Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Encontro EVT no C.C. de Aveiro


Carregar na imagem para ver mais fotos 

 

Foi um encontro carregado de emoções fortes para colegas que já foram par pedagógico um do outro e já não se viam há muito tempo e também de grande preocupação com as medidas tomadas pelo ME no diploma de reorganização curricular.
Com o Centro de Congressos de Aveiro completamente cheio de professores de Educação Visual e Tecnológica, foram analisadas as propostas do ME à lupa pelos partidos convidados: do Bloco de Esquerda Ana Drago, do Partido Comunista Português Rita Rato, do Partido Ecologista "Os Verdes" Antero Resende que também é representante do PEV no Conselho Nacional de Escolas, dos representantes dos sindicatos, e pela FENPROF Mário Nogueira, pela FNE Joaquim Messias e pela SIPE Júlia Azevedo e ainda representantes das Associações de Professores, pela APECV Teresa Eça, ANAPET Adérito Gomes, APEVT José Alberto Rodrigues e a ESE do Porto, por António Silva e Susana Nogueira, tendo como moderadores da parte da manhã Carlos Gomes da APEVT e da parte da tarde Maria Lurdes Cravo da APEVT.
Todos foram unânimes em afirmar que estas propostas do ME só tem a ver com medidas economicistas do governo, sem qualquer fundamento e de grande impacto na desvalorização das aprendizagens dos alunos.

Foi afirmado por todos intervenientes que se estas propostas forem avante, serão cerca de 40.000 professores que ficarão sem emprego entre os quais 7.000 de EVT, que será o grupo mais penalizado.

Neste encontro foram sugeridas várias acções de luta ( vamos fazer o que ainda não foi feito) que serão tornadas públicas conforme a situação e o momento para que tenham impacto necessário.
Também foi sugerido que se tragam os outros professores para a luta, que haja solidariedade entre a classe, porque como pano de fundo e que será aplicado em cartazes nas escolas o slogan: São 40.000 professores abrangidos, 7.000 de EVT e os outros? Porque nenhum grupo estará a salvo destas medidas e é preciso que haja união para se lutar contra.

Por último só de realçar que apesar de serem convidados o PS e o PSD não deram qualquer resposta. São partidos habituados a rodar nas cadeiras do poder e não querem qualquer comprometimento e no fundo até são capazes de estarem de acordo. Assim poderão canalisar as verbas tiradas à educação para os seus grandes amigos do capital, como por exemplo o BPN e outros que se consolam.


6 comentários

Comentar post