Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Bisbilhotada presidencial.

BISBILHOTEIRO.jpg

A bisbilhotada da semana vai para o Presidente de República, Prof. Aníbal Silva, pelas suas declarações inflamatórias na indigitação de tomada de posse do primeiro-ministro, Dr. Passos Coelho.

As declarações acontecem, depois das eleições de 4 de outubro para a assembleia da republica, onde a coligação PAF venceu, mas sem maioria no parlamento e onde o PS foi segundo e que junto com os partidos à sua  esquerda tem maioria no parlamento.

A questão que se colocou durante este tempo de espera foi quem deveria governar? A coligação de direita vencedora do escrutínio ou o PS com a esquerda e com maioria no parlamento. Na democracia um parlamento com maioria oferece maior estabilidade de governo do que um parlamento sem maioria. É entendível e os mercados assim o preferem. Mas então se o partido que ganha não forma governo parece um contra-senso que as regras da democracia não entendem?

Pois bem, depois de muitos analistas de meia tigela irem para as televisões deitarem os seus bitaites, porque isto de deitar bitaites nas televisões é normalissimo, não sério e dá dinheiro, tendo-se instalado a confusão. Então, ficava-nos a esperança que o presidente da república desse solução a este problema, até porque tem muitos conselheiros que poderiam estudar, analisar e propor as melhores soluções para que o presidente não fizesse como a maioria das vezes fez durante o seus mandatos o papel duma personagem que nada acrescenta ao país.

Quando chegou a vez do presidente da republica tomar a sua decisão, foi exatamente o que se esperava que fosse, dentro da sua linha e dos seus ideais, do seu partido e seus amigos políticos, indigitou o partido vencedor mas sem maioria.

Bem, apesar de tudo está dentro dos parâmetros que nos habituou, sempre alinhado, mas até aqui tudo bem. O que não lhe ficou nada bem foi o discurso inflamatório contra uma esquerda que ele sabe que é maioria no país, e contra as regras da constituição portuguesa que dizem que na democracia e enquanto sufragados todos os partidos ou deputados regem-se pelas mesmas regras, ou seja podem ser governo desde que sejam eleitos.Não existem deputados de 1ª ou de 2ª  num parlamento democráticamente eleito.

Um presidente de todos os portugueses que devia ser isento na politica não pode ter um discurso na indigitação do primeiro-ministro de exclusão num possivel governo de alguns partidos de esquerda que foram eleitos pelo povo.

E tanto conselheiro para nada..

Aqui fica a bisbilhotada da semana para o presidente  que devia ter deixado a viola no saco.

 

 

Bisbilhotada da semana


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.