Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Bisbilhotar a arte é um ato educativo! Bisbilhotar a educação é um ato criativo! Bisbilhotar o que sinto é uma trapalhada! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!..email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Bisbilhotar a arte é um ato educativo! Bisbilhotar a educação é um ato criativo! Bisbilhotar o que sinto é uma trapalhada! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!..email: ag_silva@hotmail.com

Passadeira de Flores em Vouzela 2018

passadeira de flores.jpg

(Carregar na imagem para ver mais fotos)

Hoje dia 31 de maio, feriado nacional e dia da procissão do Corpo de Deus, fui com um grupo de amigos até Vouzela ver a linda passadeira de flores que os moradores fazem por toda a vila e por onde passa a procissão. Lindas figuras geométicas, constuidas a maioria com moldes onde colocam as flores. É uma ligação de flores em volta da vila  que fazem um efeito espetacular e lindo de se ver. O famoso pastel de Vouzela também marchou. Para o ano há mais..

 Vale a pena espreitar as fotos que foram tiradas carregando na imagem.


Concursos de professores 2018/2019 - Listas provisórias de ordenação

escola.png 

Tarde e a más horas, mas aparentemente para darem cumprimento ao que consta do calendário dos concursos (aqui).
 
Utilizem os links abaixo, para acederem às listas em causa:
 
 
 
 

 

 


Retirado daqui: https://profslusos.blogspot.com/


Hoje fui aos grilos! 2018

Fui aos grilos.jpg

 (carregar na imagem para ver mais fotos)

Hoje, 28 de maio,  fui aos grilos e aproveitei os cheiros da natureza com as mais valias de viver do campo. Como já era tardinha porque foi depois do trabalho, os grilos estavam em fase de recolhimento e ouviam-se pouco até porque também estava um pouco de frio. No primeiro buraco apanhei uma grila ( 3 rabos) e sem asas, é assim que a distingo dos machos que tem 2 rabos. Quando são mais adultos, ou seja quando tem asas, as fêmeas e os machos distinguem-se pelas cores. Os machos são mais coloridos e são os que cantam (fazem gri.gri.gri ou outros sons como o bater de ferramentas), as fêmeas não cantam e são um pouco acastanhadas sem aquela zona amarela nas asas. Há quem diga que o bater das asas do grilo, ou seja o canto deles, é para se refrescarem, na minha opinião não, acho que não seja essa a razão porque eles cantam quando assobiamos. Depois no segundo buraco nada saíu e no terceiro buraco saiu o desejado grilo.

Coloquei-o na palma da mão conforme a foto e comecei a assobiar levemente para o grilo, para ver se ele cantava, ou antes fazia gri-gri. Depois de algumas tentativas ele começou com o seu carateristico gri-gri e vi logo que este é dos bons.Veio durante todo o caminho até minha casa na palma da mão a cantar. 

Parece-me ser o tipo de grilo pedreiro, por causa do seu grilar que parecem ferramentas a bater umas nas outras, são bons cantadores. 

Está numa gaiola dentro de casa com o papo cheio, deitei-lhe senradela e alface que eles gostam muito e espero que ele faça as delicias da casa que é cantar (grilar) com o seu gri-gri. Os grilos também os há cantadores e aqueles que são pouco cantadores.

Pelo caminho tirei uma fotos e ainda apanhei umas cerejas. Viver no campo também tem as suas vantagens.

Agora poderão ver  nestes posts mais sobre as caracteristicas e tipo de grilos.

Grilos e Sons da Natureza!.

Fui aos grilos!. 

Sons da Natureza!

Apanhar grilos. 

Grilos

Tempo de grilos 2017

Arte na Natureza.

Como se apanham grilos?

Hoje, fui aos grilos!.. 2005
Visita da Libelinha

 


Concurso “Mentes Brilhantes 2018”

1.jpg

Equipas participantes do Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido Figueiredo

1º Ciclo Centro Escolar de Tondela, 2º Ciclo da EB de Tondela e 2º Ciclo da Prof. Mota Pinto- Lajeosa

2.jpg

Equipa do 2º Ciclo da EB de Tondela vencedora do concurso Mentes Brilhantes

O concurso “Mentes Brilhantes” é dinamizado pelo Departamento de Ciências Exatas e Naturais da Escola Superior de Educação de Viseu (ESEV) e é destinado a alunos do 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico do distrito de Viseu. Participam várias equipas do distrito de Viseu, constituídas por três elementos cada uma. Cada escola pode inscrever uma equipa formada por três alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico e uma equipa formada por três alunos do 2.º Ciclo do Ensino Básico.

Tem como principais finalidades: fomentar o gosto pela Matemática; desenvolver a capacidade de resolução de problemas; promover a utilização da Matemática numa perspetiva lúdica e incentivar o espírito de grupo e a capacidade de cooperação.

Este concurso desenvolve-se em três fases:

- A primeira fase - Cálculo mental - tem como objetivo do jogo escrever, dentro de um determinado período de tempo, uma expressão numérica cujo resultado é um número sorteado pelo computador, usando 4 números (de 1 a 9) e recorrendo a operações aritméticas (adição, subtração, multiplicação e divisão);

- A segunda fase - Perguntas de resposta de escolha múltipla - tem como objetivo dar resposta a questões, com dois níveis de dificuldade, que envolvem conhecimentos matemáticos ou a sua história;

- A terceira fase - Tarefa matemática - tem como objetivo resolver um problema ou uma tarefa de investigação, sendo fundamental a descrição e justificação dos procedimentos adotados.

Este ano letivo o concurso decorreu no passado dia 25 de maio, na Escola Superior de Viseu, pelo 15.º ano consecutivo.

O Agrupamento de Escolas de Tondela Cândido de Figueiredo, no âmbito da disciplina de Matemática, fez a seleção dos alunos através de um concurso interno, que se realizou dentro dos mesmos moldes do concurso distrital, tendo ficado apuradas as seguintes equipas:

- Do 1º ciclo: os alunos do Centro Escolar, Maria Leonor Coimbra, do 4ºA; Nuno Miguel Ferreira, do 4ºA e Tomás Ribeiro do 4ºC;

- Do 2º ciclo, da Escola Básica de Tondela os alunos: Lia Ribeiro, do 5ºF; Miguel Figueiredo, do 6ºB e Rafael Jesus, do 6ºC;

- Do 2º ciclo, da Escola Prof. Doutor Mota Pinto da Lajeosa do Dão os alunos: Catarina Ferreira Mendes, Filipa da Cruz Videira e Mateus da Silva Almeida do 5ºH.

Todos os alunos participantes estão de parabéns pelo seu empenho e qualidade de participação, sendo de salientar uma menção especial à equipa do 2º ciclo da Escola Básica de Tondela que alcançou o 1º lugar neste ciclo de ensino.

 

Tondela, 28 de maio de 2018

(rodar imagem)

Pareceria  com jornal online Pingos Online


Convívio do 2º aniversário do grupo Amigus Tuna

2º aniversário.png

(carregar na imagem para ver) https://www.facebook.com/conceicaoorfao.sao/videos/1927929233904953/ 

Foi o jantar Convívio do 2º aniversário do Grupo Amigus Tuna em Farminhão. Em cima vídeo do grupo de convivas em plena animação.


 Grupo de Cantares da Boa Aldeia

Grupo Amigus Tuna

Animação cantada



<


A onda das Provas de Aferição (práticas).

escola.png

Esta onda das provas de aferição denominadas provas práticas já vai na segunda semana e ainda vão continuar até à próxima. Depois começarão as provas de equivalência e os exames nacionais que irão até Agosto, se contarmos com a 2ª chamada.

Este ano e pela primeira vez começaram as provas de aferição às disciplinas práticas no 2º, 5º e 8º ano.

Acho a medida correta no sentido de impor a perceção de que todas as disciplinas são iguais, perante o ministério, a comunidade escolar, pais, alunos e professores.

Alguns colegas dizem que a preparação das provas de aferição para as escolas é a mesma que a preparação dos exames, levando a perturbar o normal funcionamento até ao términus das aulas. Não concordo até pela exigência que se coloca nos vigilantes das provas/exames, nos classificadores, nos secretariados e a forma como chegam às escolas as provas de exames, pessoalmente através em mão da GNR. Mas claro que dão trabalho e muito já que ninguém é dispensado das aulas e tanto aplicadores como classificadores têm que fazer estas provas numa altura que não tenham componente letiva, e como os professores são poucos para as provas que existem andarão sempre os mesmos a correr de lado para lado, já que as escolas do agrupamento também ficam distantes umas das outras. Depois das provas ainda se têm que juntar os classificadores para colocarem numa plataforma os resultados, o que não é fácil.

Como são as primeiras provas dadas a disciplinas práticas, na minha opinião, acho que existem algumas incongruências e algumas dificuldades na aplicação das provas. E falo porque já fui classificador este ano de provas do 2º, 5º e 8º ano e a dificuldade manteve-se. Mas disto não posso falar porque eticamente a isso estou obrigado, devido às provas ainda continuarem até à próxima semana.

Em si, o que avaliam este tipo de provas? Ou os programas têm que ser mudados ou os construtores das provas deixam muito a desejar!

Bisbilhotices


Fim de semana da borga (12) mai2018

carregal 2.jpgcarregal 3.jpg

 

tonda 1.jpgtonda 4.jpg

Mais um fim de semana que vale a pena registar! Depois das loucuras no trabalho, das incompetências de alguns, nada melhor do que um fim de semana assim para esquecer o que se passou e se esquecer não puder ao menos atiro para trás das costas. Apesar de muitas dores no pescoço ( PDI fase do con DOR) nada melhor que os amigos e a familia.


Lição 51 a 56 de Ed. Visual

escola.png

Lição 51 e 52

Continuação do trabalho: Módulo/Padrão.

Trabalho prático.

Lição 53 e 54

Comunicação (meios e formas), visualização em ppt.

Ficha de estudo

Banda desenhada, visualização em ppt.

Ficha de estudo.

Trabalho prático.

Lição 55 e 56

Ilustração.

Composições com: Módulos, Geometria e Banda Desenhada.

 

(rodar a imagem)


Há dias assim…

 

Sendo um assalariado da educação, prezo por cumprir as minhas obrigações, por fazer eticamente o correto e por ser justo nas minhas apreciações. No dia-a-dia pauto-me por estes princípios básicos e estou sempre pronto a corrigir qualquer mal-entendido ou quando me chamam a atenção.

Mas aqueles como eu, que embora sejam tolerantes, chegam a um ponto que ficam tão cheios, tão cheios, de certas situações que rebentam! Pois foi o que aconteceu e com a vontade que estou, vou esmiuçar o que foi dito em meu nome, não só para esclarecer a intenção de quem disse, se era para me prejudicar ou simplesmente se foi um mal-entendido. O que aconteceu foi que a situação poderia virar num ato de irresponsabilidade e com prejuízo para dezenas de jovens (alunos).

A situação aconteceu hoje, no exercício das minhas funções, alguém em meu nome, no ministério da educação ou na dgeste mandou cancelar um evento (que ia acontecer na escola)  sem falar comigo. Quando recebi o telefonema da diretora a perguntar se tinha mandado cancelar o evento fiquei estupefato, porque se pensassem bem no ministério ou na dgeste veriam que não poderia ter esse poder, nem sou diretor da escola nem sou responsável pelo evento. Pelos vistos o evento chegou a estar cancelado, assim sem mais nem menos e só por terem mencionado o meu nome. Com isto só posso chegar à seguinte conclusão: Ou existem pessoas que estão em certos cargos e não têm peito para o ocupar ou então, estão prontas a atirar para cima dos outros a sua incompetência.

Vou ter que esclarecer isto e aprofundar a extensão do que queriam fazer por terem utilizado o meu nome duma forma pouco séria. Há dias assim…

Fica o registo em meias palavras duma situação que espero ainda fazer correr muita tinta.

Bisbilhotices


A barafunda no concurso das AECs

   

É todos os anos a mesma coisa. Concurso de professores é sinónimo de confusão! Não que os professores queiram mas sim quem os governa e quando está no poder quer deixar marca como sendo o ministro que mudou a educação, mas acabam só por mexer na vida de milhares de famílias, ficando o essencial, o que está mal na educação na mesma. Mas uma coisa é certa o seu nome fica nos registos mais sonoros, na mente daqueles que mais mexeram com a vida das pessoas. Quem se esquece da Mª Lurdes Rodrigues, Manuela Ferreira Leite, Nuno Crato, que de uma forma ou outra mudaram ou tentaram mudar para pior a vida dos professores. Parece que Tiago Brandão também quer ficar neste pódio. Os outros ministros da educação, e foram muitos, ninguém se lembra. Não se entende este fascínio por mudar para pior estas coisas da educação. O ano passado foram as ultrapassagens e este ano é novamente as ultrapassagens num grupo de professores, dizem que não têm grupo, mas são o grupo de professores das AECs.

O ponto 9, alínea f) do aviso de abertura do concurso no diário da república é contradito no manual de validação, sendo este onde as escolas e diretores se guiam, gerando controvérsia e uma salgalhada, que uns validam na 2ª prioridade e outros na 3ª prioridade, envolvendo milhares de professores que estão ou estiveram em AEC nos últimos 6 anos.

Ainda ontem chegou um professor ao pé de mim e já com alguns anos de carreira, mas quase todos nas AEC, com lágrimas nos olhos, lamentando-se de não ter ficado no lugar onde tinha sido colocado no concurso nacional de professores o ano passado. Diz ele que tinha feito as contas e a escola onde tinha sido colocado era muito distante e teria que ficar a semana fora da família, optou por ficar nas AEC junto da família, mesmo a ganhar menos daria para compensar o que gastaria nas viagens e dormidas fora da residência. Agora diz ele, atirando-nos para a 3ª prioridade e com os professores do privado a poderem concorrer na 2ª prioridade é o mesmo que nos estarem a estender a passadeira para sair do ensino. Não compreendo estas mudanças de regras nos concursos dum ano para o outro!

Sr. Ministros deixem-se de tangas, o vosso nome não precisa ser badalado, a história fará a sua justiça e mudem realmente o que é necessário na educação.

Bisbilhotada


Criações Artísticas FC Porto Campeão

 

3.jpg

(Rodar imagem)

Olhares s/ pinturas diferentes  na semana do FC Porto Campeão.

 


Dia da Espiga!.. 2018

Espiga.jpg

 

Logo pela manhã, a minha esposa lembrou-me que hoje era o dia da espiga! Foi colher os elementos que fazem parte do ramo da espiga, mas eu ao ir para o trabalho, escola da Lajeosa, vi a um canto da estrada lindas papoilas e colhia-as na vinda para o almoço. Fizemos o ramo, ela com os elementos que tinha e eu com as papoilas. Todos os anos se segue o mesmo ritual acabando o ramalhete por ficar atrás da porta durante o ano. É uma tradição que reza a lenda, quem no fizer tem sorte. E como se melhor sorte não houver, pelo menos que seja como aquela que tem sido até aqui.

O Dia da espiga ou Quinta-feira da espiga é uma celebração portuguesa que ocorre no dia da Quinta-feira da Ascensão com um passeio matinal, em que se colhe espigas de vários cereais, flores campestres e raminhos de oliveira para formar um ramo, a que se chama de espiga. Segundo a tradição o ramo deve ser colocado por detrás da porta de entrada, e só deve ser substituído por um novo no dia da espiga do ano seguinte.

As várias plantas que compõem a espiga têm um valor simbólico profano e um valor religioso.

Crê-se que esta celebração tenha origem nas antigas tradições pagãs e esteja ligada à tradição dos Maios e das Maias.

O dia da espiga era também o "dia da hora" e considerado "o dia mais santo do ano", um dia em que não se devia trabalhar ( em França e em mais alguns países continua a ser feriado). Era chamado o dia da hora porque havia uma hora, o meio-dia, em que tudo parava, "as águas dos ribeiros não correm, o leite não coalha, o pão não leveda e as folhas se cruzam". Era nessa hora que se colhiam as plantas para fazer o ramo da espiga e também se colhiam as ervas medicinais. Em dias de trovoadas queimava-se ( e ainda se quima) um pouco da espiga no fogo da lareira para afastar os raios.

A simbologia por detrás das plantas que formam o ramo de espiga:

- Espiga – pão;

- Malmequer – ouro e prata;

- Papoila – amor e vida;

- Oliveira – azeite e paz; luz;

- Videira – vinho e alegria e

- Alecrim – saúde e força.

Fonte Vikipédia

Outra Versão

O dia da espiga iniciava-se com a missa, e no momento da Consagração, alguns rapazes escolhidos para o efeito, libertavam, do coro, andorinhas que esvoaçavam pela igreja e o sacristão lançava pétalas de rosa sobre o altar.

Dia da Espiga

Em tempos, este dia era feriado e muito respeitado por todos. Muitas pessoas, para evitarem trabalhar nesse dia, reforçavam a ração dos animais e cozinhavam de véspera. Tratava-se de uma festa rural, ligada à Primavera.

A festa de Ascenção é também a comemoração da subida de Cristo ao Céu, fechando um ciclo de quarenta dias que se abriu pela Páscoa.

O dia iniciava-se com a missa, e no momento da Consagração, alguns rapazes escolhidos para o efeito, libertavam, do coro, andorinhas que esvoaçavam pela igreja e o sacristão lançava pétalas de rosa sobre os altares.

Após a missa, os jovens juntavam-se e iam recolher ramos de espigas a que se juntavam flores silvestres como malmequeres, rosmaninho e papoilas. Segundo a lenda, estes raminhos, deviam ser guardados junto de um pão até ao ano seguinte, altura em que eram renovados, de forma a dar sempre fartura na casa e o pão não tomava bolor.

Entre o povo, havia a crença de que em certo momento da Missa, as folhas das oliveiras se cruzavam. Era a chamada “Hora”.

Em muitas localidades, este dia é feriado. Acontece assim em Ansião, na Beira Litoral, em Alcobaça e no Ribatejo. Na Chamusca, este dia é de festa rija, com entrada de touros pela vila, e à tarde a Corrida da Ascenção, na praça de touros.

Em todas as festas não pode faltar a música e o folclore, que se seguem a lautos piqueniques, junto a rios, como o Alviela.

Se não pode juntar-se a eles, então pelo menos não esqueça o dia da Espiga e adquira um raminho silvestre, coloque um pão pequeno junte dele e veja o que acontece para o ano.

Fonte:Mulher Portuguesa


Pág. 1/2