Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Aprender com jogos (cores) - Educação Visual

 

Sensações com cores.png

Carregar na imagem ou em baixo diretamente no jogo.

Aplicação Wordwall com imensos recursos educativos na forma de jogos.

Depois de carregar no link ou na imagem entras no mural e no lado direito (computador) ou em baixo (se for no telemóvel) aparecem as várias combinações de jogos interativos que se podem realizar. Combinação, questionário, anagrama, palavras cruzadas, etc,etc.

Muito bons para realizar com os alunos. Esta atividade é sobre correspondência entre as sensações/simbologia das cores primárias e cores secundárias. Poderás ver a tua pontuação no final de cada jogo e que também pode ser registada.

É um jogo recreativo/lazer que qualquer um pode jogar e também um jogo educativo para alunos.



Greve faz fechar a EB Mota Pinto.

EB Mota Pinto.jpg

Fecho da Escola Básica Prof. Mota Pinto - Lajeosa do Dão devido à greve do pessoal não docente. Como não estavam reunidas as condições de segurança para o normal funcionamento da escola, os alunos foram enviados para casa. Foi uma confusão! Os alunos que vêm nos transportes escolares por terem residência a mais de 3Km e sendo muitos destes a cerca de 20Km da escola, tiveram que ir novamente para casa, implicando isto chamadas para os pais, mães, avós para lhes dar conhecimento e para os receberem. Muitos dos pais a trabalhar tiveram que pedir dispensa do trabalho para ir buscar os seus filhotes. Não é fácil  quando existe uma greve! A segurança dos alunos é prioritária e mesmo em greve alguém tem que ajudar nestas situações. Foi o que aconteceu.


Dia da Espiga - 2021

dia espiga.jpg

Logo pela manhã, a minha esposa lembrou-me que hoje era o dia da espiga!  Disse ainda que iria apanhar os elementos para fazer o ramo, como faz todos os anos. Fez o ramo com todos os elementos que apanhou. Todos os anos se segue o mesmo ritual acabando o ramalhete por ficar atrás da porta durante o ano. É uma tradição que reza a lenda que quem o fizer tem sorte! E como se melhor sorte não houver, pelo menos que seja como aquela que tem sido até aqui.

Nota: Fizeram-se 4 ramos que são para a familia dos Borgas e para um familiar. A sorte tem que ser distribuida.

Regista-se a história do dia da espiga:

Dia da espiga ou Quinta-feira da espiga é uma celebração portuguesa que ocorre no dia da Quinta-feira da Ascensão com um passeio matinal, em que se colhe espigas de vários cereais, flores campestres, papoilas, raminhos de oliveira, alecrim e videira para formar um ramo, a que se chama ramo da espiga. Segundo a tradição o ramo deve ser colocado atrás da porta de entrada, e só deve ser substituído por um novo no dia da espiga do ano seguinte.

As várias plantas que compõem a espiga têm um valor simbólico profano e um valor religioso.

Crê-se que esta celebração tenha origem nas antigas tradições pagãs e esteja ligada à tradição dos Maios e das Maias.

dia da espiga era também o "dia da hora" e considerado "o dia mais santo do ano", um dia em que não se devia trabalhar ( em França e em mais alguns países continua a ser feriado). Era chamado o dia da hora porque havia uma hora, o meio-dia, em que tudo parava, "as águas dos ribeiros não correm, o leite não coalha, o pão não leveda e as folhas se cruzam". Era nessa hora que se colhiam as plantas para fazer o ramo da espiga e também se colhiam as ervas medicinais. Em dias de trovoadas queimava-se ( e ainda se queima) um pouco da espiga no fogo da lareira para afastar os raios.

A simbologia das plantas que formam o ramo de espiga:

- Espiga – pão;

- Malmequer – ouro e prata;

- Papoila – amor e vida;

- Oliveira – azeite e paz; luz;

- Videira – vinho e alegria e

- Alecrim – saúde e força.

Fonte Vikipédia

Outra Versão

Dia da Espiga

Em tempos, este dia era feriado e muito respeitado por todos. Muitas pessoas, para evitarem trabalhar nesse dia, reforçavam a ração dos animais e cozinhavam de véspera. Tratava-se de uma festa rural, ligada à Primavera.

A festa de Ascenção é também a comemoração da subida de Cristo ao Céu, fechando um ciclo de quarenta dias que se abriu pela Páscoa.

O dia iniciava-se com a missa, e no momento da Consagração, alguns rapazes escolhidos para o efeito, libertavam, do coro, andorinhas que esvoaçavam pela igreja e o sacristão lançava pétalas de rosa sobre os altares.

Após a missa, os jovens juntavam-se e iam recolher ramos de espigas a que se juntavam flores silvestres como malmequeres, rosmaninho e papoilas. Segundo a lenda, estes raminhos, deviam ser guardados junto de um pão até ao ano seguinte, altura em que eram renovados, de forma a dar sempre fartura na casa e o pão não tomava bolor.

Entre o povo, havia a crença de que em certo momento da Missa, as folhas das oliveiras se cruzavam. Era a chamada “Hora”.

Em muitas localidades, este dia é feriado. Acontece assim em Ansião, na Beira Litoral, em Alcobaça e no Ribatejo. Na Chamusca, este dia é de festa rija, com entrada de touros pela vila, e à tarde a Corrida da Ascenção, na praça de touros.

Em todas as festas não pode faltar a música e o folclore, que se seguem a lautos piqueniques, junto a rios, como o Alviela.

Se não pode juntar-se a eles, então pelo menos não esqueça o dia da Espiga e adquira um raminho silvestre, coloque um pão pequeno junte dele e veja o que acontece para o ano.

Fonte:Mulher Portuguesa


Trabalhos dos alunos - Observação e Cartoons 2021

5.jpg

Trabalhos de alguns alunos sobre Desenho de Observação e Cartoons sobre Direitos Humanos (Violação).

Vão ser integrados mais trabalhos sobre os temas à medida que vão concluindo.

(rodar imagem)


Visita aos pais em Penafiel

Penafiel 1.jpg

Ontem dia 08 de maio, foi dia de ir visitar os meus pais em Penafiel. Desde o Natal que não fazia a visita. Cumprindo as regras de segurança, uso de máscara e nada de contactos, tinha dois dos meus irmãos à espera. O terceiro não pode vir devido a deveres profissionais. Deu para matar saudades e o melhor é que os meus pais estão razoavelmente bem.

Algumas fotos do percurso na serra de Montemuro.

(Rodar imagem)


Tradição das maias 2021

1 (1).jpg

Todos os anos na passagem do dia 30 de abril para o 1 de maio, coloco maias amarelas nas portas e janelas da casa.  Já o disse e repito sempre a forma como chegou, a mim, a tradição.

É uma tradição muito usada no norte do país e como sou do norte, Penafiel, também a mantenho por Parada de Gonta, Tondela,Viseu. Aliás, já são muitos  paradenses e amigos daqui que também o fazem. Os borgas (grupo de amigos) todos têm maias nas Janelas e portas. A razão foi-me contada pelos meus pais e vizinhos e já vinha dos seus antepassados. Diziam que na véspera do 1 de Maio era tradição colocar estas giestas, para o carrapato (diabo) não entrar. Até se dizia: quem não colocasse as ditas maias amarelas o carrapato ia fazer xixi na cama onde se dormia. Imagina-se isto na mente de uma criança, fica para sempre. É o que acontece comigo e no dia 30 de abril um clix faz-me lembrar que é vespera do 1 de maio, por tradição, dia das casas enfeitadas com as maias (giestas marelas).

Mais a fundo parece que esta tradição tem a ver e julgo que uma das razões das giestas amarelas, colocadas nas portas e janelas, tem a haver com o "esconder algo" e tem a ver com Herodes e o Menino Jesus da época. Com a continuação do tempo e ao longo dos tempos foi passando de geração em geração como algo mau, e agora se diz na voz do povo que é para o "carrapato (diabo) não entrar".

Segundo este site, Raízes , "Herodes soube que a Sagrada Família, na sua fuga para o Egipto, pernoitaria numa certa aldeia. Para garantir que conseguiria eliminar o Menino Jesus, Herodes dispunha-se a mandar matar todas as crianças. Perante a possibilidade de um tão significativo morticínio, foi informado, por um outro "Judas", que tal poderia ser evitado, bastando para isso, que ele próprio colocasse um ramo de giesta florida na casa onde se encontrava a Sagrada Família, constituindo um sinal para que os soldados a procurassem e consumassem o crime... A proposta do "Judas" foi aceite e Herodes tratou de mandar os seus soldados à procura da tal casa. Qual não foi o espanto dos soldados quando, na manhã seguinte, encontraram todas as casas da aldeia com ramos de giesta florida à porta, gorando-se, assim, a possibilidade do Menino Jesus, ser morto."

Sendo assim, vale pela tradição do conto e pela beleza do ato.

À procura de maias...