Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

16º Jantar Anual - Feira de S.Mateus - Viseu

 

 

Foi o 16º jantar anual de S.Mateus deste grupo.

São dezasseis os anos que este grupo se junta para confraternizar na feira de Feira de S.Mateus. O registo destes encontros só existe a partir do 12º encontro e é uma perda para o portefólio de família que se está a construir, mas se levar em linha de conta que na altura ter uma máquina fotográfica já era um investimento de certa monta, compreende-se a razão. A ementa ao longo destes dezasseis anos sem interrupção (ver 12º encontro, 14º encontro e 15º encontro) foi sempre a mesma "frango no churrasco" e ninguém quer outra porque foi assim o combinado há já uns anitos atrás. Depois do repasto a volta do costume pelos cantinhos da feira, as exposições, o artesanato, os carrosséis, que eram a fonte de atracção dos nossos mais pequenos mas que agora mais crescidos, seus gostos já são outros, um deles acabou Engenharia Química com Mestrado incluído na Universidade de Coimbra o outro anda na Universidade de Aveiro e traz companhia como mostra na foto e por fim, como todos os anos se faz, apreciam-se umas farturas antes de rumar novamente  para casa.

O meu lema é: as amizades são construídas na base das raízes por nós lançadas e se estas forem de acordo com os  princípios de solidariedade, continuam por longos anos….

Fotos do Jantar de S. Mateus.16º

Observação: Certos actos tem que se referir e não podemos deixar passar sem os denunciar, como aconteceu este ano na Feira de S. Mateus, o que me leva a reflectir na crise de valores que existe neste mundo da globalização, mais conhecido por capitalismo selvagem, porque não olha a valores para obter o lucro. Vem isto a propósito da crise financeira que está a perturbar o sistema mundial e a pôr em causa o modelo em vigor, levantando a questão se não é antes uma crise de valores que está implantada? O lucro está acima de qualquer valor, e o que se passa é porque o homem é ambicioso, não é capaz de se regular e continua a querer sempre mais, seja da forma que for, o que interessa é o lucro. Dizem os gestores de topo que o mercado só funciona assim, mas também funciona só para o seu lado, porque quando as coisas não correm bem, nem precisam de ser responsabilizados pelos seus actos de gestão, saem e levam consigo uns bons milhões, por isso continuam a defender este modelo.

Passando à feira de S. Mateus, como atrás tinha dito a nossa ementa é sempre a mesma (frango no churrasco) e sempre no mesmo restaurante. Como éramos 6 pessoas, pedimos 2,5 frangos para a mesa com o respectivo recheio e o nosso espanto foi que um dos frangos não tinha coxas nem asas. Solicitamos a presença do empregado, que nada tinha com isto e perguntamos se já tinha vindo tudo, respondendo que sim. Então, perguntamos se algum dos frangos era “perneta ou aseta”, porque faltava essas partes. Depois chegaram à conclusão que faltava. Foi a 1ª vez que isto aconteceu, se calhar das outras vezes nem se reparava, mas são fruto da ganância e da crise de valores estes estratagemas para obtenção fácil do lucro. No próximo ano já não vamos ao mesmo restaurante, é o nosso protesto de nos tentarem enganar.

Outra que deixou perplexo quem entrava no recinto da Feira de S. Mateus, foi o pagamento na chamada "feira dos feirantes", que é a última semana desta longa feira anual e dedicada aos comerciantes, que ao longo dos 600 anos nunca se pagou, a não ser este ano. Aqui poder-se-á dizer, que o dinheiro canta mais alto ou a tradição já não é o que era.

 

 


18 comentários

Comentar post