Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

69º Convívio do Grupo do Tacho

Grupo do Tacho 2.jpg

Grupo do Tacho.jpg

(carregar nas imagens)

O 69º convívio do Grupo do Tacho realizou-se nas piscinas de Farminhão, freguesia  do Concelho de Viseu.

Neste convívio estiveram presentes 19 comensais para deglutir umas grelhadas mistas e um bacalhau à Lagareiro receita igual há de um ano atrás, porque nessa altura foi por nós muito apreciada e mantém-se um gosto 5 estrelas.

Tal como o ano passado teve neste repasto como música ambiente o Grupo Musical Índice de Viseu que alegraram e encantaram o público.

O Grupo do Tacho fez jus à sua reputação (noites longas) e depois ainda se dirigiram à Póvoa da Catarina para ver e apreciar o grupo musical Panorama.

O Grupo do Tacho, durante uns certos tempos ausentou-se, parou para refletir, mas não vale a pena carregar para dentro do grupo o que é negativo, a vida é curta e o que vale é a alegria, o convívio, a partilha, a amizade e como sempre é apanágio receber bem todos os paradenses emigrantes, que em alturas de Natal, Páscoa e Férias, visitam a sua terra e as suas famílias. É principalmente em honra destes amigos que nos visitam que o Grupo do Tacho vai continuar com os seus convívios.

Com o regresso dos paradenses que labutam fora de Portugal, o convívio proporcionado por este grupo de amigos é mais um  meio de convívio para que os emigrantes paradenses e os paradenses residentes  partilhem as suas vivências.

É com os paradenses emigrantes que nos visitam por estas alturas festivas, que os convívios deste grupo se tornam mais animados e é também uma forma de comemorar o seu regresso a Portugal. Apesar das contrariedades por que passam, não esquecer que alguns estão separados das famílias, não esquecem as suas origens e fazem questão de estar presentes nestes convívios que todos anos se realizam na nossa terra. São amizades que embora estando longe perduram nos corações de cada um e que nos orgulham de ser o valor principal como princípio orientador deste grupo de amigos paradenses.

Os paradenses residentes bem sabem, que a vida de cada um tem os seus encantos e desencantos, e por vezes  é difícil parar, olhar para os outros, de tão atarefada que a vida é, que não nos deixa tempo para estar com os amigos. Somos de Parada de Gonta e muitas vezes só nos encontramos nestes convívios. Os afazeres de cada um não deixam também margem para se encontrarem e simplesmente conversar.

É o que acontece nestes encontros, simplesmente amigos que partilham a sua amizade num jantar, a conversar e conviver, o que  muito nos orgulha, de sermos assim. Somos paradenses.

Voltando ao convívio, foi um jantar convívio do Grupo do Tacho muito animado, muito bem confecionado e também muito bem regado com o néctar da região.

Durou até altas horas da manhã e valeu toda a diversão que nos foi proporcionada.

Embora se já tenha dito e para reforçar também a continuidade do grupo do tacho é de referir que esta forma de nos juntarmos tem muito mais a ver com as amizades do que simplesmente com o comer bem, como alguns possam pensar e que o digam os emigrantes que participam nestes encontros quando chegam dos países onde trabalham.

Assim, dizia um emigrante para o grupo, é das maiores  alegrias que tenho quando chego à terra e sou convidado para participar no Grupo do Tacho.


Logo (1).jpg