Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação a minha paixão! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Professores, cada vez mais desrespeitados.

Pois bem, depois dos posts com a denúncia, aqui, e aqui, de que os professores não tinham os mesmos direitos de outros trabalhadores, nomeadamente um direito constitucional, ou seja, direito a férias, porque o Ministério da Educação abusa demasiado desta classe e toca moer-lhes o juízo durante o período de férias com os concursos, agora cabe também aos diretores dos agrupamentos e de escolas não agrupadas estarem no fio da navalha.

Soube que os diretores foram avisados ontem, dia 4 de setembro, por volta da meia-noite, que podiam indicar numa grelha e fazer-lhes chegar, os professores que agora lhes foi atribuída componente letiva, principalmente ocupação dos lugares de professores que aceitaram as rescisões por mútuo acordo, e que podiam ser retirados da plataforma.

Ora bem, acontece que nem todos os diretores a essa hora, por diversas razões, estariam contatáveis, não se sabendo assim, o que irá acontecer, aos colegas das escolas, e ou dos agrupamentos desses diretores, que por não terem sido contatados, não foram indicados na grelha para os retirar da plataforma.

Acontece também que os diretores que tentaram contatar o número de telefone que lhes ligou, foi desativado. E esta hein?..Será uma brincadeira da dgeste ou da dgae? O certo é que alguém andou a colocar em franja os nervos dos professores e diretores que não foram atendidos.

A democracia do nosso Ministério da Educação é assim, ficando o aviso para todos, independentemente da hierarquia que ocupam, desde que sejam da classe dos professores, que os direitos, o de férias já se foi, o do descanso ao fim do dia de trabalho também se vai.

Depois estamos a subir na competitividade, estamos com melhor crédito a nível estrangeiro, pelo menos vamos acreditar que sim, mas naquilo que nos dói, até valores como o respeito e a dignidade acabam e estamos a recuar décadas.