Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

Arte por um Canudo (Blog do Agostinho)

Dar voz ao que sinto! Arte e Educação de mãos dadas! Arte sem Arte é outra forma de Arte! Família, Amigos, Humor e Bisbilhotices são pilares desta Arte.

15º ano.jpg

Rutura nos serviços públicos.

ricos..png

Mais uma vez uma doente morreu, à espera que fosse atendida no hospital. É a frase recorrente comum a todos os jornais e TVs esta semana. Já foram várias o que se lamenta num país que diz ser civilizado, democrático e com oportunidades iguais para todos. A questão é:

- Porquê? Ninguém questiona ou antes, ninguém repara que é a falta de médicos, de enfermeiros ou auxiliares nos hospitais, que leva a esta situação!. Estamos num país de cegos!. Ou não querem é dar o braço a torcer, porque intoxicados pela imprensa liberal e capitalista em nome dum mercado gerador de capitalismos selvagens, querem que se acabem com os funcionários públicos, essa raça que só vive à conta dos impostos que o estado cobra, é o que ainda pensam alguns.

Estas esperas são devidas principalmente por falta de meios humanos nos hospitais e para espanto daqueles que são contra, estes são também funcionários públicos.

Pois, estes que são contra, quando o mal lhes bate à porta, recorrem ao sistema público, e então sim, aí lamentam a falta de funcionários nos hospitais, nas repartições das finanças ou nas escolas.

Com o mal do vizinho posso eu, o pior é quando se é apanhado pelo umbigo.

Esta história de com menos se fazer o mesmo, lições deixadas pela Troika, leva a estas situações, o que se lamenta num país em que é cada vez mais difícil viver. A Troika foi-se, mas o seu rasto nunca mais acaba. Banquetearam-se neste país, deixaram o seu rasto de destruição nas instituições públicas, e depois foram-se embora, com a barriga cheia, mas para eles, com o dever cumprido. São os tais colarinhos brancos que por pior que façam são sempre reconhecidos pelo mérito.

Mas voltando ao assunto dos hospitais, verificamos que o que vem nos jornais ou tvs ainda se vai sabendo, também é difícil encobrir, o pior é a miséria que grassa nestas instituições de serviço público, que ninguém relata e só sabe quem é apanhado na malha. A falta de meios nos serviços/instituições públicas é gritante.

Tive um familiar que tinha uma cirurgia marcada para esta semana e na véspera telefonaram-lhe a adiar a cirurgia porque não tinham camas. Imagine-se o que vai neste país sem se saber.

Se a troika nos fez bem..ainda ando a descobrir, onde?.

Bisbilhotice semanal 5


2 comentários

Comentar post