Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

O acaso que fica para história de Natal

 

É mesmo assim que se pode dizer “o acaso entrou na minha história de natal”. Nunca tinha acontecido mas como aconteceu fica registado para mais tarde recordar. Recordar sim…porque parece ser um acaso tão normal, como dizem alguns, que não é nenhum  acaso, mas sim um caso normal. Tão normal é que as próprias noticias não lhe deram qualquer importância. Parece ser mesmo um caso normal num país cheio de casos, que este não passa dum caso insignificante. Ora, passemos à história. Em vésperas de Natal, desde que fui viver para Parada de Gonta – Concelho de Tondela, vou sempre buscar os meus pais a Penafiel, terra da minha naturalidade, para passarmos o Natal juntos e assim fazermos a tradicional Ceia de Natal com os familiares de Parada de Gonta e já vai no vigésimo terceiro ano consecutivo.  É também aqui em Penafiel na casa dos meus pais que fazemos a troca de prendas todos os anos entre irmãos e sobrinhos, ou seja os familiares desta zona . Ainda há pouco tempo não havia auto-estradas entre Penafiel e Viseu e sempre o fiz pelas estradas normais mesmo com neve na serra de Montemuro, sempre cheguei a tempo de fazermos a Ceia de Natal pelas 19. 30 horas. Mas desta vez, no dia 24 de Dezembro de 2009, com auto-estradas, onde se paga um balúrdio para que haja segurança e sem desperdicio de tempo, pelas 19.30 ainda estava e estaria parado em plena auto-estrada A4 no sentido Penafiel-Porto e sem perspectivas da hora de chegar a Viseu-Parada de Gonta. Não me resigno e tenho que denunciar esta situação, porque neste dia não tive a habitual Ceia de Natal com os meus  familiares por causa dum acidente na referida auto-estrada. Não vi referirem-se nas notícias a este transtorno para milhares de pessoas, a uma espera em plena auto estrada de 3h e 30 min, com as pessoas transtornadas, com fome, com vontade de ir à casa de banho, com os seus familiares à espera e posso dizer que foi um caos e nem um pedido de desculpa por parte ninguém. Se o acidente foi às 16h e previam uma demora tão grande, só às 20h e alguns minutos é que se passou para um percurso alternativo, não seria lógico da parte das autoridades ou de quem leva o dinheiro que se paga nas portagens, que impedissem as pessoas de entrar naquela auto-estrada. Será que não existe bom senso nas pessoas que nos governam? É para cobrarem mais  uns tostões que não se respeitam os valores humanos. Se o acidente foi por volta das 16h e eu só entrei na auto-estrada às 17.15h para andar 5min e ficar parado, porque é que não me avisaram que a auto-estrada estava cortada? Só para me apanharem o dinheiro da entrada na auto-estrada? Pois, só pode ser isso. É que mesmo passados três horas parados e depois sermos desviados por um percurso alternativo de saída no meio daquele caos de buzinões e tudo mais, havia 2 saídas, uma com via verde e outra a cobrarem a saída, ridiculo. Pois eu saí pela via verde porque não tinha hipótese de desviar-me para a outra. Só espero que depois disto tudo ainda vá pagar uma multa por saír na via verde. Mas estarei aqui para ripostar porque guardei os talões desta aventura. Ridiculo é o que é, e aonde chega a falta de respeito para com os utentes e os valores humanos. Estamos sem rumo, mas como é Natal a esperança permanece de que para o ano haja mais respeito pela quadra e pelas pessoas.

 


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.