspeita “para os mal intencionados” vai continuar a ser arremessada e na altura própria para que possa fazer mossa.

Se sai fragilizado desta polémica! Não me parece, até porque José Sócrates acredita mesmo na transparência daquilo que diz.

Quanto às reformas por José Sócrates  preconizadas, que muitos esperam que doam ainda mais, ao ponto de ter como objectivo reduzir (despedir) 75.000 funcionários, parece ser uma grande vitória que muitos governos tentaram mas não tiveram coragem de o fazer.

Só que esta coragem dum governo Socialista e que são vitórias para muitos, serão derrotas para os que ficam sem trabalho, que vão pesar no rendimento e fazer sofrer muitas famílias.

Por isto e por outras, acho que o governo de José Sócrates não é nada compatível com a sua filosofia Socialista.

 


9 comentários

Comentar post