Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Dia Internacional da Mulher - 2012

 


Dia Internacional da Mulher - Desenho a Lápis de Cor.

Lembrar este dia nunca é demais...A minha homenagem a todas as mulheres do mundo e em especial à minha esposa, à minha sogra e à minha mãe...3 mulheres espetaculares.

A todas sem exceção atrevo-me a deixar umas palavras.

Para elas....

São elas que nos inspiram,

São elas que nos encaminham,

São elas que nos orientam,

São elas que nos guiam.

São elas que nos acalmam,

São elas que nos aconselham,

São elas que nos afagam,

São elas que nos acariciam.

São elas que nos lisonjeiam,

São elas que nos apoiam,

São elas as nossas Mães,

São elas as nossas esposas,

São elas que nos dão a mão.

Por tudo isto e muito mais,

São elas a razão do nosso ser……

Do Agostinho

 

Ver origem na Wikipédia

 


Semana da Leitura na EB2,3 Prof. Mota Pinto

Os meninos do Jardim de Infância de Parada de Gonta e Ferreirós do Dão e o 1º CEB de Ferreirós, com a turma do 3º/4º ano da Lajeosa, juntos tivemos uma manhã diferente… Saímos das nossas salas e fomos à Biblioteca da EB Mota Pinto.

Conhecemos a Bli (a mascote da nossa biblioteca), o funcionamento e como estão distribuídos os livros numa biblioteca e … ouvimos histórias … contadas e dramatizadas pelas nossas professoras/educadoras.

Na história “A que sabe a Lua” os animais descobriram que se trabalhassem em equipe chegavam … à lua e “descobriam” o que tanto os intrigava - o sabor da lua.

Em seguida, a avó Miquinhas contou a história “A princesa baixinha” que tanto nos deliciou. Aprendemos que um Homem não se mede ao palmo, não interessa a altura de cada um, mas sim a grandiosidade e a coragem dos seus feitos e a generosidade do seu coração. A princesa era baixinha, mas muito corajosa e desembaraçada…enfrentou o dragão, ajudou a dar de comer a uma aldeia, enfrentou os morcegos…

Depois participámos em alguns jogos e atividades onde demonstrámos a nossa coordenação motora e desenvoltura… e aqui para nós, que ninguém nos ouve… a avó Miquinhas e a princesa baixinha solucionaram melhor as dificuldades encontradas que alguns meninos.

Nesta manhã o tempo voou…soube a pouco. Ficamos a aguardar por mais momentos maravilhosos como estes.

Ver parte I do Vídeo

Ver parte II do vídeo


Versão Final Concurso de Professores - 5 de Março.

Fica o registo de algumas ideias força dos sindicatos, que se podem considerar melhorias em relação à 1ª proposta, que fizeram parte do acordo e serão o futuro diploma de concurso de professores, depois de transformado em Dec. Lei no Diário da República. Os 6 sindicatos (FNE, FENEI, FEPECI, SEPLEU, SIPE, SNPL) que chegaram a acordo com o governo e ainda os que pediram para assinar mais tarde ( ASPL, SINPROF, SPLIU), não assinou a FENPROF, falam numa vitória.

Olhando pelos sites dos respetivos sindicatos verifica-se que estes falam numa vitória em relação à 1ª proposta do MEC, o  que é duvidoso se pensarmos que isto é estratégia  do MEC porque foi quem fez a 1ª proposta (muito mazinha) e depois nas fases de negociação vão cedendo, dando uns grãos de milho aos sindicatos em relação a essa 1ª proposta e os sindicatos ficam contentes cantando vitória.

Para que se diga se é uma vitória ou não os diplomas a comparar são os que regulamentavam o concurso até agora, Decreto-Lei n.º 51/2009, de 27 de fevereiro, e o que agora foi acordado. Então aqui perguntamos onde está a vitória?

Com a mesma razão de quem não assina como a FENPROF, porque acha que os professores estão a ser prejudicados, estes sindicatos que assinaram o acordo também poderão dizer que se não fossem eles, seria a 1º versão do documento a vigorar para concurso (essa sim muito má) e por isso é que foram eles os defensores da classe.

Por último podemos dizer que temos um governo, que a coberto da democracia, cria umas falsas negociações com um documento seu  para dar a entender que ouve os representantes, mas sabendo de antemão o que vai acontecer, a isto chama-se saber cozinhar para poder dar o pão aos famintos.

 

Ideias força do documento/melhorias em relação à 1ª proposta:

 

1 – Mobilidade interna anual: Destacamento por ausência da componente letiva (DACL) e destacamento por aproximação à residência (DAR);

2 – Princípio da graduação profissional para seleção dos professores a DACL (já não é o diretor quem escolhe);

3 – Possibilidade de permuta anual para os docentes dos quadros e contratação inicial;

4 – Destacamento por condições específicas (DCE) procedimento próprio anterior a qualquer mobilidade;

5 – Manutenção do horário na escola com apenas 6 horas letivas;

6 – Possibilidade de regressar à escola de origem desde que haja disponível um horário mínimo de 6 horas;

7 – Possibilidade de se poder concorrer em simultâneo à transferência de agrupamento e transição de grupo de recrutamento;

8 – Possibilidade de serem opositores a mais que dois grupos de docência desde que tenham habilitação profissional;

9 – Manifestação de preferências para a contratação para três intervalos de horário: completo, entre 15 e 21 horas, entre 8 e 14 horas.

10 – A manutenção da 1.ª prioridade nos concursos para os docentes com 365 dias no ensino público nos últimos 6 anos.

11 – Manutenção da reserva de recrutamento até 31 de Dezembro para os docentes contratados;

12 – Os docentes da escolas com contratos de associação mantêm a primeira prioridade desde que opositores ao concurso de contratação no ano imediatamente anterior ao concurso externo;

13 – Critérios objetivos para a seleção de oferta de escola;

14 – Todos os docentes contratados serão remunerados pelo índice 151.

 

Fica aqui também o link do blogue Professores Lusos com “Análise transversal ao diploma acordado entre o MEC e alguns sindicatos - parte I” e “Análise transversal ao diploma acordado entre o MEC e alguns sindicatos - parte II “ muito bem elaborada e que se recomenda uma leitura.

 


O Movimento pela EVT no Jornal Público

 

A causa da EVT encontrou um timing perfeito na defesa da disciplina até ser conhecida a versão final da alteração curricular, porque até dia 19 ainda não deve ser conhecida a posição final do MEC e como diz JAR na entrevista “a partir do momento em que se criam espectativas destas o Governo tem de compensar o cidadão

Retirado do Blogue DeAr lindo
 

Domingo em casa.

Depois de uma semana em cheio com os aniversários da familia (esposa e mãe), hoje Domingo é dia de descanso com um projeto em mãos de uma pintura sobre Olhares de Parada de Gonta. Desta vez o olhar é colocar a Igreja e a Escola Fontes Pereira de Melo, dois monumentos  arquitetónicos do património de Parada de Gonta, na mesma tela.

O local escolhido para um olhar de eleição foi o cruzamento situado na estrada nacional nº 337 que vai para Sigueiros e Lajeosa.

Fica aqui o esboço do projeto de trabalho.


Aniversários: Mãe e Esposa.

Comemoração no dia 29 de Fevereiro do aniversário da mulher/esposa em Aveiro e comemoração no dia 1 de Março do aniversário da minha mãe em Penafiel. Imagens do meu contentamento que ficam para registo no álbum da familia.

 

 


Pág. 2/2