Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Perigos nas bermas das estradas

 

A foto da imagem é numa rua de Parada de Gonta, caiu uma árvore, destruição em redor, fios elétricos no chão, muros desfeitos e muita sorte não passar ninguém numa rua movimentada como esta. Outra lá continua à espera de quê?

Quando é que existe coragem política para decretar o abate de árvores nas bermas das estradas. São um perigo no verão para a propagação de incêndios e são um perigo na altura do inverno para as pessoas que circulam nas estradas.

Depois temos situações destas, casas sem telefones, eletricidade ou tv, indústrias sem eletricidade, sem aquecimento e sem os automatismos próprios duma indústria a funcionar  e com milhares de euros de prejuízos.

Já há muito tinha alertado para as situações de risco que existem com as árvores nas bermas das estradas e pouco se fez para a resolução destas situações. Se é preciso ponderar os benefícios e os prejuízos a balança inclina drasticamente para os prejuízos. Então porque manter as árvores nas bermas das estradas? Quem beneficia!

Quando faço o percurso de casa à escola, principalmente no inverno e nos dias de vento, é um risco fora do controlo. Se pensar que vão diariamente cerca de meia centena de crianças para a escola por esta estrada, seja no verão ou seja no inverno o risco transforma-se em explosivo devido à negligência por parte das autoridades.

As crianças são obrigadas a correr esse risco sem saberem e os nossos governantes são negligentes porque não têm coragem politica para decretar tal medida.

Ao menos que haja bom senso e as autoridades avisem os proprietários para o risco da situação.