Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dizer o que vai na alma é dar voz ao que sinto! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Arte e Educação são a Paixão.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dizer o que vai na alma é dar voz ao que sinto! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Arte e Educação são a Paixão.

Escola em estado complicadex.

 

Tempos de contradição onde o bom senso  parece não imperar entre o que se diz e o que se faz.

Num agrupamento de escolas com a atual situação do covid-19 as coisas que são pedidas presenciais à comunidade escolar e aos professores são de colocar os cabelos em pé.

Por um lado os governantes (me)  exigem que se cumpram as regras dos não ajuntamentos, de ficar em casa, de preferência tratar dos assuntos online, atender ao confinamento, atender às regras sociais de etiqueta, para não transmitir o virús mas por outro, exigem a devolução dos manuais escolares presencialmente, matriculas/renovações dos anos terminais presencialmente, entregas do material informático (emprestado) presencialmente, e ainda mais para atrapalhar é que tudo tem prazos tão apertados que é quase imposivel não ter ajuntamentos de alunos de turmas diferentes com os  respetivos encarregados de educação.

Mais ainda para complicar é que existem várias reuniões em simultâneo, nomeadamente, as de avaliação dos outros anos de escolaridade (1º ao 12º anos e C. Profissionais) que exigem a presença online dos professores que depois não podem estar na monitarização presencial de certas tarefas atrás referidas. Mais, a desculpa (com razão) de alguns que dizem que não podem estar presencialmente porque são grupos de risco.

Depois existem a introdução dos dados nas várias plataformas e tudo ao mesmo tempo, adoção de manuais, construção de turmas, reutilização dos manuais ou plataforma MEGA, monitarizações Covid 19, etc.

Tudo isto para dizer que Estou a fazer calendarização dos vários grupos de trabalho e conseguir conciliar os vários condicionalismos é uma grande maçada, é uma dor de cabeça e uma enorme perda de energias.

Não bate a bota com a perdigota.

Alguma coisa vai ter que ficar para trás ou mais grave correr mal.

Bisbilhotada

Amigos do ARTE POR UM CANUDO (blog do Agostinho)