Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Desvalorização da classe docente.

Numa semana de luta pelo trabalho organizada pela intersindical e com o apoio de várias associações e organizações entre as quais a da Fenprof, vem à baila as condições de trabalho dos professores e a desvalorização que vem sendo feita da classe docente ao longo da última década.

Pelo menos os professores, porque dos outros organismos da função pública muito se diz e depois se contradiz, os professores começaram a sofrer na pele com a ferocidade das hostilidades do ex-primeiro ministro Sócrates, que, começou por dividir as classes profissionais para depois as atacar e encobrir os seus desvarios.

Começou por dizer que era uma classe que ganhava muito para o trabalho que fazia e outras classes o apoiaram na esperança que nada lhes acontecesse.

E assim desde 2005 que foram congeladas as progressões, foi retirado/reduzido uma percentagem do ordenado a todos os professores, que devia ser passageiro mas ainda hoje se mantém e parece ser definitivo. Além destas reduções agravou as condições de trabalho tornando-as péssimas com um exagerado número de horas de trabalho com alunos que não contam como letivas e burocratizou de tal forma o ensino com imensa legislação que se tornou tralha para os professores preencher nas imensas reuniões para o efeito.

Até que o governo de José Sócrates caiu, entrando o de Passos Coelho que se colocou ao lado dos professores na maioria das suas reivindicações mas logo que foi governo esqueceu o prometido.

Esqueceu e ainda agravou as condições desta classe profissional com  a retirada do ordenado dos 2 subsídios e não colocando milhares de professores com uma politica de racionamento,  aumentando a carga horária aos professores, aumentando o nº de alunos por turma e cortando muitos dos apoios que se faziam nas áreas não curriculares que também desapareceram.

Uma das disciplinas que desapareceu com esta nova estrutura curricular do governo de Passos Coelho foi EVT (Educação Visual e Tecnológica) que foi também atacada pelo governo de Sócrates retirando-lhe o par pedagógico mas a qual foi muito contestada e teve o apoio do PSD de Passos Coelho e o CDS de Paulo Portas, ironicamente os 2 partidos do governo que acabaram com a disciplina criando ainda mais desemprego as estes professores.

Vem isto a propósito da desvalorização do trabalho dos professores pelo que vejo na escola onde estou e creio que nas outras se passará o mesmo, muitos dos professores e são mesmo muitos os que já trazem marmita para comer na sala dos professores. Aquela sala de professores virou local para refeições e na quinta-feira era um cheirinho que pairava no ar.

Apercebi-me por uma assistente operativa que disse na direção que era melhor colocar o micro-ondas na parte de fora do bar para que as pessoas se servissem dele, porque ela, não podia servir os professores e funcionários, porque agora com menos auxiliares na escola tinha que servir em vários lados.

Principalmente nos últimos dez anos esta classe, como muitas outras, vem sofrendo na pele as politicas erradas dos governos e para quê?

Em dez anos o que o país mudou...quantas esperanças perdidas...

 

Obs: Só gostava de ver o Sr. António Borges, aquele que nada diz de útil ao país, levar marmita para o trabalho!.Como pode um fulano destes de barriga cheia falar sobre o que não sabe...


Logo (1).jpg

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.