Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte. email: ag_silva@hotmail.com

Fim de semana da borga (25) set2018 - Festa de aniversário da Srª Iracema. 74 anos.

iracema.jpg

Parabéns Srª Iracema! Que festeje muitos mais....

 (rodar imagem)

A Festa contou com cerca de uma centena de pessoas, entre familiares e amigos, com momentos de ternura, amizade e muita alegria.

 


9A4M2D - O que fazer?

escola.png 

O que fazer com estes números? A intransigência do governo só poderá ser contornada se houver criatividade nas negociações! E como se inventa essa criatividade? Mais do mesmo é que não! Pedir o mesmo, que já disseram que não, já vimos que não dá.

Negociar o que podem ceder para o descongelamento de carreiras e aproveitar o restante para a aposentação antecipada, ou seja, mais cedo, pelo menos retirar aquele fator de sustentabilidade que equivale a 3 anos de serviço para aposentação, seria aos olhos duma boa percentagem, talvez maioria de professores, um bom princípio de negociação.

Assim uma boa parte de professores mais idosos aproveitaria a negociação deixando os lugares para os mais novos. A escola agradeceria com o rejuvenescimento e os alunos teriam outra motivação com o estreitamento do fosso das idades entre professores e alunos e que poderiam ter os mesmos interesses e gostos perante a sociedade.

Fazer greves só para pedir o descongelamento de carreiras parece não ser a melhor maneira de contornar esta situação que só prejudica os professores e quanto mais tempo durar mais ela se torna incontornável devido também às movimentações contra da sociedade (pais/encarregados de educação), que se vêm prejudicados com as greves.

 

Bisbilhotices


ArteporumCanudo em Tratamento (2)

Osteopata.jpg

Hoje, dia 17 de setembro, fiquei novamente assim depois do tratamento. As dores foram tantas que estas manchas sabem bem até ao aplicá-las. Acabadinho de saír do tratamento e pronto vamos lá ver até quando! Agora que pareço novo deixo a questão que não compreendo: porque é que as medicações para as dores não atuam? Estas medicinas são consideradas alternativas e nem comparticipadas pela adse ou segurança social são, mas são as únicas que aliviam num caso destes. Outra questão que não entendo, porque é que não são comparticipadas?

 É a segunda vez que recorro a um Osteopata a primeira foi assim.


Fim de semana da borga (22) set2018 - Na Ficton de Tondela

gift.jpg

Começou a Ficton de Tondela e fica o registo do fim de semana. A Ficton abriu na Sexta Feira dia 7 de setembro e vai até Domingo 16 de setembro, com atividades todos os dias para todos os gostos.

 

Banda Indice "Que Espetáculo!


Desligar o complicómetro!

escola.png 

Desligar o complicómetro é o que se pede neste complicado início de ano letivo de 2018/2019.

Com a introdução dos Dec. Leis 55/2018 e Dec.Lei 54/2018 de 6 de julho, deu-se inicio a mais uma fase conturbada dos currículos para todos os ciclos, gestão flexível é o que se pede e educação inclusiva é um direito para todos os alunos.

Com o desacordo entre sindicatos dos professores e governo na contagem do descongelamento da carreira, isto vai dar muitas dores de cabeça e algumas até vão rolar.

Esta semana foi de reuniões de preparação do novo currículo Dec. Lei 55/2018 (flexível) em todas as disciplinas e também como se deve operacionalizar o Dec. Lei 54/2018 sobre educação inclusiva. Nestas reuniões uma coisa é certa, quem dirigiu as reuniões só dizia: temos que desligar o complicómetro porque isto é mesmo muito complicado.

Na educação inclusiva, segundo este decreto-lei, deixa de haver alunos NEE e passam todos a serem tratados da mesma forma. Imagine-se agora as turmas com alunos sem problemas! Eles estão lá, não contam é para as estatísticas. Também não devem contar para redução de turma porque não existem NEE, por isso, são todos tratados da mesma forma e contam da mesma forma.

Voltando ao inicio do ano escolar, verifica-se que os prazos são pequenos para entrada das diretrizes dos novos Dec. Lei, até porque falta uma semana para inicio de aulas letivas, ou seja, aulas com os alunos e existe muitos problemas por resolver e ainda muito para fazer.

Se juntarmos as ameaças dos sindicatos sobre o desacordo, o que aí vem, vai ser penoso e iremos ter muita tinta a escorrer em linhas tortas, dando uma imagem do que não é, porque para uma construção/implementação sadia dos currículos tem que haver serenidade e consciencialização do que se está a fazer.

Não vai haver tempo para implementação séria dos currículos, flexibilizando, e atendendo à educação inclusiva.

Esperemos que as coisas se acalmem, porque as escolas precisam de paz, serenidade e sem stress, para poderem fazer um arranque sério do ano letivo.

Bisbilhotada


Pinturas oferecidas!

Pinturas oferecidas.1.jpg

Pinturas oferecidas.2.jpg

Pinturas oferecidas a amigos e familiares que de uma forma ou outra também estão ligados a elas.São 19 quadros a 10 amigos e 5 elementos da familia.O compromisso é que se eu precisasse delas para qualquer efeito, elas seriam  emprestadas para esse efeito.

Os amigos e o valor amizade são o suporte do bem estar de qualquer individuo que vive na sociedade. Gosto de ter amigos e valorizar o valor amizade como um pilar da sociedade. A todos os amigos..Obrigado.


Pura realidade nas escolas!

escola.png 

Numa altura em que se fala que a esperança de vida é cada vez maior e em consequência disso o poder político impõe a reforma aos trabalhadores cada vez com mais idade, próxima dos 67 anos, constata-se que por volta dos cinquenta anos são pouquíssimos os que podem dizer que têm uma saúde de ferro e sem qualquer problema de saúde. Isto quer dizer que existem pessoas que podem viver muitos anos mas a qualidade de vida começam a perdê-la aos cinquenta. Viver sem qualidade de vida não é viver, é sobreviver.

Baseando alguns dados de recolha numa mega escola e no retorno de serviço dos professores, verifica-se que a grande maioria da idade dos professores se situa nos cinquenta ou mais anos de idade e que também a grande maioria destes tem problemas de saúde. Nem se imagina as doenças que existem devido a problemas do foro psíquico relacionados com o stress! Ai as depressões! As listas de mobilidade por doença do ME são das mais compridas. Fazendo disto uma pequena amostra e extrapolando para uma amostra nacional, chega-se facilmente à conclusão que a maioria dos professores aos cinquenta anos estão queimados e vão aguentando com uns remendos de um lado e de outro à espera que o tempo passe.

Quando o poder político fala nas conquistas da longevidade para poder impor idades para a reforma cada vez mais longas está a esquecer-se que a maioria dos trabalhadores estão à espera dessa compensação após longos anos de trabalho, para poder descansar com alguma qualidade de vida. Quantos dos trabalhos são penosos? E se as reformas forem aos 67 anos já não existem esperanças para poder gozar essa qualidade de vida.

Deixem-se de tretas e coloquem a reforma nos patamares justos! entre viver o resto da vida com alguma qualidade ou morrer a trabalhar, ajuízem, qual será a mais justa?

Reforma aos 36 anos de trabalho ou 60 de idade é um direito!

Bisbilhotices


Fim de semana da borga (21) set2018 - Na Festa Senhora da Saúde em Real de Farminhão!

Nossa Senhora da Saúde.jpg

E assim foi anunciada a festa da Senhora da Saúde com cartaz e uma tela pintada a acrilico da Capela e oferecida a um amigo.

Domingo, até os amigos dançam e cantam!