Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

ICL 1 – a preta 2

preta.png    

A bisbilhotada do dia ( hoje, sexta-feira), vai para o DGAE.MEC – Direção-Geral da Administração Escolar com a informação de que o prazo para Indicação de Componente Letiva (ICL) foi prolongado até às 18:00 horas do dia 25 de julho, segunda feira.

Chama-se a ICL1 - a preta, pelas injustiças criadas, por indiciar muita gente dizendo que não tem componente letiva, fazê-la sofrer, para depois se retroceder e voltar a chamar na ICL2.

Com este prolongamento o Concurso de Mobilidade Interna não deve começar antes de dia 26 de julho.

Pois é, é a barafunda completa com o preenchimento na plataforma para indicação de ausência de componente letiva. A lei, através do despacho normativo que regulamenta esta publicação está lá, mas é confusa e dificil de entender e é de pressupor que quem a legisla não percebe a variedade de tipos de colocações dos professores nos concursos, ou antes, quem na coloca no papel deturpa a intenção de quem a legisla. Uma coisa é certa, este tipo de leis com intenções dúbias são boas para os criar empregos para advogados.

Qualquer escola que queira ser justa na atribuição da ICL pode não o conseguir, tal é a trapalhada de exceções nos concursos. Soube-se por fontes próximas de órgãos de gestão que existe uma grande confusão para conseguir compreender o que querem dizer as entrelinhas da lei que regulamenta este assunto.

Os QA/QE/QZP, os colocados o ano passado e os colocados há mais tempo noutras escolas que não a deles, os requisitados noutros organismos e que regressam, os da mobilidade estatuária, os da reserva de recrutamento, bibliotecários, etc, são diferentes os seus tratamentos na ICL, quando poderia isto ser tão simples, como por exemplo, ser a escola onde o professor está colocado no último concurso a ter que indicar a ICL. Se a última escola de colocação indicasse a ICL quereria dizer que o professor não tem componente letiva nessa escola e regressava à sua escola de origem, se entretanto não fosse colocado noutra. Seria mais justo e não haveria tanta confusão.

Assim, da dgae saem notas informativas para clarificar o que devia ser claro e tudo fica na mesma. As ajudas pedidas também não clarificam nada e até são contraditórias. Pergunta-se, a língua portuguesa na forma escrita é assim tão complicada de compreender? A língua de Camões ficou tão difícil para a comunicação entre os homens? Se é assim, crie-se um grupo de trabalho para a tornar mais simples.

A ICL1 estava prevista finalizar hoje, dia 22 de julho, mas devido às muitas dúvidas existentes, talvez por isso, tenha sido alargado o prazo para dia 25 de julho até às 18.00 horas. Vão os professores ter um fim de semana de alívio, mas o stress continua, e só serão notificados para concorrer à mobilidade interna por ausência de componente letiva pelas escolas a partir do dia 25, ou seja, na próxima segunda feira.

Até lá pode ser que se clarifique muita coisa, mas que a língua portuguesa, os legisladores e os professores ficam mal na fotografia com este tipo de legislação, disso não haja dúvidas.

Bisbilhotada semanal


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.