Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arranca o ano letivo 2012/2013.

 

Hoje dia 10 de Setembro é o 1º dia do arranque oficial do ano letivo de 2012/2013. De 10 a 14 de Setembro, todas as escolas/agrupamentos iniciam as suas atividades com os alunos. São milhares de alunos, milhares de esperanças num futuro que se avizinha enublado mas que se acredita que é uma fase menos boa dum país à procura do seu ajustamento e por isso é passageira. A procura do país nesse ajustamento também trouxe às escolas medidas que mudaram completamente a face da escola tal como a conhecíamos.

A nova estrutura curricular com a extinção de certas disciplinas e áreas não curriculares, o aumento de alunos por turma e a fusão dos agrupamentos em mega-agrupamentos levaram a que muitos milhares de professores ficassem apreensivos com as suas colocações. Foram milhares os professores contratados que ficaram sem colocação e também foram alguns milhares os professores do quadro que ficaram sem componente letiva. São também muitas as escolas que deixaram de ter os seus órgãos de direção passando os seus centros de decisão para a escola sede do mega-agrupamento.

Os alunos terão que se contentar com turmas maiores e com a extinção da disciplina de EVT no 2º ciclo e ET do 3º ciclo, às quais mantinham uma certa empatia por serem disciplinas da área prática do saber-fazer. Em troca reforçaram-se com mais horas no currículo algumas disciplinas que o Ministro da Educação, Nuno Crato, considra serem essenciais. A história o julgará.

O certo é que o novo ano letivo começa num ambiente de contestação. A Federação Nacional de Educação discorda da redução do número de professores como consequência do menor número de alunos. O Governo já disse que a medida é inevitável, face à perda de 200 mil alunos nos últimos anos. A Oposição também contesta as decisões do Ministério da Educação. Diz que há falta de diálogo e incapacidade para as famílias suportarem os custos com o ensino em tempos de crise. Os sindicatos afirmam que o aumento do número de alunos por turma é um erro para melhores aprendizagens. O governo contrapõe com a falta de existência de estudos que digam que o número de alunos por turma tem influência nos bons resultados.

Sendo assim, para todos os Estudantes que passam por este blogue ficam os votos de sucesso académico para o ano letivo de 2012/2013. Com trabalho tudo se consegue. Nada de facilitar se queremos atingir o objetivo do sucesso académico e com qualidade.

Para os professores medidas muito contestadas foram implementadas de acordo com o rumo das políticas educativas do governo. A apreensão vai continuar mas o profissionalismo, o gostar daquilo que se faz leva-nos a ultrapassar as barreiras que com mais ou menos dificuldades serão de certeza ultrapassadas.

A todos os Professores e outros Atores Educativos resta-nos a esperança de que num outro ano as coisas melhorem.

Bom Trabalho!..

Bisbilhotices


Logo (1).jpg