Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

A esperança vem da Grécia.

BISBILHOTEIRO.jpg

 

A bisbilhotice semanal vai direitinha para a Grécia. Bisbilhotar no bom sentido é o que se pede em homenagem ao povo grego. Os gregos que foram apelidados duns gastadores sem regra e duns coitadinhos que levaram com a austeridade troikiana em cima, agora passam a  ser os heróis dos povos espezinhados e humilhados pela mesma troika.

O povo grego decidiu votar num partido anti sistema ( dizem os troikianos) que prometeu lutar contra a Troika e as politicas de austeridade. O voto dos gregos no Syriza foi um murro no estômago dos representantes do FMI,BCE,BE, Merkel e dos seus países ricos e conservadores. Apesar de todas as ameaças destes ditos democratas europeus, FMI,BCE, BE, Merkel, os gregos colocaram os seus destinos num partido que é contra a austeridade. Os gregos sabem bem o que é a austeridade. Apanharam e sentiram-na na pele  durante anos e apesar de tantos sacrificios verificaram que a austeridade nada resolve.

O país continua ainda pior do que o que estava, apesar de 6 anos de austeridade, se formos a ver a nível de desemprego, de divida pública, de desigualdade e de pobreza. Nada melhorou com a austeridade.

Foi para correr com a austeridade que os gregos votaram no partido de Alexis Tsipras, aquele que decidiu afrontar os todo  poderosos da austeridade.

São estes representantes eleitos nas listas do Syriza a esperança do povo grego e também a esperança daqueles que vivem na austeridade de que haja uma mudança na europa a nível de políticas económicas. A esperança reside no povo grego e no que eles serão capazes de fazer para inverter o rumo das politicas de austeridade.

Foram os gregos os primeiros povos a lidar com a democracia e talvez sejam eles a mudar o rumo destas democracias ao jeito do capitalismo.

Os olhos estão postos nos representantes do povo grego e muitos são os falcões capitalistas prontos a atacar. Se eles aguentarem os ataques e se outros povos se juntarem a eles e afrontarem os poderes daqueles que lhes querem instituir a austeridade, poderá haver mudanças que serão bem-vindas a esta sociedade austera, decadente e desigual.

Uma coisa é certa, já se diz por aí, que fez mais um partido anti sistema eleito há uma semana pelo seu povo do que aqueles governos alinhados que todos conhecemos.

Uma frase poética vem do líder do Syriza em proteção do seu povo e contra os argumentos daqueles que são os falcões e cito “nem queremos deficit orçamental nem deficit social”. Tem que se lhe diga..

Bisbilhotice semanal


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.