Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto!.. Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto!.. Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é uma nova forma de Arte!. email: ag_silva@hotmail.com

Muito alarido e pouca informação de apoio à luta.

escola.png 

Não me tenho manifestado nesta greve às avaliações porque existe muito alarido, devia funcionar como achas para o fogo só que em vez de o atiçarem, cada vez mais, deixam-no mais brando.

Sou solidário e também partilho da greve como outros o fizeram até aqui. Amanhã é o dia da 3ª remarcação de reuniões de avaliação e vamos lá ver se existe coragem para que continue. Digo isto por causa da nota informativa do ME que dizia em termos gerais que à terceira tem de se fazer nem que para isso quem assuma a reunião tenha que pedir os níveis aos professores do conselho de turma. Ora aqui fica o diretor de turma no fogo. O governo invoca através duma nota informativa que as reuniões á 3ª marcação passam a ser feitas mesmo que falte algum professor. Os sindicatos dizem que não e que é ilegal o que o governo diz. O governo insiste e começa a ver algum receio digo mesmo “medo” nestas tomadas de posição. Creio que os sindicatos queriam colocar a pressão nas direcções mas estas fazem o que está na lei, descartaram-se desta tomada de posição e deixam-na para o conselho de turma, remarcando as reuniões com 48 horas de antecedência, seja a primeira ou a terceira reunião ou outra qualquer. Na convocatória as direcções não têm nada que colocar mais elementos do que uma normal convocatória de reunião de avaliação. Os diretores de turma e também o conselho de turma á 3ª remarcação é que devem tomar a posição que entenderem. Creio pelo que se entende da nota informativa ou faltam todos para a reunião não se fazer ou se alguém não faltar tomam estes as rédeas da reunião (começando pelos mais velhos) e fazem a reunião pedindo os elementos de avaliação a quem falta. Se fazem a reunião desobedecem aos sindicatos e furam a greve, se não fazem a reunião desobedecem ao ME (neste caso o patrão) e mantêm a greve. Que raio de imbróglio!

Os sindicatos não podem só dizer que o que o governo fez é ilegal, nota informativa sobre as reuniões de avaliação, e depois deixam os professores sós na luta nas escolas. Os sindicatos têm que arranjar outros apoios, capazes de ser solidários com estas lutas e informar a contra informação, respondendo com legislação adequada.

Todos sabemos que esta luta é justa mas a forma como a manter é que deve ser repensada.

Bisbilhotada