Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Sarau Cultural em Tondela

 

 

No próximo dia 17 de Junho de 2011 (6ª feira) vai decorrer no Parque Urbano de Tondela, pelas 20:00 horas um Sarau Cultural, no âmbito das Atividades de Enriquecimento Cultural do Concelho, organizado pela Autarquia de Tondela.

Inserido nesta iniciativa, os alunos da Escola EB 2,3 de Lajeosa do Dão (alunos do 2º e alguns do 3º Ciclo) vão apresentar uma Ópera “Nos Castelos de D. Afonso Henriques”, de José Carlos Godinho, com encenação e direção Musical de Mário Barreiros.

 

ÓPERA

“Os Castelos de D. Afonso Henriques”

De José Carlos Godinho, com Encenação e Direção Musical de Mário Barreiros

 

Resumo

“Os Castelos de D. Afonso Henriques” é uma ópera ligeira, um fantasiado encontro entre castelos, que, subitamente, se apercebem que não sabem onde anda D. Afonso Henriques.

A história está ligada ao que foi o 1º Rei de Portugal, em que os castelos recriam, num relato de episódios que as suas muralhas presenciaram, no sentido de darem pistas sobre o seu paradeiro.

A pouco e pouco, a ansiedade dos castelos vai crescendo, não passando de referências ao passado, já que o presente de todos está vazio.

Num momento de súbita lucidez, o castelo de Coimbra comunica que, por momentos, todos os castelos abandonaram o seu passado, para se olharem e tomarem consciência do seu presente sem futuro.

O apelo final e a mensagem desta ópera incidem sobre a necessidade de se conhecer o passado para entender o presente e perspetivar o futuro.

É, igualmente, um apelo à preservação do património histórico edificado e, através da pesquisa e da reanimação de episódios do passado, ao fortalecimento de uma consciência e identidade regional e nacional.

Personagens:

Castelo de Guimarães, Castelo de Leiria, Castelo de santarém, Castelo de Alcácer do Sal, Castelo de Évora, Castelo de Beja, Castelo de Tomar, Castelo de Almourol, Castelo de Palmela, castelo de Sesimbra, Castelo de Lisboa, Castelo de Coimbra.

Esta atividade vai envolver todos os alunos do 2º ciclo e alguns do 3º ciclo.

A duração desta peça é de cerca de 30 a 35 min..