Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

De pai para filho.

 

Faz hoje 26 anos que, pelas 3 horas da manhã, a tua mãe sentindo que estavas a querer ver a luz do sol, pediu que a levasse para o hospital de Viseu.

Naquele tempo, não muito distante, mas muito diferente de hoje, casado há pouco tempo, peguei no latinhas que tinha, um renault 5 já entradote na idade, saí de Parada de Gonta e levei-a para o hospital de Viseu.

A caminho do hospital, sentindo-se melhor paramos na casa de uma senhora amiga em Viseu, Dª Gema (paz à sua alma) e sua filha, que é prof/educadora e de nome Maria do Céu. Na sua casa, com o conforto e o aconchego que era apanágio desta senhora, lá esperamos que as dores voltassem novamente para seguir em frente.

Pelas oito horas da manhã, novamente o momento e lá fomos para o hospital de Viseu, agora acompanhados também pela educadora e amiga, Maria do Céu. A tua mãe foi levada para dentro do hospital (naquele tempo não era oferecido ao pai assistir ao parto), fiquei à espera cá fora na companhia da Maria do Céu que me ia dirigindo algumas palavras de conforto, porque eu estava com aquele nervosismo de ser pai e à espera que tudo corresse bem.

Chegou-se o meio-dia e ninguém dizia nada, pouca sensibilidade daqueles que estavam  lá dentro (médicos e enfermeiros) que não informavam o próprio pai, por isso, a grande diferença entre o outrora e o atualmente, ou antes a falta de consideração para com os pais, naquela altura. A Céu dirigiu-se comigo lá dentro a perguntar se já tinha nascido o pimpolho, responderam que tinha havido uns problemazitos e não querias sair. Lembro-me que estava frio e se calhar foi isso que te fazia recolher e estar quietinho.

Fui almoçar e logo voltei sempre com a amiga Céu a acompanhar até que saiu a notícia por volta das 16 horas e 25 minutos da tarde do dia 3 de novembro de 1989 que tinhas nascido.

Não foi um acontecimento mundial mas para mim foi o dia mais feliz e ainda hoje o recordo como o maior acontecimento da minha vida.

PARABÉNS do teu PAI babado..

FELIZ ANIVERSÁRIO.