Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é uma outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Paixão na educação..onde mora?

  BISBILHOTEIRO.jpg

A bisbilhotada da semana vai para aquilo que parece que é mas não é…

e onde está o que parece que é e não é? está no regresso às aulas que parecem estar no bom caminho e até nem se ouvem as vozes contra mas quem está por dentro verifica que até ferve. Todos anos havia o problema da colocação de professores e o alarido dos sindicatos, o governo (ME) aprendeu a lição e reservou-se na contenção de dizer que está tudo bem e os sindicatos ficaram sem razão para protestar.

E agora perguntando o que mudou, foi isso mesmo, contenção no que se diz, o ministério da educação calou-se e os sindicatos não puderam retorquir, porque as colocações continuam com a confusão daqueles critérios nos horários com muitos nomes, da BCE,CE,RR,QA/QE,colocações internas e externas, mobilidade disto e daquilo,quando tudo se podia fazer numa lista graduada única, uniformizando os concursos, com as regras claras para que  ninguém fosse atropelado como aconteceu a muitos, devido a normas travão para uns e de derrapagem para outros.

Foram muitas as ultrapassagens e o resultado foi o regresso às escolas de origem dos professores do quadro que tinham sido destacados. 

Mas mesmo assim tudo parece calmo, não há alarido por parte do ministério da educação, que como antes, vangaloriava-se dizendo: este foi o melhor ano, as aulas abrem sem sobressaltos, tudo dentro dos prazos, os professores estão todos colocados e os alunos com todos os professores e logo retorquiam os sindicatos, é tudo mentira e apresentavam os casos. Agora os sindicatos nada dizem porque o ministério da educação também não faz alarido. É uma estratégia de campanha eleitoral, a lição foi aprendida, há eleições e é preciso precaver.

Diz-se nesta campanha eleitoral das legislativas 2015 que é preciso haver novamente paixão pela educação, quem não concorda, a realidade é que desde a última paixão, as escolas mudaram e muito, os mega-agrupamentos, as turmas podem ultrapassar os 30 alunos, e os alunos com nee também podem ser integrados em turmas exageradamente grandes, acontece normalmente, horários dos professores já vão em 27 tempos, ainda há pouquissimo tempo eram 22, não existem reduções, os tempos são iguais para todos.

Para desestabilizar a vida dos professores temos ainda a acrescentar que ao local de trabalho do professor existem os  tais mega-agrupamentos em que escolas distam muitos Km entre elas e os professores deslocam-se sem qualquer apoio. Estes tempos de deslocação no mesmo dia entre escolas nem contado como tempo de aulas é, o que leva a um acréscimo de horas num horário normal.

Escolas sem meios também não são solução, falta de recursos materiais e falta de recursos humanos (assistentes operacionais) são uma constante que é preciso inverter, para isso é preciso apoiar mais a educação e não olhá-la como sendo um gasto mas sim como um investimento.

A paixão pela educação que venha, seja ela de onde for, porque é uma obrigação civica olhar para a educação como uma prioridade, sabendo-se que são os jovens o futuro de qualquer país.

O regresso às aulas está aí, vamos é ver se vai ser com paixão por parte daqueles que têm o poder para isso?

Aos atores da educação se deseja um ótimo regresso.

Bisbilhotice da semana


Logo (1).jpg

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.