Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

A mão protetora da corrupção.

ricos..png

Este Portugal é um pesadelo aos ombros do zé-povinho. Sim, para o zé-povinho é um pesadelo enquanto que para as gentes de colarinho branco é um sonho. São umas atrás das outras que o zé-povinho não consegue entender e fica confuso. Até parece ser estratégia duma “mão invisível” a soldo dos desavergonhados, que protege as gentes dos colarinhos brancos deste país da tanga.

Todas as semanas lá vem os jornais com as noticias em letras garrafais de mais tubarões que foram apanhados na rede. Até parece que os tribunais dão conta do recado.

Pois é, dão é cabo da cabeça do zé-povinho que fica baralhado com tanto corrupto. É uma corja de corruptos e desavergonhados que nunca mais acaba. Mas em tribunal, lá está a a deusa que coloca a mão na cabeça dos colarinhos brancos e os protege do mal que fizeram. Não pagam pelos crimes que cometeram nem são responsabilizados, porque quem paga é o zé-povinho. Com uma mão se destapa (os jornais divulgam) com outra se tapa (os tribunais empatam) e assim se entretém o zé-povinho.

Quando há marosca lá está  a tal mão invisível protetora e corrupta que os guarda e protege das asneiras que fazem. São os BPN, os Freeport, os Tecnoforma, os BES, os Montes Brancos, os Operações Furações, os Ricardos Salgados, os Zé Maneis Brava, os Operações Marquês, os Face Oculta, os Submarinos, os Remédios Santos, os chico-espertos, os bentos e os raios-que-os-partam que nunca se sabe quando esta corja acaba, e que todos os dias nos entram pela casa dentro.

Depois ainda gozam e deitam bitaites que o povo está gordinho.

O bitaite semanal