Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Está F......., com letra maiúscula!

Escola..jpg

Não gosto de me queixar porque ser queixinhas entende-se muitas vezes por desculpas dificeis de compreender. Também não gosto de desculpas porque estas muitas vezes poderiam e deveriam  ser evitadas. Quando se quer ser maldoso, faz-se o mal e depois pede-se desculpa, mas o mal já lá está e ninguém o apaga. Também aceito que nem todos entendam o que se diz, sem intensão ou de propósito, faz parte do livre pensamento dos ideais de democracia mesmo que o façam propositadamente de acordo com o seu própiro umbigo. Isto para dizer que a compreensão dum texto simples é entendivel se trazer beneficios para uns e compreensível na justeza do que se quer dizer, para outros.

Voltando ao que se quer dizer posso afirmar que isto está mesmo F..........., entendam o que acharem mais proveitoso mas é o que eu acho porque sofro na pele.

Desde o primeiro confinamento e já lá vão 13 ou 14 meses e porque estou numa direção nunca mais tive um pouco de descanso, falo por mim, mesmo em férias que o ministério diz que deu aos professores, não o senti  e continuo no mesmo ritmo stressante desde essa altura. Repouso é que nunca mais senti!  O ministério da educação e o ministério da saúde juntaram-se para responsabilizar as direções das escolas dos dados que têm que introduzir nas dezenas de plataformas que aparecem sobre o covid e a pandemia existente. Para o ministério da educação pelo que sinto as coisas continuam na mesma, os mesmos procedimentos sobre a educação como se não estivessemos em tempos de excecionalidade. Nada alterou e continuam a mandar para as direções os procedimentos de aulas, de matérias, de organização, de avaliações, de funcionamento, de exames, de manuais, de entrega de computadores, de projetos, de concursos, etc, etc., como se estivessemos em tempos de normalidade. O que eu acho é que continuam os vários departamentos do ministério da educação na sua zona de conforto e para mostrar serviço continuam com os mesmos procedimentos de antes da pandemia.

Quanto ao ministério da saúde atribui a reponsabilidade às direções sobre as várias plataformas criadas: escolas de acolhimento, infetados covid, pessoal  testado, pessoal com vacinas, pessoal sem vacinas, etc. e etc., onde é preciso introduzir estes dados que o próprio ministério da saúde poderia fazer. Não faz porque é complicado e então ficam as responsabilidades às escolas, nomeadamente às suas direções. Se algo corre mal foram as direções que não introduziram os dados corretos. 

Voltando ao que sinto, continuo a dizer que isto está F...., com letra maiúscula.

Há muito tempo que sinto e vou dizendo: o descanso desapareceu, o tempo para a familia também...

Explico num resumo simplicado algumas das minhas tarefas: durante o confinamento como tenho uma turma de EV às segundas feiras, fiquei em casa só a parte da manhã desse dia com aulas sincronas e assincronas com a turma e da parte da tarde presencialmente sempre na direção da escola sede. Durante a semana de confinamento foi sempre o mesmo, entrar ás 9.30h da manhã e sem horas de saída da parte da tarde. Posso dizer que durante este período nunca saí antes das 18.00 horas e quase sempre às 19.30h, extensível muitas vezes até às 20.00h e em tom jocoso digo que: raramente tive o privilégio de ver o inicio das partidas da liga dos campeões e da liga europa que iniciam às 20.00 horas. Parece que não, mas quem o sente na pele como eu que paga canais para ver estes eventos desportivos a horas que deviam estar fora do contexto de trabalho e não estão, por ser professor, entram na fadiga mental acumulando o stress como já há algum tempo venho denunciando.

Depois dos confinamentos vem os desconfinamentos e o mesmo ritmo continua, só muda a forma da aula que em vez de ser online, tipo classroom e zoom, passa a ser presencial. Manhã de segunda feira com os alunos e parte da tarde presencialmente na direção. Todos os dias a mesma coisa, entrar às 9.30h sem horário de saída.

Realço também que a preparação de aulas da disciplina de ev  para os alunos à segunda feira, aulas novas porque o contexto é diferente, as faço ao sábado e ao domingo.

É demais!..

Também lembro mais uma vez que para alguns as coisas continuam na mesma.

Alguns destes dizem acerca de mim, está tão atarefado com o trabalho mas ainda tem tempo para fazer posts!

Eu digo que este não é um post normal mas sim um alerta para denunciar a situação. Está F...

Mais um exemplo: Hoje mesmo, dia 10 de abril, ao sábado tive uma formação obrigatória sobre “Plano de Tansição Digital” das 9.00h às 13.00h. Terei esta formação novamento às 18.30h de segunda feira. Para esta formação terei que fazer os trabalhos para apresentar. Até lá terei também de fazer  para as aulas presenciais com alunos do sexto ano de educação visual  a preparação das mesmas e como referido aqui, fazer os trabalhos da formação  "Plano de Transição Digital" para apresentar. Isto entre hoje, sábado, e amanhã,  domingo.  Na segunda feira terei aulas da parte da manhã presenciais, à tarde das 15.00 às 16.30h (poderá ser mais tempo  para os atestados) ser vigilante e júri duma prova de conhecimentos para assistentes operacionais e ainda às 18.30 horas ter formação online sobre Plano de Transição Digital.

O que eu pergunto é: Onde estão o tempo de lazer e para a famila?

Novamente para quem me entender digo: Está F......, com letra maiúscula.

Bisbilhotices


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.