Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto!.. Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto!.. Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

A barafunda no concurso das AECs

   

É todos os anos a mesma coisa. Concurso de professores é sinónimo de confusão! Não que os professores queiram mas sim quem os governa e quando está no poder quer deixar marca como sendo o ministro que mudou a educação, mas acabam só por mexer na vida de milhares de famílias, ficando o essencial, o que está mal na educação na mesma. Mas uma coisa é certa o seu nome fica nos registos mais sonoros, na mente daqueles que mais mexeram com a vida das pessoas. Quem se esquece da Mª Lurdes Rodrigues, Manuela Ferreira Leite, Nuno Crato, que de uma forma ou outra mudaram ou tentaram mudar para pior a vida dos professores. Parece que Tiago Brandão também quer ficar neste pódio. Os outros ministros da educação, e foram muitos, ninguém se lembra. Não se entende este fascínio por mudar para pior estas coisas da educação. O ano passado foram as ultrapassagens e este ano é novamente as ultrapassagens num grupo de professores, dizem que não têm grupo, mas são o grupo de professores das AECs.

O ponto 9, alínea f) do aviso de abertura do concurso no diário da república é contradito no manual de validação, sendo este onde as escolas e diretores se guiam, gerando controvérsia e uma salgalhada, que uns validam na 2ª prioridade e outros na 3ª prioridade, envolvendo milhares de professores que estão ou estiveram em AEC nos últimos 6 anos.

Ainda ontem chegou um professor ao pé de mim e já com alguns anos de carreira, mas quase todos nas AEC, com lágrimas nos olhos, lamentando-se de não ter ficado no lugar onde tinha sido colocado no concurso nacional de professores o ano passado. Diz ele que tinha feito as contas e a escola onde tinha sido colocado era muito distante e teria que ficar a semana fora da família, optou por ficar nas AEC junto da família, mesmo a ganhar menos daria para compensar o que gastaria nas viagens e dormidas fora da residência. Agora diz ele, atirando-nos para a 3ª prioridade e com os professores do privado a poderem concorrer na 2ª prioridade é o mesmo que nos estarem a estender a passadeira para sair do ensino. Não compreendo estas mudanças de regras nos concursos dum ano para o outro!

Sr. Ministros deixem-se de tangas, o vosso nome não precisa ser badalado, a história fará a sua justiça e mudem realmente o que é necessário na educação.

Bisbilhotada