Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Contratados!..confusão das plataformas.

Depois das férias (as primeiras duas semanas de Agosto) vem a azáfama das plataformas electrónicas da DGRHE com a introdução de dados sobre Indicação da Componente Lectiva (2ª Disponibilização) e Necessidades Transitórias (Pedido de Horários), ambas abertas de 12 a 17 de Agosto. Começam logo por este prazo, de 12 a 17 de Agosto, até parecem dias suficientes, mas se verificarmos bem, temos que 13 é um Sábado, 14 um Domingo e 15 feriado Nacional, resta o 12, 16 e 17 para introduzir dados que os manuais de instruções pouco esclarecem e quando se solicita um telefonema a quem de direito para esclarecimentos raramente se encontra alguém do outro lado que possa ajudar. Dá vontade de praguejar quando colocam estes prazos, até parece que estão disponíveis aos fim-de-semanas ou aos feriados, já que nos outros dias…

Pois bem, recorre-se a outras escolas, já que um dado mal colocado pode deixar um colega sem trabalho, a conclusão das respostas não é nada animadora, já que as coisas não batem certo. É preciso ver que estamos em pleno Agosto e as escolas funcionam a meio gás, com pessoal que se depara com este problema pela 1ª vez mas que faz o que pode para entender estas plataformas e os seus manuais de instruções. Não entendo porque não se fazem estes concursos em Julho ou noutro mês que não seja o de Agosto?

Vamos aos fatos:

 

Na  plataforma de Indicação da Componente Lectiva (2ª Disponibilização) aparece este quadro para professores contratados em que é solicitado se o professor tem horário completo e se a escola concorda com a renovação.

Se o professor tem horário completo e a escola e o professor estão de acordo na renovação, tudo bem. Mas, se o professor não tem horário completo, o que se pode dizer na renovação? segundo o manual, sem horário completo não há renovação. Então porque continua a manter-se esta indicação? E a justificação? Parece-me que esta indicação pode levar a alguns enganos, já que o professor mesmo sem horário completo pode querer renovar com a escola. Então seria lógico a escola a dizer que sim o que justificaria a abertura de tal indicação na plataforma.

Passando às Necessidades Transitórias (pedido de horários), a questão que se coloca é, se todos os horários dos contratados, completos ou não e que a escola concorde ou não na sua renovação, vão para esta plataforma como necessidades transitórias?


Logo (1).jpg

 

2 comentários

Comentar post