Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Visita Pascal na Lage da Cruz

Hoje, dia  12 de Abril de 2009, é dia da Visita Pascal.

Pelas 8 horas da manhã começa a missa da ressurreição e pelas 10 horas sai o compasso para percorrer a aldeia. A aldeia tem 46 Avenidas/ruas e para isso a sua cobertura é feita com 2 cruzes sendo o seu recolher cerca das 20 horas com o encontro entre as cruzes no terreiro seguida de procissão até à Igreja Matriz de Parada de Gonta. O recolher é uma festa e Parada de Gonta já é conhecida pelo recolher das cruzes.  

Quase todas as pessoas da aldeia e muita gente de fora  vêm assistir à procissão, esperam no terreiro a união das cruzes para de seguida  as acompanharem e fazerem o percurso do terreiro até à Igreja.

É uma romaria com devoção, mas também com muita alegria depois de um dia farto de comida. Lembro, que é típico o cabrito ou borrego assado no forno a lenha, bem regado com um vinho do Dão.

A Rua e o Bairro da Lage da Cruz intimamente ligados não fogem à tradição com as suas gentes na azáfama do dia pascal. A tradição manda que o vizinho acompanhe a cruz até à casa seguinte, mas a maioria das pessoas da Lage da Cruz fazem questão de acompanhar a cruz ao longo de todo o bairro, chegando a juntar-se em cada casa muitas dezenas de pessoas, mantendo assim a boa vizinhança que reina neste bairro. A tradição da boa vizinhança rege-se também por as pessoas se servirem dos fornos (muito à moda antiga, tipo comunitários) onde assam o seu borrego ou cabrito com batatas.

Recolhe o compasso, assiste-se à despedida feita pelo padre, estalam-se uns foguetes e acabou a festa.

Até ao ano...

 


6 comentários

Comentar post